Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Movimento evangélico é uma vergonha, diz pastor Gondim

A credibilidade do movimento evangélico está no chão, escreveu o pastor Ricardo Gondim, reafirmando a sua auto-excomunhão.

Religioso disse que
não aceita exclusão por
questões de gênero
“Não há mais remédio que o salve, ou unguento que o cure. Suas lógicas teológicas se tornaram estranhas, seus posicionamentos políticos, questionáveis e suas posturas éticas, uma vergonha.”

O pastor da Igreja Betesda lembrou ter anunciado há algum tempo que não se considera do movimento evangélico, que produz “aberrações”, “coisas horrorosas”.

Gondim afirmou que no tolera a intolerância.

“Não engulo a exclusão de gente por questões de gênero ou por identidade sexual. Não me sinto bem com o discurso fundamentalista que se arvora único interprete dos textos sagrados. Acredito que toda interpretação é interpretação. Nada mais. Ninguém — nem Santo Agostinho, nem Calvino, nem Armínio, nem eu mesmo — tem a última palavra a respeito da verdade.”

Auto-excomunhão de Gondim faz sentido. Ele é uma exceção entre os pastores.

Com informação do site de Ricardo Gondim.







Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...