Católicos oram para que o machista Gandra vá para STF


Católicos estão pedindo pelo WhatsApp oração para que o presidente Temer coloque Ives Gandra da Silva Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho, no lugar de Teori Zavascki, morto em acidente de avião, no STF (Supremo Tribunal Federal).

Jurista comparou o
 casamento gay à união
de mulher com cachorro
Se isso vier ocorrer, será um retrocesso para a sociedade, porque Gandra é um fundamentalista religioso.

Em um artigo que escreveu em 2012 para um site especializado, Gandra Filho revelou seu machismo ao afirmar que a mulher deve ser submissa ao homem e que o casamento é indissociável.

Escreveu, também, que o casamento de dois homens ou de duas mulheres é tão antinatural quanto uma mulher se casar com um cachorro.

Ou seja, a cabecinha de Gandra Filho está contida dentro de uma caixinha católica.

Em seu perfil no site do TST, Gandra Filho diz ter adotado o celibato "como parte de uma decisão de Deus" e se diz especialista na trilogia "O Senhor dos Anéis".

Ives Gandra, o pai, é membro da Opus Dei, entidade católica da extrema direita.

Os católicos, claro, podem rezar o quanto quiserem, porque isso é o mesmo que nada.

O problema é que o lobby católico tem pressionado fortemente Temer pela indicação de seu pupilo.

Com informação das agências e foto de Fellipe Sampaio, da assessoria de imprensa do TST.

Envio de correção.

Sottomaior responde a Gandra: fundamentalismo ateu é ficção


Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog