Pular para o conteúdo principal

Criacionista afronta o Estado laico ao autorizar grupo de orações na Capes

TEXTO OPINATIVO   O criacionista Benedito Guimarães Aguiar Neto, recém-empossado na presidência da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), já está afrontando a laicidade do Estado.

Ele permitiu que o espaço daquela instituição pública seja utilizado para um grupo de oração.

Uma foto que circula na rede social mostra que haveria uma reunião do grupo no dia 3 de março de 2020, com convite de participação a servidores e colaboradores.

COMUNICADO NO ELEVADOR
DIZ: 'O GRUPO DE ORAÇÃO
CONVIDA TODOS OS SERVIDORES
E COLABORADORES PARA UMA
REUNIÃO ESPECIAL - 3 DE MARÇO,
TERÇA-FERIA, A PARTIR DAS 12H15
SALA U, NO 2º SUBSOLO - ESTUDO
SOBRE O LIVRO DO APOCALIPSE
PRELEÇÃO:  [ILEGÍVEL] FERREIRA'

Aguiar foi presidente da universidade presbiteriana Mackenzie, que promove eventos para divulgar a concepção de mundo pelo design inteligente, que se inspira na Bíblia.

A organização de um grupo de religiosos dentro de uma entidade cujo propósito é científico mostra o caráter religioso e inconstitucional do Governo Bolsonaro.

Invasão por religiosos de espaços públicos, como essa, na Capes, deveria ter um basta da sociedade e da Justiça, para tirar o Brasil do rumo de uma teocracia. Antes que seja tarde.

Com informação do Blog do Pedlowski, Facebook e outras fontes e foto publicada na rede social.




FHC critica namoro do Governo Bolsonaro com o criacionismo

Criacionismo não cria nada, nada e nada e pode ser muito destrutivo

Criacionismo e teoria da conspiração são a mesma falha de pensamento, diz estudo

'Brasil caminha para o criacionismo', alerta cientista



Comentários

Posts + acessados hoje

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

Justiça de Angola determina o fechamento de todos os templos da Igreja Universal