segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Stephen Hawking nega que tenha sido crente: ‘Sou ateu’

Nenhum comentário:
Stephen Hawking
Cientista britânico faz referência a
'Deus' em seus livros como metáfora
Em recente entrevista ao jornal espanhol El País, o cientista britânico Stephen Hawking (foto) negou que no passado tenha acreditado em Deus. “Eu sou ateu”, disse. “Não há nenhum Deus. A religião crê nos milagres, mas estes não são compatíveis com a ciência.”

Afirmou que quando disse que a humanidade um dia vai conhecer a “mente de Deus” estava se referindo a tudo do que Deus seria capaz se existisse.

Em seus livros, usa com frequência a palavra “Deus”, mas, tem explicado, trata-se de uma metáfora.

“No passado, antes de entendermos a ciência, era lógico crer que Deus criou o Universo. Mas agora a ciência oferece uma explicação mais convincente. “

Hawking é doutor em cosmologia. Nasceu em Oxford em 8 de janeiro de 1942. Ele sofre da doença degenerativa ELA (esclerose lateral amiotrófica), que o mantém permanentemente em uma cadeira de rodas e o obriga a se comunicar por intermédio de um sintetizador computadorizado. Casou-se duas vezes e tem três filhos e um neto.

O cientista é estudioso da física quântica. Com dois colegas, propôs quatro leis da mecânica de buraco negro.

Hawking é também um divulgador da ciência em livros, jornais e emissoras de TV. É autor do best-seller “Breve História do Tempo”. A organização SuperScholar o considera como a pessoas mais inteligentes da atualidade.

Bem humorado, como de costume, na entrevista ao El País disse ter uma “fé inquebrantável”, mas na ciência, não em divindades.

“Creio que a ciência conseguirá entender a origem da estrutura do universo”, afirmou. “Aliás, estamos perto de conseguir este objetivo.”

Para ele, “não há nenhum aspecto da realidade fora do alcance da mente humana”.

Afirmou que os investimentos em ciência e na exploração de novos planetas representam “um seguro de vida para a espécie humana”, que, assim, poderá evitar o seu desaparecimento da Terra.

Com informação do El País.





Vida após a morte é conto de fadas, diz Stephen Hawking
maio de 2011

Ateus famosos


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Varella critica imposição de pastores contra casamento gay

Nenhum comentário:
"Que diferença faz se o seu
vizinho dorme com homem?"
Os pastores não podem quer que toda a sociedade considere a homossexualidade um crime, um pecado contra a natureza, contra Deus, disse o médico Drauzio Varella (foto).

“Que [os pastores] coloquem fora de suas igrejas quem tem esse tipo de comportamento, mas eles não têm o direito de querer que toda a sociedade seja contra o casamento gay.”

Em um vídeo [ver abaixo] postado no Youtube, o médico afirmou que a “homossexualidade é uma ilha cercada por ignorância por todos os lados”.

Falou que a homossexualidade não é um comportamento exclusivo dos humanos porque tem sido documentado em todos os animais vertebrados, como primatas, aves e répteis.

“Aqueles que acham que a homossexualidade é um desvio, é uma aberração da natureza, dizem isso por ignorância.”

Ele questionou que diferença faz, para uma pessoa, se o vizinho dela dorme com outro homem ou a sua vizinha é apaixonada pela colega de escritório. “Que diferença faz?”

Para ele, quem se preocupa com isso deve procurar um psiquiatra porque “não está legal”.


"Homossexualidade é ilha cercada pela ignorância" 






Varella afirma por que ateu desperta a ira de religioso
abril de 2012


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Igrejas evangélicas distribuem 'santinhos' de candidatos

Nenhum comentário:
Levantamento
da revista Época
Pelo menos cinco igrejas evangélicas de Duque de Caxias (RJ) estavam fazendo abertamente campanha de candidatos às próximas eleições, com a distribuição de propaganda, como “santinhos” (fotos com o número do candidato), panfletos e placas. O material estava sendo distribuído aos fiéis após os cultos.

A lei impede que igrejas — que desfrutam de renúncia fiscal — participem de campanha política.

Por determinação da juíza Vera Maria Andrade Lage, fiscais do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), com apoio da polícia e do Ministério Público, apreenderam o material em três templos da Igreja Internacional da Graça de Deus, um da Igreja Mundial e outro da Assembleia de Deus Família.

Os “santinhos” são de candidatos a deputado estadual e a federal do pretendente a governador do Estado do Rio Anthony Garotinho (PR), que é evangélico.

Em um dos templos da Igreja da Graça, havia panfletos obstruindo o banheiro para deficientes físicos.

Mandato de deputado estadual
é o mais almejado pelos pastores
Em todo o Brasil, existem 345 candidatos a um mandato que se apresentam como pastores, bispos, missionários e suas variações.

De acordo com a revista Época, o número desta eleição de candidatos atrelados a atividade religiosa cresceu 47% em relação a 2010 e triplicou na comparação com 1998.

O PSC é o partido com mais candidatos (44), seguido pelo PRB (28), que é o braço político da Igreja Universal do Reino de Deus.

Com informação das agências e da revista Época. 





Bancada evangélica é ovo do nazismo, afirma frei Betto
novembro de 2013


terça-feira, 16 de setembro de 2014

'Lei cristã' proíbe venda de bebida em feriado religioso

Nenhum comentário:
A pregação conservadora religiosa que varre o Brasil
criticaria até Cristo por ter transformado água em vinho
Duas cidades baianas estão impondo uma “lei cristã” à população, o que inclui pessoas de crença não cristãs e descrentes. É como se, para a administração municipal, a interpretação da Bíblia de seus legisladores estivesse acima da Constituição, que determina o Estado laico. Nesse sentido, a proibição é comparável a uma determinação da sharia (lei islâmica).

Nas cidades de Feira de Santana e Baixa Grande há lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas na Sexta-Feira da Paixão e impede nesse dia o funcionamento de bares. Ou seja, quem for ateu, por exemplo, tem de se submeter a uma lei de inspiração religiosa, como em países onde o islamismo é determinante. Até pessoa que segue uma religião cristã terá de se submeter à proibição, mesmo sabendo que Cristo, em uma festa, transformou água em vinho.

O Ministério Público do Estado da Bahia encaminhou à Justiças duas Adins (Ações Diretas de Inconstitucionalidade) para derrubar a lei.

Para o procurador-geral de Justiça Márcio Fahel, a proibição atropela a Constituição Federal e a Estadual porque não reconhece o direito da livre iniciativa, do livre exercício de qualquer trabalho por motivo de crença religiosa. Acrescentou que a lei, assim, discrimina quem não é cristão. Ela é, portanto, inconstitucional. Fere o princípio da igualdade.

“Qualquer tentativa de impor uma religião específica à coletividade se mostra incompatível com a Constituição do Estado da Bahia e com a Constituição Federal”, argumentou o procurador-geral.

"No Estado Democrático de Direito, a liberdade religiosa deve ser compreendida como comprometimento da ordem jurídica com o pluralismo, cuja essência é aceitar as diferenças entre os sujeitos e o direito de cada qual se autodeterminar, optando pelo teísmo, ateísmo e agnosticismo. O Estado não pode ser apropriado por nenhuma doutrina religiosa.”

Essa “lei cristã” faz parte da onda conservadora religiosa que varre o país, com infiltrações principalmente no Legislativo, como se houvesse da parte de pregadores cristãos a intenção de substituir o regime democrático pelo teocrático.

Com informação do Ministério Público do Estado da Bahia.





Evangélicos querem se impor como os islâmicos, diz jornal
abril de 2012


Vereador agora diz que não sugeriu segregação dos gays

Nenhum comentário:
Nogueira: Governo tem de consultar
'sobretudo o segmento religião cristão'
O vereador Sérgio Nogueira (foto), de Dourados (MS), publicou em seu site nota oficial afirmando que, na sessão do dia 15 da Câmara, diferentemente do que foi noticiado, não sugeriu a segregação dos homossexuais.

O desmentido de Nogueira deve-se à repercussão nacional de seu discurso homofóbico feito naquele dia.

Disse: "Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal. [...] Bota as pessoas que assim pensam [os homossexuais] numa ilha por 50 anos e depois volta para ver; não vai ter mais ninguém”.

Agora ele afirmou, de acordo com a nota, que as suas afirmações foram distorcidas pela Rádio 94FM, de Dourados com o propósito de prejudicá-lo.

Nogueira é candidato pelo PSB a deputado estadual e, evangélico, conta com o apoio, segundo ele, de pastores de várias denominações. Em 1996, foi presidente da Associação das Igrejas Batistas do Sul do Mato Grosso do Sul.

O vereador afirmou que fez o referido discurso “dentro de uma linha argumentativa de que a orientação homoafetiva não deve ser tomada como medida padrão de sexualidade a ser ensinado na rede de educação infantil”.

No entendimento dele, o Estado brasileiro está impondo a temática da homossexualidade às escolas, sem discuti-la com as famílias dos estudantes, professores e lideranças religiosas.

Ele teme que o Estado estimule as crianças a terem um comportamento homossexual por intermédio de material didático, como o kit que o Ministério da Educação quis distribuir às escolas públicas.

Argumentou que, na questão sobre homossexualidade, o governo tem de ouvir a sociedade, “sobretudo o segmento religioso cristão”.

Como o Estado é laico, ele não explicou por que os “religiosos cristãos” devem participar, com deferência, de discussão sobre um item do currículo escolar.

Com informação da íntegra da nota do vereador Sérgio Nogueira e foto de divulgação.





Vereador evangélico propõe confinar gays em uma ilha 
setembro de 2014


segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vereador evangélico propõe confinar gays em uma ilha

Nenhum comentário:
Nogueira sugere confinamento
 de homossexuais por 50 anos
O vereador Sérgio Nogueira (foto), de Dourados (MS), defendeu nesta segunda-feira (15) no plenário da Câmara Municipal a confinação dos homossexuais em uma ilha por 50 anos. Ele é também pastor da Igreja Batista e organizador de encontros de lideranças evangélicas.

"Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal”, disse o vereador do PSB, de acordo com a rádio 94FM Dourados.

“Bota as pessoas que assim pensam [os homossexuais] numa ilha por 50 anos e depois volta para ver; não vai ter mais ninguém.”

Nogueira ficou indignado com o convite para que comparecesse a palestras contra a homofobia organizadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

"Perguntaria para qualquer vereador que, podendo ser adotado, optaria por uma família de homossexuais”, afirmou, acrescentando não ser homofóbico.

“Quero colocar a população para refletir”, afirmou. “Isso [homossexualidade] é contra os nossos princípios", afirmou. Ele sugeriu a união de forças entre evangélicos e católicos contra “a pratica do homossexualismo condenada nas escrituras sagradas”.

Dourados tem mais de 210 mil habitantes e fica a 235 km de Campo Grande, a capital do Estado.

O vereador criticou o governo federal por estar tentando desconstruir o “padrão normal” de família. “Isso vem rasgar nossa Constituição ao meio, dizer que família é qualquer coisa”, disse.





Vereador agora diz que não sugeriu segregação dos gays
setembro de 2014


Arabia Saudita condena ateu à prisão e a mil chibatadas

Nenhum comentário:
Raif Badawi foi condenado
por insultar o Islã na internet
O Tribunal de Recursos de Jeddah, da Arábia Saudita, confirmou a sentença proferida em 7 de maio ao jovem ateu blogueiro Raif Badawi (foto). Ele foi condenado a 10 anos de prisão e a mil chicadas (cinquenta por sessão) por ter “insultado o Islã” na internet.

A primeira sessão de chibatadas poderá ocorrer nos próximos dias, em uma sexta-feira defronte a uma mesquita em Jeddah (ou Jidá), após as orações.

A Justiça também o proibiu de sair do país por 10 anos, de usar meios de comunicação e determinou que pagasse multa correspondente a US$ 266.600 (cerca de R$ 624 mil).

Arábia Saudita tem cerca de 29 milhões de habitantes, dos quais 92% são islâmicos, 5% cristãos e o restante divido entre outras religiões e entre agnósticos e ateus.

Inicialmente, Badawi foi acusado de “apostasia” e, por isso, poderia ser condenado à morte. Ele está preso desde 17 de junho de 2012.

Em julho de 2014, Waleed Abu al-Khair, advogado de Badawi e ativista dos direitos humanos, foi condenado a 15 anos de prisão sob a acusação de estar “perturbando o regime”.

Entidades humanistas internacionais pressionam a Justiça saudita para que as sentenças sejam canceladas.

Com informação da Anistia Internacional.





Sete países têm lei de pena de morte a ateus, revela relatório
dezembro de 2012


Deputado quer que dízimo seja descontado do salário

Nenhum comentário:
Pastor autor de projeto é
suspeito de desvio de verba
O deputado Hidekazu Takayama (PSC-PR), foto, é autor do projeto de lei 6609/13 que, se aprovado pelo plenário da Câmara, permitirá que o dízimo e as doações às igrejas e instituições de assistência social sejam descontados diretamente da folha de pagamento dos trabalhadores, com sua autorização. Essas contribuições ficarão isenta do Imposto de Renda.

Pelo projeto que se encontra em tramitação, as empresas terão de informar no demonstrativo do pagamento do salário o valor do desconto, que não poderá exceder a 15% do total líquido.

Takayama afirmou que seu propósito é facilitar as doações às igrejas, porque "não existe legislação específica" para isso.

O deputado apresentou o projeto em causa própria porque é pastor da Assembleia de Deus. Faz parte da Frente Parlamentar Evangélica e da bancada ruralista.

Takayama responde no STF (Supremo Tribunal Federal à ação penal 647/2011 sob a acusação do Ministério Público de cometer crime contra a ordem tributária, estelionato e peculato. Ele teria desviado verbas para o pagamento de funcionários em cargos de comissões.

Com informação da Câmara dos Deputados e da Supremo Tribunal Federal, via Transparência Brasil. A foto é da página oficial do deputado.





Deputado quer dinheiro do FGTS para construção de templos
janeiro de 2012


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...