Instagram remove vídeo de Silas Malafaia por conter 'discurso de ódio'

O Instagram removeu um vídeo do pastor Silas Malafaia por conter “simbologia ou discurso de ódio”.

No vídeo, que ainda está disponível no Youtube [ver abaixo], o pastor defendeu a ministra Damares Alves em relação ao episódio em que ela afirma que “meninos devem usar azul e meninas, rosa.

O pastor atacou os críticos da ministra com palavras fortes, como ‘hipócritas”, “ignorantes” e "covardes".



Referindo-se a Lula, Malafaia afirmou que a cor de presidiário é laranja e a do jumento (leia-se PT), vermelha.

Mais do que as palavras, Malafaia transborda no vídeo ódio em suas caretas e gestos bruscos e autoritários, como quem estivesse apontando o dedo na cara dos perversos produtores “do lixo moral da ideologia”.

O Instagram advertiu: “Se você infringir nossas diretrizes novamente, sua conta poderá ser restrita ou desativada”.

No Twitter, Malafaia escreveu que o “Instagram é uma vergonha”.

De certo, o pastor acredita que Satanás assumiu o controle desse rede para persegui-lo.



Com informação das redes sociais.


Aviso de novo post por e-mail

Oferta de R$ 100 mil foi por uma oração, afirma Silas Malafaia

Silas Malafaia defende Damares no caso da teoria da evolução e se dá mal

Marcos Pontes manda recado a Damares: 'Não se mistura ciência com religião'




Em país sério, Malafaia já estaria na cadeia, diz pastor Caio Fábio


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Unknown disse…
Ola você sabe porque o silas Malafaia se ajuntou ao governo Jair Bolsonaro comedor de que ele aprovar uma lei que as igrejas pague imposto. onde vai estes milhões de arrecadação enquanto os irmão estão na miséria eles estão comendo caviar,