Pular para o conteúdo principal

FHC critica namoro do Governo Bolsonaro com o criacionismo

Ex-presidente está
preocupado com a vocação
 anticiência do governo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) escreveu um artigo onde diz que o Brasil avançou muito nas últimas décadas, mas ele está preocupado com a vocação do Governo Bolsonaro para o obscurantismo.

“É pena ver o governo atual mergulhado em crenças atrasadas que podem prejudicar no largo prazo o nosso destino como nação”, escreveu ele em artigo para o Estadão.

“Se, em vez de namorar o criacionismo e o “terra-planismo” — uma quase caricatura —, os que nos governam acreditassem mais na ciência, na diversidade e na liberdade; se, em vez de guerrear contra fantasmas (como o “globalismo” ou a penetração “gigantesca” do “marxismo cultural”), os que se ocupam da educação, da ciência e da tecnologia no Brasil voltassem sua vista para observar como se dá a competição entre as grandes potências e dedicassem mais atenção à base científico-tecnológica requerida para desenvolvimento de um país moderno, democrático e que preza a liberdade, estaríamos mais seguros de que nossas inquietações, com o tempo, encontrarão solução.”

A publicação do artigo de FHC ocorre dias após o governo nomear um proselitista do criacionismo para cuidar da Capes, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, o evangélico Benedito Guimarães Aguiar.

O que ex-presidente deseja — que Bolsonaro dê prioridade à ciência — é um milagre, que, aliás, não existe.




Saiba como identificar argumentações de divulgadores de pseudociência

Brasil não se pode dar ao luxo de contrapor a ciência com pseudociência

Adeptos de pseudociências danificam sua racionalidade

‘Medicina alternativa’ coloca o SUS contra a ciência, dizem estudiosas




Comentários

  1. que o bozo eh um idiota fanatico religioso nao ha duvidas ... mas na sua epoca o que fhc fez pra ciencia ? infelizmente eh o povo brasileiro de maioria alienada o verdadeiro motivo pela falencia da educacao e o total desinteresse pela ciencia ... o presidente dura 4 anos ... mas a imbecilidade do povo ... decadas ...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico