Malafaia estimula golpe que instituiria uma ditadura bolsonarista-evangélica

> PAULO LOPES
jornalista

O pastor Silas Malafaia postou nas redes sociais um vídeo onde ataca o STF (Supremo Tribunal Federal) e pede ao presidente Jair Bolsonaro que recorra às Forças Armadas para dar um golpe de Estado, o que significaria a imposição de uma ditadura.

Malafaia e Bolsonaro têm contatos frequentes. Entre os religiosos, o pastor exerce a maior influência sobre o presidente.

Os comandantes militares rejeitam qualquer possibilidade de intervenção, mas, se isso viesse a ocorrer, se instituiria uma ditadura bolsonarista-evangélica no Brasil. O presidente, aliás, já manifestou em várias ocasiões o seu desprezo pelo Estado laico. 

Casado três vezes, ele posa de cristão fundamentalista, para obter apoio dos líderes religiosos, os oportunistas de sempre.

Malafaia defende abertamente uma intervenção militar no STF, mas a maioria dos líderes religiosos evangélicos se mantem em silêncio, fingindo surdez para as ameaças de Bolsonaro. Edir Macedo é um caso à parte. Ele está subindo no muro, para estar do lado do próximo presidente, seja ele quem for, esteja à direita ou à esquerda.

Por motivos óbvios, os políticos não apoiam a investida de Bolsonaro contra a democracia porque, para eles, seria um suicídio: o Congresso Nacional também poderia sofrer intervenção do ditador Bolsonaro.

O mais relevante é que a sociedade hoje é diferente da de 1964 e não daria endosso a uma intervenção militar. Os generais sabem disso, até mesmo, supostamente, aqueles que estão encastelados no Planalto, ao lado de Bolsonaro.

Malafaia é um dos principais vocalizadores na internet do ódio bolsonarista. Ele ataca no vídeo o ministro Luís Roberto Barroso, também presidente do TSE, que pediu a inclusão de Bolsonaro no inquérito das fake news por afirmar sem provas que as urnas eletrônicas não são confiáveis, argumentando que, se ele perder as eleições de 2022, seria fraude.

Como faria um terrorista, Malafaia prega uma inversão de papéis. Para ele, Bolsonaro é democrata, apesar das constantes ameaças do presidente de agir fora da Constituição, e os ministros Barroso e Alexandre de Moraes, o responsável pelo inquérito da fake news, são os ditadores da toga. Ela acusa o STF de desrespeitar a Constituição por abrir um inquérito sem respaldo legal.

É forte a tensão política e ela tende a se agravar ainda mais. Com atraso, o STF passou a reagir às ameaças do bolsonarismo, mas tem poupado a vertente religiosa dos apoiadores da vocação a ditador de Bolsonaro. Talvez esteja passando da hora de haver uma investida contra os delírios desses sabotadores da democracia

O fato é que Malafaia também pode ser incluído no inquérito das notícias falsas, porque, negacionista, ele já tentou desacreditar a vacina Coronavac e foi um defensor do "tratamento precoce" contra a Covid — remédios sem nenhuma comprovação científica contra doença.

Antes tarde do que nunca.

> Com informação de vídeo de Silas Malafaia e de outras fontes.


Instagram remove vídeo de Silas Malafaia por conter 'discurso de ódio'





Comentários

  1. Tá demorando pro Malafaia respeitar a constituição

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele respeitar? É daquela turma que só pela força mesmo deveria ser tratada. Mas na nossa Republiqueta dos Bananas, a "Bananolândia", quase todo povo é conivente e as autoridades fazem vistas bem grossas.

      Excluir
  2. Do artigo: "Malafaia defende abertamente uma intervenção militar no STF, mas a maioria dos líderes religiosos evangélicos se mantem em silêncio, fingindo surdez para as ameaças de Bolsonaro."
    Sim, e eu até costumo lembrar da maioria crédula, não apenas os líderes. Nem as tais religiões "de bem", "inclusivas", se manifestam para valer. Ficam de mimimi de"generalizar", mas é verdade que a quase totalidade é CONIVENTE, tem total DESDÉM pelo ser humano!
    Mulçumanos fundamentalistas e até radicais, e uma minoria bem pequena terrorista, mas a esmagadora maioria NEM AÍ!
    Fundamentalistas cristãos, judaicos... E a esmagadora maioria NEM AÍ.
    Religião, em particular essas desgraças de origem abraâmica, basicamente destróem o bom caráter das pessoas. Por um motivo bem simples, foram concebidas deliberadamente com o intuito de manipular, adestrar, viés ditatorial, ter o povo gado, submisso, SERVO!
    Era de se esperar ao menos que as "de bem " focem mais incisivas na oposição...

    ResponderExcluir
  3. Vou votar Bolsonaro 2022, pois, apesar da perseguição midiática, tenho visto muita coisa boa sendo feita em pouco tempo de governo. Entre as coisas positivas e pouco divulgada pela imprensa poderia citar a nova Lei de Liberdade Econômica, os Marcos Legais do Saneamento Básico, do Gás e das ZPEs, a conclusão de várias obras e inauguração de muitas no Nordeste (só neste governo, já se fizeram 1000 km aproximadamente de rodovias asfaltadas), a Nova Lei de Licitações e Contratações Públicas, a Nova Lei de Falência e Recuperação Judicial, uma maior simplificação das leis, permitindo um ambiente mais propício para negócios (e.g.: a Bolsa de Valores tem batidos recorrentes recordes em termos de negociação). Fora isso, tivemos o Auxílio-Emergencial para quase 60 milhões de pessoas, números da criminalidades menores e uma corrupção bem inferior ao que víamos de forma sistêmica em governos anteriores (apesar de eu não ser ingênuo em endossar a falar de Bolsonaro que não existe corrupção no governo), etc. Por fim, na agenda de costumes, gosto da postura do governo de não avançar com pautas como legalização de drogas,legalização de aborto e teoria queer,que é uma pseudociência, em escolas para crianças, respeito a fé da população, etc . Se o presidente evitar maiores embates, algo que é difícil em face do seu temperamento combativo, creio que o governo tem ainda possibilidades de deslanchar bem mais.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8/09/2021

    Um povo que acredita em virgem grávida, arca de Noé, cobra falante, Torre de Babel, pode acreditar facilmente que Bolsonada e Silas Maracutaia são honestos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Nobel 2019 de Física afirma que 'não há lugar para Deus no universo'

Robinho: de jogador promissor a evangélico fanático e a estuprador

Com fechamento de 400 templos em uma década, Igreja da Inglaterra ruma para o fim