Pular para o conteúdo principal

Igreja da Inglaterra é frequentada apenas por 2% da população, revela pesquisa

Pesquisa da Igreja da Inglaterra revela que em 2019 apenas 2% da população do país frequentou seus templos. 1,1 milhão de ingleses fizeram parte da “comunidade de adoração”, com queda de 3% em relação a 2014.

A “comunidade” seria menor ainda se não fossem contabilizadas as crianças que frequentam cultos obrigatórios nas escolas.

Na Inglaterra, é forte a presença da Igreja da Inglaterra no sistema educacional, que é subsidiado pelo governo.

Por conta disso, tem havido um crescimento no número de crianças que participam de culto, mas se trata do único indicador positivo da pesquisa.

O número de pessoas que participaram de um culto dominical caiu abaixo de 700.000 pela primeira vez, ficando em 690.000, com tendência de novas baixas. Casamentos na Igreja foram 30.000 em 2019, contra 50.000 em 2012.

O presidente-executivo da National Secular Society, Stephen Evans, disse que declínico acentuado da Igreja da Inglaterra confirma a consolidação da secularização no país.

Por isso, afirmou, é preciso que o governo deixe de subsidiar escolas administradas pela Igreja.

"Qualquer base que existia para a Igreja da Inglaterra ser a igreja nacional legalmente estabelecida desmoronou”, disse.

“A Grã-Bretanha é um dos poucos Estados democráticos do mundo que continua a promover uma religião oficial, e o fato de que a maioria de seus cidadãos não a subscreve torna um absurdo continuar com essa forma arcaica de privilégio religioso”. 

Comentários

Posts + acessados hoje

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

Bolsonaro impõe sigilo em telegramas de interferência em crise da Universal em Angola

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido