Pular para o conteúdo principal

População de idosos da cidade de São Paulo aumenta para 20%

Em 12 anos, a cidade ganhou cerca de 700 mil idosos, o que exigirá investimentos em serviços públicos, como saúde e transportes públicos,


A população da capital paulista está envelhecendo em ritmo acelerado. Segundo estudo da Secretaria Municipal de Urbanismo, com base no Censo 2022 do IBGE, São Paulo já conta com mais de 2 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, o equivalente à população de Manaus.

Esse crescimento é significativo: entre 2010 e 2022, a cidade ganhou quase 700 mil idosos, o mesmo que a população total de Cuiabá. A alta de 51,1% na capital acompanha a tendência nacional (56%) e estadual (60,3%).

Em 2022, os idosos já representam 17,7% da população paulistana, superando o percentual de crianças (17,1%) e jovens (13,7%). Em 2010, os idosos eram o grupo menos representativo (11,9%), enquanto as crianças (20,8%) eram o segundo maior grupo.

Esse rápido envelhecimento traz desafios para a cidade:

— Aumento da demanda por serviços públicos: saúde, transporte, lazer e infraestrutura precisam ser adaptados para atender às necessidades da população idosa.

— Crescimento das doenças crônicas: diabetes, hipertensão e doenças cardíacas exigem atenção especial do sistema de saúde.

— Impacto no mercado de trabalho: a saída de trabalhadores experientes pode gerar dificuldades para algumas empresas.

Por outro lado, o envelhecimento da população também apresenta oportunidades:

— Crescimento da "economia prateada": novos negócios e serviços podem ser direcionados para o público idoso.
 
— Experiência e conhecimento: os idosos podem contribuir com a sociedade como voluntários, mentores e em outras atividades.

Compreender as implicações do envelhecimento populacional é fundamental para que São Paulo se prepare para o futuro. A cidade precisa investir em políticas públicas que promovam a qualidade de vida dos idosos e aproveitem suas capacidades e experiências.

Dados importantes:
 
— Mais da metade dos idosos de São Paulo são mulheres (60%).
 
— A população entre 25 e 59 anos ainda é a maioria (51,6%).
 
— Entre 2000 e 2010, a representatividade dos idosos na cidade cresceu 2,6 pontos percentuais; entre 2010 e 2022, esse crescimento foi de 5,8 pontos percentuais.

> Com infotmação de Estudo da Secretaria Municipal de Urbanismo. 

Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Entre os 10 autores mais influentes de posts da extrema-direita, 8 são evangélicos

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública de Caxias

Ateu, Chico Anysio teve de enfrentar a ira de crentes