Pular para o conteúdo principal

Profetas pentecostais milionários na África controlam a mídia e influenciam o governo

A rápida ascensão dessa vertente do cristianismo empodera os "homens de Deus". que têm poder nas famílias e nos governantes 


Josias Taru
pós-doutorado associado no Instituto Boniuk para o Estudo e Avanço da Tolerância Religiosa, Universidade Rice, Estados Unidos

The Conversation
plataforma de informação e análise produzida por acadêmicos e jornalistas

Nos últimos 20 anos, houve um aumento sem precedentes de profetas pentecostais carismáticos — ou homens de Deus, como são chamados na linguagem pentecostal. Por toda a África, a sua influência desenfreada espalhou-se pelas instituições sociais, econômicas e políticas.

O pentecostalismo é uma das vertentes do cristianismo que mais cresce no continente. No Zimbabué, por exemplo, o Ministério de Cura e Libertação Profética afirma que o seu número de membros aumentou de 45 para mais de um milhão em apenas cinco anos. 


Esse é um número significativo num país com uma população de 16 milhões de habitantes. A Igreja Internacional da Família Unida do Zimbabué orgulha-se de que mais de 70.000 pessoas assistem aos seus cultos dominicais.

Os profetas pentecostais carismáticos são conhecidos por liderarem megaigrejas que enfatizam a cura pela fé, a saúde e a riqueza. Frequentemente, atraem membros jovens e marginalizados da sociedade. A maioria das igrejas pentecostais carismáticas tem uma estrutura de administração autoritária construída em torno dos seus profetas fundadores — o que um historiador chama de “culto à personalidade ”.

Os líderes religiosos têm cada vez mais confiança nos estados africanos pós-coloniais. Um inquérito de 2017 revelou que quase 75% dos adultos do Zimbabué confiavam mais nos líderes religiosos que nos eleitos. 

Profetas pregam a teologia
das prosperidades, e
ficam cada vez mais ricos

Um estudo de 2022 realizado em 34 países africanos confirmou esta tendência: 69% dos inquiridos confiavam nos líderes religiosos; 51% confiavam em seu presidente. Muitos seguidores acreditam que seria um rebaixamento para um profeta concorrer à presidência porque um profeta unge líderes.

Como antropólogo que estuda igrejas pentecostais carismáticas, particularmente no Zimbabué, realizei pesquisas sobre o poder exercido pelos profetas.

Tal como os líderes de outros grupos religiosos, os profetas exercem poder e autoridade através do controle e da manipulação de diferentes formas de capital: espiritual, simbólico, humano, político e econômico. 

Essas formas de capital são tão importantes para a construção de comunidades religiosas como para proteger os homens de Deus quando são levantadas alegações de abuso sexual ou corrupção contra eles — como foi visto no escândalo em torno do famoso profeta nigeriano TB Joshua.


As ligações políticas e os recursos econômicos podem ser usados ​​para intimidar e amordaçar as vítimas e os sobreviventes. O medo da retribuição ou retaliação espiritual também os silencia. Aqui descrevo como esse poder é estabelecido pelos profetas, seus seguidores e sociedades.

Os profetas

As igrejas pentecostais carismáticas são construídas em torno de profetas que são vistos como possuidores de dons especiais para mediar entre a humanidade e Deus. 

A palavra do profeta é final. Questionar e duvidar dessa palavra é visto como uma conspiração do diabo — através de agentes humanos — para minar a autoridade de um homem de Deus. É prática comum que os profetas pentecostais carismáticos ameacem os que duvidam com condenação eterna, doenças ou pobreza.

Os profetas pentecostais carismáticos são populares por sua capacidade de curar doenças. Fornecem um sistema de saúde alternativo para aqueles cujas escolhas são limitadas pelos elevados custos em economias com baixo desempenho como a do Zimbabué.

Os profetas, aos olhos dos seus seguidores, são messias que salvam setores da sociedade. Testemunhos de pessoas curadas ou libertadas de espíritos malignos são divulgados nas redes sociais e nos canais de televisão. Isto atrai mais seguidores e aumenta a confiança nos profetas.

Muito dinheiro

As igrejas pentecostais são financiadas por meio de doações de membros. Um grande número de membros se traduz em fundos consideráveis. Mas os movimentos pentecostais carismáticos, em geral, carecem de transparência e responsabilidade na gestão de doações de “livre arbítrio”.

Muitos líderes carismáticos construíram megaigrejas com impérios empresariais nos meios de comunicação, hotelaria e mineração. Na maioria dos casos, esses bens são registados como propriedade pessoal dos profetas ou das suas famílias.


Com vastos recursos financeiros que não são tributados, o estilo de vida luxuoso dos profetas pentecostais carismáticos serve como “prova” do evangelho da prosperidade que pregam — que a fé atrai dinheiro — enquanto os seus seguidores reúnem recursos para financiar as operações da igreja.

O controle de enormes recursos financeiros também permite aos profetas contratar advogados de topo ou pagar acordos extrajudiciais quando acusados ​​de abuso ou corrupção.

Conexões políticas

Os líderes políticos pós-coloniais em África vêem em grande parte os profetas pentecostais carismáticos como aliados. Essa aliança serve ambas as partes.

As reuniões pentecostais costumam ser frequentadas por um grande número de pessoas. Tal como outros grupos religiosos, estes números podem traduzir-se em votos. Vários profetas pentecostais carismáticos fornecem conselhos e assistência (espiritual) a presidentes em exercício e ex-presidentes. Em troca, os políticos fornecem proteção política aos profetas.

As relações com os líderes políticos abrangem frequentemente vários países, alargando a rede e a influência dos profetas para além das fronteiras nacionais.

Como confirmação do seu estatuto, muitos homens de Deus imitarão os políticos, viajando em carreatas fortemente vigiadas. A imitação e a proximidade com a liderança política ajudam a tornar os profetas “intocáveis”.

Alegações de estupro, corrupção e fraude contra profetas podem ser tratadas com leniência devido a essas conexões e proteção.

Impérios da mídia

Os profetas pentecostais carismáticos têm um impacto no panorama mediático de África através da poderosa presença na televisão e nas redes sociais.

O controle e a propriedade dos canais de televisão permitem que os homens de Deus sejam mais visíveis na esfera pública do que outros clérigos. Essa presença ajuda a estabelecer credibilidade, construir confiança e disseminar a doutrinação.

Estes canais de comunicação social são também espaços para moldar e gerir a imagem pública dos profetas — e podem ser usados ​​para combater alegações prejudiciais contra eles.

Membros

Os membros pentecostais formam um exército de infantaria que se empenham no recrutamento de novos seguidores. Eles também formam a primeira linha de defesa quando os profetas enfrentam críticas. As comunidades carismáticas pentecostais estão fortemente unidas e se aglutinam em torno dos homens de Deus.

As relações entre o clero e os leigos enquadram-se em torno de laços familiares, sendo o profeta o pai espiritual ou “Papai”. Seus seguidores são filhos e filhas. As relações entre pais espirituais poderosos que reivindicam a propriedade dos seus filhos espiritualmente fracos refletem o sistema patriarcal mais amplo, comum na maioria das sociedades africanas.


Os homens de Deus são epítomes da autoridade espiritual e secular. Os textos bíblicos são usados ​​para reforçar as relações familiares: desobedecer ao profeta é equiparado a desobedecer aos pais.

Mais do que outros grupos religiosos, os profetas pentecostais carismáticos presidem economias que facilitam sistematicamente a distribuição de alimentos, roupas, dinheiro e empregos na igreja — muitas vezes sob a forma de doações da igreja a membros considerados pobres.

No Zimbabué, esta economia baseia-se num sistema de bem-estar social indígena denominado zunde ramambo, gerido por chefes tradicionais. Até certo ponto, os profetas pentecostais carismáticos desempenham as funções de chefes que há muito são responsáveis ​​pelo bem-estar das pessoas sob seu comando.

Para empreendedores e jovens com aspirações por um futuro melhor, a membresia da igreja oferece oportunidades de negócios e conexões. 

Os pentecostais carismáticos são obedientes aos homens de Deus para acesso contínuo a clientes, prestadores de serviços e mentores na igreja. Muitos estão, portanto, dispostos a minimizar as alegações de abuso dirigidas contra o clero.

> Este artigo foi escrito oririnalmente em inglês.

Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Cientistas brasileiros e mexicanos descobrem pequena espécie de morcego

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à coleta de esgoto, mostra IBGE

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Quatro séculos tentando provar a existência de Deus. E fica cada vez mais difícil

Contar o número de deuses é difícil porque são muitos, dezenas de milhares, milhões

Igrejas católicas alemãs estão sendo derrubadas. É a demolição da própria religião

Padre autor do mosaico de Aparecida é acusado de invocar a Trindade para ter sexo a três

Ministro 'terrivelmente' evangélico decide que financiar monumento religioso é constitucional