Pular para o conteúdo principal

Universal enviou R$ 400 milhões ao exterior, dizem doleiros

por Bruno Tavares e Marcelo Godoy, do Estadão

dolares
Doleiros brasileiros confirmaram a
denúncia às autoridades dos EUA
A Igreja Universal do Reino de Deus é acusada de ter enviado para o exterior cerca de R$ 5 milhões por mês entre 1995 e 2001 em remessas supostamente ilegais feitas por doleiros da casa de câmbio Diskline, o que faria o total chegar a cerca de R$ 400 milhões.

A revelação foi feita por Cristina Marini, sócia da Diskline, que depôs ontem ao Ministério Público Estadual e confirmou o que havia dito à Justiça Federal e à Promotoria da cidade de Nova York.

O criminalista Antônio Pitombo, que defende a igreja e seus dirigentes, nega as acusações.

Cristina e seu sócio, Marcelo Birmarcker, aceitaram colaborar com as investigações nos dois países em troca de benefícios em caso de condenação, a chamada delação premiada. Cristina foi ouvida por três promotores paulistas.
Ela já havia prestado o mesmo depoimento a 12 promotores de Nova York liderados por Adam Kaufmann, o mesmo que obteve a decretação da prisão do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), nos Estados Unidos - ele alega inocência.

Os doleiros resolveram colaborar depois que a Justiça americana decidiu investigar a atividade deles nos Estados Unidos com base no pedido de cooperação internacional feito em novembro de 2009 por autoridades brasileiras. Em Nova York, eles são investigados por suspeita de fraude e de desvio de recursos da igreja em território americano.

Seus depoimentos foram considerados excelentes pelos investigadores. Ela afirmou aos promotores que começou a enviar dinheiro da Igreja Universal para o exterior em 1991.

As operações teriam se intensificado entre 1995 e 2001, quando remetia em média R$ 5 milhões por mês, sempre pelo sistema do chamado dólar-cabo - o dono do dinheiro entrega dinheiro vivo em reais, no Brasil, ao doleiro, que faz o depósito em dólares do valor correspondente em uma conta para o cliente no exterior. Cristina disse que recebia pessoalmente o dinheiro.

Na maioria das vezes, os valores eram entregues por caminhões e chegavam em malotes. Houve ainda casos, segundo a testemunha, que ela foi apanhar o dinheiro em subterrâneos de templos no Rio.

Cristina afirmou que mantinha contato direto com Alba Maria da Silva Costa, diretora do Banco de Crédito Metropolitano e integrante da cúpula da igreja, e com uma mulher que, segundo Cristina, seria secretária particular do bispo Edir Macedo, fundador e líder da igreja.

De acordo com a testemunha, ela depositou o dinheiro nos EUA e em Portugal. Uma das contas usadas estaria nominada como “Universal Church”.

Além dela, os promotores e procuradores ouviram o depoimento de Birmarcker. Ele confirmou a realização de supostas operações irregulares de câmbio para a igreja, mas não soube informar os valores.

Os doleiros Cristina e Birmarcker estão na relação de investigados no Caso Banestado (inquérito federal sobre evasão de divisas). Em 2004, foram alvo da Operação Farol da Colina - maior ofensiva da história da Polícia Federal contra crimes financeiros no País. Cristina e Birmarcker foram presos na ação e hoje respondem a processo na 2.ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

No Brasil, Macedo e Alba estão entre os diretores do chamado Grupo Universal processados sob as acusações de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro obtido de fiéis por meio de estelionato. Alba representaria no País as empresas Investholding e Cableinvest, ambas sediadas em paraísos fiscais. A acusação sustenta que elas seriam usadas para a lavagem de dinheiro.





Americanos pedem ao governo que investigue Edir Macedo
janeiro de 2013

Negócios de Edir Macedo na mira da Justiça.


Comentários

  1. Ola Amigo
    Tudo na vida têm seu ápice e sua decadência e parece-me que o deles já está a caminho.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. "Tudo na vida têm seu ápice e sua decadência e parece-me que o deles já está a caminho."

    Espero que sim.

    ResponderExcluir
  3. Vilma de almeida2 de maio de 2010 22:27

    Hoje as denominações sérias, tradicionais não irão mais as ruas pedir a liberdade do macedão pata do demo como ocorreu na primeira vez que prenderão este gangster.
    Cadeia para todos os arrogantes, ladrões e assassinos fundadores da quadrilha universal:Rodrigues mandante de vários assassinatos, Pancieiro estuprador e traficante,
    gonçalves dirige a record para extorquir verba pública de publicidade através do apoio de políticos eleitos pela quadrilha e muitos membros que sercem de laranjas nas empresas de fachada. A casa já está caindo....

    ResponderExcluir
  4. Olá amigos deste site.
    Minha pergunta é?
    Será que no Brasil a justiça de fato tem poder de colocar Edir Macedo e suas gangues atrás das grades?
    Eu acho dificil e talvez até impossivel,pois nesse pais,quem tem dinheiro dificilmente vai pra cadeia,e se tratando de edir macedo então!!!!!

    ResponderExcluir
  5. A justiça foi feita para todos, temos um grande exemplo recente o ministro do stf sua excelêcia joaquim barbosa, sem corupção no judiciario c/ certeza estes falsos crentes estaria em cana,e triste que o povo só fica chocado c/ crimes de sangue e a corupção das nossa policias estaduais; temos dois (02) segmentos da sociedade responsavel por esta vegornha, 1° judiciario e 2° o legeslativo ambos esta viciados, só tendo um toque de ordem nesta republicas das bananas para o paiz votar p/os trilhos e ter o respeito do nosso povo e internacionalmente , porquer la fora somos considerando um paiz de coruptos.

    ResponderExcluir
  6. A justiça e p/ todos, a simbologia do judiciario e uma mulher c/uma tarja cobrindo seus olhos e segurando uma espada em uma das mão, o maior exemplo foi o julgamento do mensalão tendo como relator sua excelência ministro joaquim barbosa que só fez comprir a lei,o executivo faz seu papel que são as policias federais e estaduais mais quando muda p/ instância dos tj estaduas ou federais ai complica, isso e uma vergonha o judiciario esta chamando o povo de burro ou otário vamos da um basta nesta corupção, se vc na europa ou no EUA este esteleonatário já estava na cadeia a muito tempo o mal do protegido e o protetor .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

No Brasil, mulher que não crê em Deus é submetida à opressão em dobro

Cobrado por aluguel de templo, Valdemiro diz não ter contrato social com a Igreja Mundial

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade