Pular para o conteúdo principal

Técnicos da Receita acusam Bolsonaro de querer favorecer igrejas evangélicas endividadas


Técnicos da Receita Federal acusam o presidente Bolsonaro de estar tentando interferir no órgão para favorecer renegociação de dívidas de igrejas evangélicas.

Na segunda-feira, 26, Bolsonaro convocou o secretário da Receita Federal, José Barros Tostes Neto, para participar de uma reunião com o deputado federal David Soares (DEM-SP), que é filho do pastor R.R. Soares, da Igreja da Graça de Deus, uma das maiores devedora tributária.

Sindifisco, que representa os auditores fiscais, divulgou nota manifestando o temor de que Bolsonaro esteja preparando uma medida legalizar um calote das igrejas.


"É com espanto que vemos essa investida do presidente da República, que atropela as leis para, em benefício de alguns contribuintes, atentar contra a administração pública e o equilíbrio do sistema tributário. Isso é ainda mais grave por acontecer na sequência das graves denúncias de tentativas de ingerência na Polícia Federal, que motivaram abertura de inquérito no STF", diz.

A bancada parlamentar ruralista também reclamou porque entende que a prioridade de renegociação da dívida deve ser dada aos produtores do campo.

“Pode perdoar as igrejas, não tem problema nenhum. Mas o produtor rural é quem produz neste país”, disse o deputado Jerônimo Goergen (Progressistas), representante da bancada. 

BOLSONARO E R.R. SOARES:
TENTATIVA DE ASSALTO AOS
COFRES DA RECEITA

Com informação de “O Globo” e de outras fontes.




Políticos adotam pregação de pastores, e Estado laico tende a desaparecer

Criacionista afronta o Estado laico ao autorizar grupo de orações na Capes

Governo Bolsonoro usa verba publicitária para pagar ‘dízimo’ às igrejas amigas

Fundamentalismo religioso de Bolsonaro é pior que o da Idade Média, diz Roberto Freire




Comentários

Anônimo disse…
Esse Bolsonaro nunca me enganou, sempre soube que era mamador do erário e de outras coisas mais.

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Robinho e Neymar se negam a ver crianças de lar espírita

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico