Descrentes compõem 28% dos universitários de Portugal



Índice acompanha a
 tendência  de outros
 países europeus
Em Portugal, ateus e agnósticos representam 28% dos estudantes universitários — índice bem acima em relação ao verificado na população em geral.

Pelo estudo feito pelo sociólogo José Pereira Coutinho, os ateus responderam sim à formulação “Deus não existe”, e os agnósticos, à “Não sei se Deus existe, mas não tenho motivo para crer”.

Coutinho afirmou não ter ficado surpreso com o resultado porque o índice de descrentes acompanha a tendência constatada em outros países europeus.

O inesperado para o sociólogo foi o índice de 13% de estudantes para os quais “Deus corresponde à própria natureza”.

Ao examinar os dados, Coutinho não se preocupou em ser neutro e fez juízo de valores. Para ele, por exemplo, o afastamento dos jovens das religiões e o elevado índice de descrentes decorrem da “erosão gradual da família tradicional, do casamento religioso, o aumento do divórcio e das uniões de fato”.

“Vivemos num ambiente que não desenvolve o valor da paciência e da introspecção, muito importantes para desenvolver a religiosidade”, disse.

Outro fator que tem contribuído para o enfraquecimento da religiosidade, segundo ele, é a migração da socialização do ambiente familiar para a escola, círculos de amigos e internet.

A pesquisa se baseia em informações de 500 alunos de quatro universidades de Lisboa. Desse total, 52% apontaram o catolicismo como “religião admirada”, vindo em seguida o budismo, com 46%.

Verificou-se, também, que os iguais se atraem. Religiosos costumam ter mais amizade com religiosos, acontecendo o mesmo com os descrentes.

Na avaliação por cursos, os estudantes de medicina e os de engenharia são os mais católicos. Os menos ligados à fé católica são os de biologia e ciências sociais.

Coutinho endossou a tendência de que o número de fiéis cristãos se manterá em declínio nos próximos anos, até chegar a uma situação parecida com o início do cristianismo. “Os cristãos eram poucos, mas eram mais convictos.”



Com informação do Público.

Grã-Bretanha vai deixar de ser cristã em 2030, diz estudo


Comentários

  1. 500 pessoas eh muito pouco para uma avaliacao.
    Alem disso os universitarios de cursos mais sofisticados devem ser muiiito mais do que esses 28%.
    Quanto mais simples e desnecessario o curso , mais religiosidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Na avaliação por cursos, os estudantes de MEDICINA e os de ENGENHARIA são os mais católicos."

      Excluir
  2. Estranho que o sociólogo não apontou o mero acesso fácil à informação e à opinião cética como um dos fatores da descrença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também notei isso, Sky. Vou procurar entrar em contato com ele para obter mais dados sobre a pesquisa. A cobertura do Público ficou a desejar.

      Excluir
    2. Teria sido o sociólogo tendencioso ou desleixado?

      Excluir
  3. Esse fenômeno com certeza vencera, a data não imagino, mas é a evolução natural, quanto mais informação como já foi dito acima, menos religião.
    A religião viceja entre a fome, a desinformação e o medo.
    Uma pena é a nossa miserável condição humana e seus ciclos permanentes. A religião sumira, mas como o homem não muda, devera voltar algum dia para assombrar quem estiver vivo.
    Tenho um recado aos crentes, parem de temer o que não existe, parem de associar seus infortúnios com a falta de fé. Sejam livres para amar sua família em primeiro lugar, deixem de egoísmo, pois, somos apenas mais uma espécie que tem os mesmos direitos à vida que as demais.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou porteiro estudei so o primario e sou ateu nao precisa ser genio para saber que deus nao existe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, legal sua história.

      Primeiro, não se sinta diminuído por não ter concluído seus estudos (seja o Ensino Médio, técnico ou superior). Nem todas as pessoas têm a mesma oportunidade. Um homem que admiro muito é meu pai. Ele concluiu o Ensino Médio mas não teve condições de seguir adiante. Mesmo assim, ele é bilíngue (fala português e francês) e gosta muito de ler livros de história e filosofia. Ele já leu alguns livros daquela coleção "Os Pensadores". Sempre que posso, compro um livro para ele.

      Muito legal o seu depoimento.

      Excluir
    2. É Nóiz!!! Para ser ateu basta rejeitar o sobrenatural não é a ciência que define o ateísmo. É que somos mais esclarecidos, e temos mais opções de leitura (além de mais tempo livre aos sábados e domingos).

      Excluir
    3. Informação não depende de educação formal. O que manda e a coragem de aprender com as experiencias da vida.

      Excluir
    4. ser um cético não tem nada a ver com escolaridade. eu já me percebi cético aos 6 anos de idade. e muitas pessoas que não tem acesso a educação formal, buscam o conhecimento por outras fontes.
      agora eu rejeito completamente essa mania que alguns ateus tem de se sentir superiores, se achar que são mais inteligentes, espertos ou mais qualquer coisa que outra pessoa.

      Excluir
  5. Crentes são crentes;
    Ateus são descrentes e
    Agnósticos são mediocrentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Filho Lúcifer, agnósticos são pessoas que não sabem que existo ou que minha existência é irrelevante.

      Excluir
    3. Isso mesmo, pai!
      Bastaria você conversar com eles. E não se calar como fez comigo, me espusando de casa, na frente dos meus colegas.
      Os Agnósticos são uma espécie de bomba armada. Basta um pouquinho de esquizofrenia, uma gota de psicose e booooooom, eles passam a acreditar e até matam em seu nome.
      Eles são como agentes secretos infiltrados, colhendo informações e aguardando comando para agir. Eles querem agir! Mas não tem certeza se é o momento e se isto será relevante. Então, seguem conduzidos pelas palavras dos ateus, como um rebanho indiferente.

      Excluir
    4. E você um Psicótico usando Deus e Diabo pra propagar sua crença ilusória...
      bla bla bla hahahah

      Excluir
    5. Contudo, ela se move!
      ......Galileu Galilei

      Excluir
  6. Sergio: "Eu sou porteiro estudei so o primario e sou ateu nao precisa ser genio para saber que deus nao existe."

    Certamente não. Mas é mais raro, e em geral é preciso, se não informação, uma mente mais perspicaz e racional. E claro, espaço para manifestar essa mente, essa conclusão sobre as evidências, ou nesse caso falta de, em reação a deuses.

    Isso porque a doutrinação religiosa começa quase sempre na infância, momento de maior vulnerabilidade a ideias e dogmas, e o deus que as religiões apresentam em geral é do tipo "deus-das-lacunas": sabe explicar isso, não? Então é deus!

    Mais informação, mais educação, mais dados e explicações racionais, naturais, tende a afastar a pessoa desse tipo de deus. Quando a crença se mantém, ela migra para um tipo de deus mais sutil, elusivo, pouco pessoal, como o "deus-de-Spinoza".

    Um abraço.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu pai nao era religioso e quando eu tinha sete anos fez eu matar minha cadela de estimaçao para mostrar que na vida nos somos responsaveis pelas coisas boas e ruins que acontecem em nossas vidas

      Excluir
    2. Isso é traumatizante para uma criança! Infelizmente, o nome disso é "AMOR CRISTÃO".

      Excluir
    3. Seu pai cometeu dois erros: o primeiro foi te obrigar a cometer um ato de crueldade pra te ensinar alguma coisa. O segundo foi te ensinar uma lição errada; nem tudo o que nos acontece é de nossa responsabilidade. Sua cadela de estimação não foi responsável pelo ato insano que tirou a vida dela.

      Isso se você não for um troll e estiver mentindo.

      Excluir
    4. Vai no google e descobre.

      Excluir
    5. Meu pai tambem era uma figura legal.
      Quando as testemunhas de Jeova batiam a nossa porta, nas manhas de domingo ele falava pra elas que ficavam indignadas. "Não trabalhe que eu quero ver o seu deus." Ele tambem não tinha uma educação formal, apenas lia e escrevia com dificuldade. Mas sempre teve coragem de apreender com as experiencias duras da vida, não se seduzindo pelo canto da sereia religiosa.

      Excluir
    6. Aprender com as experiências é parte da existência, mas não às custas da vida de um animal indefeso, como no caso do Sergio. Se é que ele tá falando a verdade.

      Excluir
    7. Seu pai é estupido entao. Nada justifica crueldade desnecessaria

      Excluir
  7. Bem, o centro de pesquisas Gallup fez a seguinte pergunta para um grupo os portugueses: "Is religion an important part of your daily life?" (algo como "A religião é uma parte importante do seu dia a dia?") e 41% da população disse "Não". Não que sejam todos ateus ou agnósticos, mas é um número impressionante. Por isso, não acho esses 28% tão surpreendentes assim. Quem quiser ver a pesquisa, pode clicar aqui (é necessário um cadastro para vê-la). Para quem não quiser, eu fiz um print e vocês podem ver os resultados da pesquisa aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção: o centro de pesquisas Gallup fez a seguinte pergunta para um grupo de portugueses

      Excluir
    2. se era um grupo de portugueses por que a pergunta foi feita em ingles?

      Excluir
  8. Eu jogo um game online e certa vez quando estava no chat portugues no MSN surgiu o assunto religiao e me supreendi ao saber que dos 6 online (que se pronunciaram naquela hora ao menos) 3 eram ateus e 1 agnostico. Eu ainda era cristao na epoca e lembro de ter ficado puto com um deles que fez piadas com o cristianismo hahaha.

    Deve ser por ser na maioria um publico jovem e nerd, mesmo assim achei o numero muito alto, lembro de ter pesquisado sobre o numero de ateus em Portugal para ver se la isso era tao comum assim. Mas como imaginei nao eram, e esse que fez piadas mesmo disse que eles no geral era minoria ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus amigos virtuais portugueses no Facebook são todos ateus ou agnósticos, mas deve ser afinidade. Só tenho um amigo cabo-verdiano que posta algumas mensagens de cunho religioso.

      Portugal parece ter uma população irreligiosa relativamente numerosa; no país, o aborto encontra-se legalizado assim como o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Todavia, a religião ainda apresenta raízes fortes por lá. Veja o turismo religioso: o país lucra muito com a visita de peregrinos à cidade de Fátima. O mesmo acontece com Espanha (Santiago de Compostela), Itália (Roma-Vaticano e Assis) e França (Lourdes).

      Excluir
  9. Impressionante e saber que o numero maior de cristães sao da area de medicina.. E isso nao e somente por lá nao.. Aqui no brasil se repete da mesma forma.. Agora me vem a pergunta ..como que uma pessoa que estuda a estrutura humana ..seu funcionamento. Sua interligaçao com o meio ambiente.. E sobre a criaçao de tal estrutura.. ainda tem a coragem de ser cristao.. Nada contra mais medicina a pessoa tem que ser menos cristao possivel para ser um profissional mais atuante ..pois medicina e pura ciência.. E isso nao combina muito com crença religiosa..

    ResponderExcluir
  10. “erosão gradual da família tradicional, do casamento religioso, o aumento do divórcio e das uniões de fato”.

    Marxismo cultural win....

    ResponderExcluir
  11. O pesquisador mostrou uma polarização pessoal pelo juízo que fez dos dados sem que dados que substanciasse a conclusão seguinte.
    Há muitos outros motivos para ser ateu e entre os ateus que conheço a informação e o pensamento crítico é o mais comum.
    O juízo sobre família e sua organização é impróprio e apenas me deu indicação da polarização do próprio pesquisador.

    ResponderExcluir
  12. Quero declarar que o exemplo dado pelo pai do Sr Sergio, é o exemplo mais estupido que alguem poderia fazer o filho passar. Esta declaração tambem condena o filho pois disse que cumpriu a ordem do pai. O pai ensina o filho a ser psicopata e não dar valor ao amor incondicional dos animais. Dificil acreditar que este Sr Sergio esteja falando a verdade.
    Meu saudoso pai jamais faria isso. Que fique bem claro.
    Acredito que seja uma personagem ficticia, que so serve para tumultuar e desviar o foco.

    ResponderExcluir
  13. A vida real e em preto e branco senhores

    ResponderExcluir
  14. Sérgio, você é niilista? Ou é só um troll mesmo?

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  15. Sérgio, você é niilista? Ou é só um troll mesmo?

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  16. Entrar em um blog respeitavel como este so para causar seria falta de respeito as pessoas que aqui escrevem eu jamais faria isto, me equivoquei ao comentar algo pessoal peço que me descupem e encerro este assunto aqui . Respondendo a pergunta pertenço ao grupo dos bons niilistas

    ResponderExcluir
  17. Acredito que as pesquisas científicas,apontam para a existências de outras dimensões,sem a qual nem ateoria das cordas faz sentido.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site