Brasil é o segundo 'exportador' de cristianismo, revela estudo

da ALC

Só em 2010, país enviou para o
Exterior 34 mil missionários
O fortalecimento do cristianismo nos países do hemisfério Sul tornou o Brasil a segunda maior fonte de “exportação” de missionários na última década, sendo ultrapassado somente pelos evangelizadores norte-americanos.

Ao interpretar dados publicados pelo Centro de Estudos do Cristianismo Global da Universidade Gordon-Conwell e publicados pela BBC Brasil, o teólogo e professor da Faculdades EST, Roberto Zwetsch, enfatizou a necessidade de acompanhar criticamente essa onda missionária. “Quem envia esses missionários, com que objetivos e qual a teologia da missão que fundamenta as suas ações?” - questionou.

Segundo Zwetsch, a proximidade linguística e cultural é um fator que pode, pelo menos em parte, explicar a presença massiva de missionários católico-romanos e também evangélicos em comunidades latino-americanas dos Estados Unidos. A crescente consciência missionária também desafia as igrejas a se engajarem na missão.

A pesquisa liderada pelo professor da Gordon-Conwell, Todd Jonhson, constatou que 34 mil missionários brasileiros foram enviados ao exterior em 2010, 70% a mais do que no ano anterior. “A quantidade de missionários enviados pelo Sul global supera o declínio do cristianismo na Europa”, frisou o estudioso.

Na avaliação de Zwetsch, a melhoria das condições de vida no Brasil repercutiu diretamente no seio das igrejas, estimulando, em parte, o interesse por ações missionárias no exterior.

Ao citar a missionária presbiteriana dos Estados Unidos, Sherron George, o professor da EST esclareceu que muitos missionários seguem a estratégia paulina dos “fazedores de tendas” e, quando enviados em missão, garantem o seu sustento a partir do exercício de seus ofícios de origem, seja como médico, professor, assistente social, entre outras. “Outra possibilidade é o caminho das parcerias com igrejas do hemisfério Norte que colaboram em projetos, financiando o trabalho missionário em outros países com missionários da América Latina”, pontuou.

O professor da EST lembrou o trabalho desenvolvido junto a comunidades pobres de Moçambique pela diaconisa luterana brasileira Doraci Edinger, assassinada em 2004 por razões até hoje desconhecidas, com o intuito de apontar dificuldades da inserção missionária em outros contextos culturais, eclesiais e políticos.

“Missão tem a ver com contextualização e inculturação, o que evidencia a necessidade de um duro e paciente trabalho de inserção na cultura hospedeira, sem o qual se pode comprometer o anúncio do evangelho e a própria presença missionária”.

Para o professor da EST, antes de instituir-se como “salvadora do mundo”, os séculos de missão cristã colonialista e os muitos males por ela implantados na África, na Ásia e na América Latina deveriam ajudar a refletir sobre o sentido da ação missionária. Aprender com a história e optar por caminhos cuidadosos e abertos a parcerias e à comunhão com o outro pode evitar a propagação de qualquer tipo de messianismo ou salvacionismo ultrapassado, alertou.





Senegal acusa missionários brasileiros de traficar crianças
novembro de 2012


Comentários

  1. Não não missionários. São o vetor da doença.

    ResponderExcluir
  2. Pior é aqui no Pará que o governo gasta milhões em preparação do círio, e coisas afins.

    ResponderExcluir
  3. Ainda tem muitos gente que acredita nesses mitos da idade antiga.

    ResponderExcluir
  4. Bom, tudo o que posso fazer é pedir desculpas ao resto do mundo... Poderíamos exportar coisas melhores...

    Diego Henrique

    ResponderExcluir
  5. Quero ver se meter a besta pra evangelizar a Europa...

    ResponderExcluir
  6. O Brasil exporta novela, garotas de programa, proselitistas... Podíamos exportar ciência e tecnologia (quem acessa sites como o Inovação Tecnológica sabe que há belos trabalhos sendo desenvolvidos por aqui - há uma matéria sobre um gerador elétrico para granja a partir de resíduos de frangos, desenvolvido pela UESP, por exemplo), mas tais coisas mal têm apoio do governo, que prefere gastar com "Marcha Pra G-Zuis", JMJ, Carnaval de rua...

    Ruggero

    ResponderExcluir
  7. Tomara que eles vão e não voltem mais, só isso que eu quero.

    ResponderExcluir
  8. Os mais fortes sobrevivem, se multiplicam e dominam.

    ResponderExcluir
  9. Isso é cumprimento da Bíblia Sagrada:

    Mateus 24 versículo 14:
    "E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim."

    Não são só os missionários, que têm tornado isso possível. Uma profecia dita pelo profeta Daniel há milhares de anos, mostra um dos principais aliados na divulgação do Evangelho: a ciência, que tornou possível as tecnologias de comunicação em rede e de massas como a TV e a internet.

    Em Daniel 12:4 “Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e A CIÊNCIA SE MULTIPLICARÁ."

    Abençoado seja a internet e suas ferramentas: google, youtube, facebook etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Louvada seja a internet que propicia a live circulação de ideias e conhecimento, ajudando o mundo a se livrar da ignorancia religiosa.

      Excluir
  10. O Brasil só exporta merda mesmo...

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  11. Correção: Brasil é o primeiro exportador mundial de CORRUPTOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção: Brasil é o primeiro acolhedor mundial de CORRUPTOS, ASSASSINOS, ASSALTANTES ETC!

      Que o digam os PeTralhas, tucanalhas etc.

      Qualquer bandido foge de seu país e se esconde no Brasil.

      - Paulo Maluf, se sair do Brasil é preso imediatamente pela INTERPOL, mas aqui posa em fotos de aliança política com o PT, representado pelo seu patrono-mor, LULA.

      - O mesmo PT, faz campanha para manter em solo pátrio, Cesare Battisti, assassino cruel na Itália, mas aclamado como herói pelos PeTralhas.

      - O assaltante do Trem Pagador Inglês, Ronald Biggs, viveu "escondido" no Brasil por mais de 30 anos, com a condescendência do Brasil.

      - O cruel assassino de gays(pendurados em guindastes), cristãos etc, o iraniano Mahmoud Ahmadinejad, pisou no Brasil a convite do governo PeTista de LULA e foi recebido, como alguém recebe em seu lar o melhor dos amigos, sem quaisqer constrangimentos.

      SEGUE RELAÇÃO....

      Excluir
    2. Amigo BRASIL VERDADE2 de abril de 2013 19:11,

      C num deixa de ter razão, e concordo com C nesse ponto; mas eu me referi ao título da notícia em pauta. Se eu dissesse isso que C disse, então estaria fugindo ao que propõe a notícia porque esses problemas que C citou são inerentes a importação de gente-lixo. No caso, a notícia fala de EXPORTAÇÃO, e, portanto, o Brasil é nesse caso o maior exportador de corruptos porque esses evangelibãs só pensam em poder político e muita grana, bem como outros 'NEGÓCIOS'...se é que C me entende!

      Excluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site