Pular para o conteúdo principal

Youtube deleta vídeo de fake news de Silas Malafaia sobre Covid-19

O Youtube deletou o vídeo de 4 minutos do pastor Silas Malafaia onde defende o uso da Ivermectina para tratar de Covid-19, embora não haja nenhuma comprovação científica de que o medicamento sirva para essa finalidade.

No endereço do vídeo, o Youtube colocou este aviso: "Seu conteúdo foi removido devido a uma violação das nossas diretrizes da comunidade".

No vídeo, Malafaia recorreu à malandragem: para evitar ser alvo de qualquer processo, disse não estar orientando ninguém a tomar o remédio, mas em seguida prescreveu a quantidade de Ivermectina que cada pessoa deveria tomar, de acordo com o seu peso.

O pastor bolsonarista também criticou a CoronaVac, vacina cuja tecnologia a China está repassando ao Instituto Butantan, que já está fabricando o imunizante, o único, até agora, já garantido para os brasileiros. 

A supressão do vídeo criminoso de Malafaia pelo Youtube é pouco. O pastor deveria ser intimado pelo Ministério Público e Polícia Federal para explicar de onde tirou a informação da eficácia da Ivermectina contra o coronavírus e que o medicamento está apresentando bons resultados na África. 

Ele tem de revelar as suas fontes e não pode citar a Bíblia.

Malafaia tem de ser acusado de crime contra a saúde pública porque a sua pregação e irresponsabilidade colocam em risco a vida das pessoas, e isso é muito sério. Tem de haver punição penal.

As autoridades devem convocar Malafaia até para saber, com todo o respeito, por que a Ivermectina não deu certo com o seu primo pastor Daniel, que morreu de Covid-19.

Comentários

  1. A Polícia Federal só serve pro Felipe Neto, pra quem é amigo do governo eles não atuam.

    ResponderExcluir
  2. Dr. Psicólogo Heavyman, quais as coisas que eu escrevi?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Papa Francisco confirma que lugar da mulher na Igreja é na cozinha

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade