terça-feira, 30 de setembro de 2014

Estado laico avança na instruída Suíça em caminho sem volta

Nenhum comentário:
por Jacques Neyrinck
para Les Baptisé-e-s, site da Conferência Católica Dos Batizados Franceses

População suíça se distancia
cada vez mais das religiões
Andando pela região da campanha suíça, nós vemos a fachada de diversas igrejas e capelas, propagadas por toda a parte e maravilhosamente conservadas. Diferentemente da França laica, que na maior parte das suas regiões sustenta direta e generosamente as igrejas com o pagamento de salários aos ministros do culto. E a Constituição inicia com estas palavras, inimagináveis em qualquer outro lugar: “Em nome de Deus onipotente (...)”. Isso significa que a Suíça é um oásis de cristianismo institucional existente?

A realidade é bem diferente: a maioria dos suíços se declara não confessos. Pessoas e instituições se afastam cada vez mais das confissões, enquanto a religião está mais presente na mídia e na política como assunto para debates. Segundo uma pesquisa, as pessoas sem confissão representam cerca de 64% da população na Suíça, enquanto que somente 17% dos habitantes são praticantes. Além disso, 10% da população Suíça se diz contrária a religião e 9% declara estar envolvido com praticas espirituais alternativas, geralmente orientais. A fome espiritual é saciada por práticas sumárias: yoga, meditação, peregrinação a Compostela, travessia do Saara, alimentação restrita, ações humanitárias, esoterismo artístico.

Segundo a análise dos pesquisadores, o número de católicos romanos e protestantes diminuiu a partir da revolução cultural de 68. Mas, ao mesmo tempo, grupos progressistas e conservadores se encontram inseridos seja no cristianismo, no judaísmo e no islamismo. A formação do Estado laico vai de encontro com o crescimento dos fundamentalismos, e também com um estremecimento das relações entre indivíduos muito religiosos e aqueles que não o são. E como pagamento, as igrejas “históricas”, católica e protestante, colaboram fraternamente, muito longe das disputas em questão. Porque, antes ou depois, os pilares das Igrejas “históricas” quebrarão, até que elas deixem de ser grupos visíveis e influentes: as instituições batalham pela sua sobrevivência.

Esta evolução rápida colocou interrogações nos poderes púbicos, que são visceralmente ligados a perenidade das Igrejas, fatores de estabilidade numa paisagem cultural muito fragmentada, entre quatro línguas e vinte e seis pilares particularizados. Pelo menos 28 grupos de pesquisa foram mobilizados entre 2007 e 2010 em todo o território suíço. Suas pesquisas foram financiadas pela Confederação por valores aproximados a 10 milhões de francos. Segundo esses pesquisadores, as autoridades suíças devem se esforçar para a busca da igualdade de direitos entre os diversos grupos religiosos e encorajar o respeito da liberdade de religião. Os poderes públicos federais e locais devem encorajar a vontade de integração entre os imigrantes, como a formação de uniões competentes e estáveis.

No entanto uma iniciativa popular em sentido oposto comportou uma votação, nos termos dos quais um artigo da Constituição federal já proíbe a construção de minaretes no país. Se não há vontade política do poder público em manter a paz religiosa, ou o desinteresse da população pela prática do cristianismo, a propriedade religiosa é construída agora sobre o registro da oposição ao islamismo. Enfim, a maior parte dos suíços, que não possuem religião, acaba preocupada com o surgimento de uma confissão caracterizada de uma prática regular. O medo do islamismo se reflete de certo modo no medo de todas as religiões, o de ser visto como uma fonte de tensões, senão de violência.

A disponibilidade dos poderes públicos não compensa então o desinteresse de uma população que é ao mesmo tempo uma das mais ricas e instruídas da Europa. A formação do Estado laico progride inexoravelmente.

Com tradução IHU Online.





Suíça vai 'expulsar' de seu hino as referências a Deus
agosto de 2013


domingo, 28 de setembro de 2014

Agnosticismo não faz sentido na vida prática, afirma jornalista

Nenhum comentário:
No dia-a-dia, ou o indivíduo segue um Deus
ou não; é impossível ficar em cima do muro
Não há como provar a existência ou inexistência de Deus, e, a partir disso, a única posição filosoficamente aceitável é o agnosticismo. Mas no dia-a-dia do mundo real não faz sentido ser agnóstico porque o indivíduo tem de se comportar com houvesse ou não um Deus.

O jornalista Hélio Schwartsman, da Folha, recorreu a esse argumento do cético Michael Shermer para enriquecer a questão levantada por João Pereira Coutinho, no mesmo jornal, de que sobre a existência ou não de Deus não se pode concluir nada.

“Quando se trata do mundo real, ou o sujeito age como se houvesse um Deus pessoal ao qual terá de prestar contas no final dos tempos, ou como se não houvesse”, escreveu Schwartsman .

“É por isso que eu não hesito em me declarar ateu”, afirmou. “Faz pelo menos duas gerações que Jeová não pauta a vida de ninguém na minha família — e a crença (ou descrença) religiosa se transmite geneticamente de pais para filhos na proporção de 41% a 47%.”

Independentemente dessa “transmissão genética” em sua família, o jornalista disse que pesquisas em diferentes áreas se convertem para a conclusão de que as divindades foram criadas pelos humanos.

Finalizando, Schwartsman retornou a Shermer para escrever que “nos últimos 10 mil anos, os homens produziram cerca de 10 mil religiões com pelo menos mil deuses. Qual é a probabilidade de que Jeová seja o verdadeiro e Amon Ra, Zeus, Apolo, Baal, Brahma, Odin, Mitra, Vishnu e mais 991 sejam todos falsos? Como dizem os céticos, todo mundo é ateu em relação aos deuses dos outros”.

Com informação da Folha.





Quem crê em divindades gosta de ser enganado, diz Shermer
janeiro de 2012


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Pela primeira vez Vaticano prende um sacerdote pedófilo

Nenhum comentário:
Wesolowski tinha computador com
100 mil arquivos de pornografia infantil
Pela primeira vez o Vaticano prendeu um sacerdote acusado de pedofilia. Trata-se do arcebispo polonês Josef Wesolowski (foto), ex-núncio do Vaticano na República Dominicana, Porto Rico e Haiti.

O Corriere Della Sera informou que o Vaticano encontrou em um computador do arcebispo mais de 100 mil arquivos de fotos e vídeos com pornografia infantil.

De acordo com o jornal italiano, Wesolowski aparentemente tinha baixado da internet as imagens e fotos. Nelas há crianças e adolescentes entre 13 e 17 anos nus fazendo sexo entre si. Mais de 46 mil imagens foram apagadas pelo usuário do computador, mas a perícia conseguiu recuperá-las. Há suspeita de que o sacerdote fazia parte de uma rede internacional de pedofilia.

Em setembro de 2013, a Justiça de República Dominicana tinha começado a investigar denúncias envolvendo o embaixador do Vaticano em casos de abusos infantil. Na mesma época, o Vaticano abriu um processo em seus tribunais da Doutrina da Fé, demitindo-o do estado clerical, que na prática significa expulsão do sacerdócio.

Quando foi preso, Wesolowski estava morando em Roma sem ser incomodado, mesmo o arcebispo Víctor Masalles, da Arquidiocese de Santo Domingo, ter expressado em junho sua indignação pelo “silêncio da Igreja, ferindo o Povo de Deus”.

Na época, Masalles escreveu no Twitter que, para ele, foi “uma surpresa ter visto Wesolowski passeando na Via della Scrota em Roma”.

Ultimamente, vítimas do ex-núncio estavam pressionando o Vaticano a fazer alguma coisa para que o pedófilo não fugisse, escapando da Justiça criminal.

Wesolowski está em prisão domiciliar em um apartamento do Vaticano.

Com informação das agências.





Igreja mandou pedófilo cuidar de filhos de índios brasileiros
abril de 2010


quinta-feira, 25 de setembro de 2014

MP vai à Justiça contra apoio de Sheherazade a justiceiros

Nenhum comentário:
Apresentadora disse ser "compreensível" ato
de vingadores de prender jovem a um poste
 
O procurador Pedro Antonio de Oliveira Machado, do MPF (Ministério Público Federal), protocolou no Justiça ação civil pública na qual pede ao SBT retratação pelo comentário da apresentadora Raquel Sheherazade (foto), 40, de apoio a justiceiros do Rio de Janeiro.

No começo de fevereiro, no telejornal SBT Brasil, Sheherazade manifestou solidariedade aos justiceiros que, encapuzados, tiraram a roupa de um jovem negro suspeito de ser infrator para surrá-lo e deixá-lo amarrado a um poste.

Para a apresentadora, conforme disse na época no principal telejornal do SBT, “a atitude dos vingadores é até compreensível” por causa da negligência do governo para com a segurança pública.

Ela foi além ao fazer um desafio: “O contra-ataque aos bandidos é o que chamo de legítima defesa coletiva. Aos defensores dos direitos humanos que se apiedaram do marginalzinho preso no poste, lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil, adote um bandido”. [ver vídeo abaixo]

Se a Justiça acolher o pedido da MPF, o SBT, além de fazer a apresentadora se retratar, terá de pagar indenização de R$ 532 mil por danos moral coletivo. Se houver descumprimento da sentença, caso ela seja proferida, a emissora terá de pagar multa diária de R$ 500 mil por dia.

Para o procurador, não há dúvida de que a Sheherazade estimulou a ação de justiceiros e violou o princípio da dignidade humana.

A apresentadora disse que o processo contra o SBT é “absurdo”. "O Ministério Público está no seu direito de propor a ação que julgar necessária. Pode alegar o que achar conveniente, em seu pedido, por mais absurdo e descabido que me pareça.” Falou que cabe à Justiça aceitar ou não a ação civil pública.

Sheherazade ainda continua apresentando o SBT Brasil, mas ela foi proibida pela direção da emissora de fazer comentários. Antes, ela dizia que tinha sido contratada para dar opinião. Ganha cerca R$ 90.000 por mês

'Atitude dos vingadores é até compreensível'





Discurso de Sheherazade prospera: crescem as chacinas
fevereiro de 2014

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

'Matem ateus do jeito que der', determina Estado Islâmico

Nenhum comentário:
Porta-voz do grupo religioso ordenou
também ataque aos civis americanos
“Matem ateus do jeito que der e ataquem os civis”, disse aos seus seguidores Abu Muhammed, porta-voz do grupo ultraviolento Estado Islâmico. A mensagem de áudio de 42 minutos foi publicada domingo no Twitter.

Ele incentivou que a violência seja desencadeada principalmente contra as pessoas dos Estados Unidos, França e Iraque. Esses países foram uma coalizão para combate a expansão do Estado Islâmico em regiões do Iraque e adjacências.

"Se puderam matar um ateu norte-americano ou europeu, sobretudo um francês imundo, ou um australiano ou um canadense, o matem de qualquer forma possível e inimaginável", diz o porta-voz.

Para esses jihadistas, ateu não é só quem acredita em Deus, mas todos que não creem no Deus descrito no Corão e não se comportam como, segundo ele, Maomé.

Para quem de fato é ateu ou agnóstico, o risco de ser sentenciado à morte por blasfêmia existe no Afeganistão, Irã, Maldivas, Muritânia, Paquistão, Arábia Saudita e Sudão, de acordo com levantamento feito em 2012 pela IHEU (União Internacional Humanista e Ética).

Recentemente, a Justiça da Arábia Saudita confirmou a condenação do blogueiro ateu Raif Badawi de 10 anos de prisão e mil chicotadas a serem aplicadas em várias sessões.

Com informação das agências.







terça-feira, 23 de setembro de 2014

Artistas lançam Jesus e Maria nas versões Ken e Barbie

Nenhum comentário:
Cristãos não gostaram dos bonecos

Nossa Senhora da Aparecida
e Iemanjá na versão Barbie
Os artistas argentinos Pool & Marianella lançaram a coleção “Barbie — A Religião de Plástico” com 33 bonecos, entre o quais Jesus como Ken e Virgem Maria como Barbie.

Há também bonecos e bonecas referentes a outras religiões, como a Iemanjá, que é uma divindade de religiões brasileiras de matriz africana.

Haverá exposição em Bueno Aires.

Nas redes sociais, cristãos estão criticando a coleção com o argumento de que a intenção dos artistas é debochar de Jesus e dos santos, e não de homenageá-los.

À BBC, os artistas disseram que a coleção de bonecos significa um olhar critico sobre as religiões, sem o propósito de ofender. Tanto que, afirmaram, não há um boneco de Maomé. Os muçulmanos consideram ofensiva qualquer representação de seu profeta. Para cristãos, contudo, os artistas não retrataram Maomé por medo de sofrer retaliações.

Entre os bonecos há também Nossa Senhora da Aparecida (padroeira do Brasil), Maria Madalena (com um seio de fora), São Jorge, São Sebastião, São Expedito, Divina Providência, Coração Sagrado de Jesus e Buda.

Na Argentina a polêmica é maior porque uma Barbie representa a Defunta Correa, personagem venerada no país por ser tida como milagreira.

Daniel Rojas, administrador do Santuário da Defunta Correa, ameaçou processar judicialmente os artistas por entender ter havido desrespeito para com a fé dos devotos. “A imagem e o nome [da santa] são patenteados, são nosso.”

Sagrado Coração, São Sebastião, Santo Expedido e Divina Providência




Católicos dão marteladas em foto artística de Cristo em urina
abril de 2011


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Stephen Hawking nega que tenha sido crente: ‘Sou ateu’

Nenhum comentário:
Stephen Hawking
Cientista britânico faz referência a
'Deus' em seus livros como metáfora
Em recente entrevista ao jornal espanhol El País, o cientista britânico Stephen Hawking (foto) negou que no passado tenha acreditado em Deus. “Eu sou ateu”, disse. “Não há nenhum Deus. A religião crê nos milagres, mas estes não são compatíveis com a ciência.”

Afirmou que quando disse que a humanidade um dia vai conhecer a “mente de Deus” estava se referindo a tudo do que Deus seria capaz se existisse.

Em seus livros, usa com frequência a palavra “Deus”, mas, tem explicado, trata-se de uma metáfora.

“No passado, antes de entendermos a ciência, era lógico crer que Deus criou o Universo. Mas agora a ciência oferece uma explicação mais convincente. “

Hawking é doutor em cosmologia. Nasceu em Oxford em 8 de janeiro de 1942. Ele sofre da doença degenerativa ELA (esclerose lateral amiotrófica), que o mantém permanentemente em uma cadeira de rodas e o obriga a se comunicar por intermédio de um sintetizador computadorizado. Casou-se duas vezes e tem três filhos e um neto.

O cientista é estudioso da física quântica. Com dois colegas, propôs quatro leis da mecânica de buraco negro.

Hawking é também um divulgador da ciência em livros, jornais e emissoras de TV. É autor do best-seller “Breve História do Tempo”. A organização SuperScholar o considera como a pessoas mais inteligentes da atualidade.

Bem humorado, como de costume, na entrevista ao El País disse ter uma “fé inquebrantável”, mas na ciência, não em divindades.

“Creio que a ciência conseguirá entender a origem da estrutura do universo”, afirmou. “Aliás, estamos perto de conseguir este objetivo.”

Para ele, “não há nenhum aspecto da realidade fora do alcance da mente humana”.

Afirmou que os investimentos em ciência e na exploração de novos planetas representam “um seguro de vida para a espécie humana”, que, assim, poderá evitar o seu desaparecimento da Terra.

Com informação do El País.





Vida após a morte é conto de fadas, diz Stephen Hawking
maio de 2011

Ateus famosos


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Varella critica imposição de pastores contra casamento gay

Nenhum comentário:
"Que diferença faz se o seu
vizinho dorme com homem?"
Os pastores não podem quer que toda a sociedade considere a homossexualidade um crime, um pecado contra a natureza, contra Deus, disse o médico Drauzio Varella (foto).

“Que [os pastores] coloquem fora de suas igrejas quem tem esse tipo de comportamento, mas eles não têm o direito de querer que toda a sociedade seja contra o casamento gay.”

Em um vídeo [ver abaixo] postado no Youtube, o médico afirmou que a “homossexualidade é uma ilha cercada por ignorância por todos os lados”.

Falou que a homossexualidade não é um comportamento exclusivo dos humanos porque tem sido documentado em todos os animais vertebrados, como primatas, aves e répteis.

“Aqueles que acham que a homossexualidade é um desvio, é uma aberração da natureza, dizem isso por ignorância.”

Ele questionou que diferença faz, para uma pessoa, se o vizinho dela dorme com outro homem ou a sua vizinha é apaixonada pela colega de escritório. “Que diferença faz?”

Para ele, quem se preocupa com isso deve procurar um psiquiatra porque “não está legal”.


"Homossexualidade é ilha cercada pela ignorância" 






Varella afirma por que ateu desperta a ira de religioso
abril de 2012


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...