Pular para o conteúdo principal

Fundamentalismo religioso de Bolsonaro é pior que o da Idade Média, diz Roberto Freire

Roberto Freire (PPS) [foto abaixo] disse que o fundamentalismo religioso do Governo Bolsonaro é pior que o da Idade Média, porque, segundo ele, historiadores heterodoxos avaliam que nem tudo foi atraso nesse período.

“[Governo Bolsonaro é] sim das trevas em todas as idades”, escreveu no Twitter no ex-senador.

“Lamentavelmente havia um componente das trevas na vitória eleitoral de Bolsonaro mas o que de mais significativo houve foi o voto contra os irresponsáveis lulopetistas de um governo de tenebrosa corrupção.”

Ex-senador diz que
 o lulopetismo ajudou
 a eleger Bolsonaro

Com informação do Twitter e foto de divulgação.





Aviso de novo post por e-mail

Jair Bolsonaro afirma a evangélicos que está em missão divina

Bolsonaro logo vai descobrir que orações não resolverão os problemas do Brasil

Drauzio Varella afirma ser fake news que ele seria ministro do Bolsonaro





Onde termina o extremismo religioso e começa a loucura?


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. o rabo desse golpista que ajudou a eleger o Bozo.

    ResponderExcluir
  2. Que fundamentalismo religioso? rsrsrs. Hoje, no mundo que vivemos, o que mais vemos é o uso deturpado de termos. O cara fala em fascismo, mas não sabe nem o que Mussolini fez ou não. O cara fala em fundamentalismo religioso e não sabe nem diferenciar a coisa ou dar um exemplo concreto de tal "fundamentalismo". Ou seja, é muita asneira, ainda mais na boca destes políticos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays