Pular para o conteúdo principal

Presidente de Angola rejeita pressão de Mourão em defesa de interesses da Universal

> PAULO LOPES
jornalista

O presidente de Angola, João Manuel Lourenço, disse "não" ao pedido do vice-presidente do Brasil Hamilton Mourão para que parlamentares brasileiros viagem para aquele país como lobistas da Igreja Universal.

Lourenço afirmou que uma comissão de brasileiros sempre será bem-vinda, mas desde que a convite. Ele tem forte influência no congresso.

Mourão apresentou ao governo angolano o pedido para o envio de uma missão brasileira quando participou em Luanda de reunião da cúpula da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

O bispo Edir Macedo perdeu o controle da Universal para um grupo de pastores angolanos, que acusam o comando brasileiro de lavagem de dinheiros e discriminação. A Igreja nega.

Jair Bolsonaro chegou a mandar uma carta a Lourenço interferindo na questão. Ainda assim, Macedo acha que o presidente deveria ser mais contundente. Bolsonaro até comentou que não poderia autorizar uma invasão militar naquele país.

A nacionalização da Universal de Angola envolve milhões de dólares em patrimônio, além da coleta de dízimo.

A missão de parlamentares brasileiros seria liderada pelo deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), que é bispo licenciado da Universal, o que teria deixando Lourenço mais irritado.

Os bispos dissidentes de Angola afirmam que a Universal cometeu, entre outros, o crime de evasão de divisas, transferindo ilegalmente valores para o Brasil e outros países.

O Ministério Público Federal brasileiro até agora não se interessou em saber sobre a veracidade dessa suposta entrada ilegal de divisas no país e nunca o Estado brasileiro se envolveu tanto para defender interesses patrimoniais de uma religião no exterior.


Comentários

  1. O Augusto Nunes, sem nenhuma prova, acusou a primeira dama de Angola de ter recebido propina por intermédio de uma empresa da qual é acionista. Sim, o decrépito Augusto Nunes, que hoje se prostitui para a Record de Edir Macedo, fez uma acusação de encomenda! O bom de tudo isso é que, atingindo-se de forma tão suja a esposa do presidente angolano, dificilmente este vai ceder aos bandidos da IURD, ainda que o Mourão implore.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca pensei que Nunes pudesse cair tanto, a ponto de lamber a sarjeta.

      Excluir
  2. Bostonaro e Pedir Maiscedo tem que irem pra cadeia, juntinhos.

    ResponderExcluir
  3. E na BandNews rádio, um tal Cláudio Zaidan toscão, em certos comentários disse "haver perseguição religiosa" lá (ele adora essa tal de "perseguição religiosa")... Grande imprensa sendo grande imprensa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Pesquisa confirma que o cristianismo está se desintegrando nos Estados Unidos

Bolsonaro deixa hospital acompanhado pelo charlatão curandeiro Valdemiro Santiago