Ex-presidente do Banco do Vaticano teme ser morto

Ettore Gotti Tedeschi, ex-presidente do Banco do Vaticano
Tedeschi investigava quem estava
por detrás das contas numeradas
O economista Ettore Gotti Tedeschi (foto), 67, ex-presidente do Banco do Vaticano, elaborou um relatório sobre as irregularidades da instituição para ser entregue a dois seus amigos, um advogado e um jornalista do Corriere della Sera, caso ele venha a ser assassinado. A informação é do jornal El País

Na versão do jornal, Tedeschi teme ser morto por alguém da cúpula do Vaticano desde que começou a investigar algumas contas numeradas do banco, as quais seriam de dinheiro sujo de empresários, políticos e integrantes da máfia.

A convite do papa Bento 16, de quem é amigo, Tedeschi, um membro importante da ordem ultraconservadora Opus Dei, assumiu em 2009 o Instituto para Obras Religiosas (nome oficial do Banco do Vaticano) com a missão de tornar transparentes os seus demonstrativos, o que era (e continua sendo) uma exigência de instituições financeiras internacionais, de modo a evitar a lavagem de dinheiro.

O economista foi demitido sumariamente em maio, um dia depois da detenção de Paolo Gabriele, o mordomo do papa e apontado como um dos responsáveis pelo vazamento de documentos confidenciais do Vaticano.

A rede de intriga no Vaticano que tem vindo à tona se apresenta tão densa, que, só pelo noticiário, é difícil localizar o seu eixo.

Fala-se que, além do dinheiro sujo do Banco do Vaticano, está em jogo o cargo de dom Carlo Maria Viganò, responsável pelas aquisições de suprimentos – ele estaria atolado em casos de corrupção.

Há ainda uma versão de que tudo faz parte de um plano para assassinar Bento 16 e antecipar, assim, a sua substituição. Um dos inimigos de Tedeschi é o cardeal Tarcísio Bertone, secretário de Estado e um dos cogitados para suceder Bento 16, que está com 85 anos.

Se tantas implicações fossem apresentadas em um filme sobre o Vaticano, alguém poderia dizer que se trata de um enredo por demais fantasioso.

Pablo Ordaz, correspondente em Roma do El País, escreveu que o Vaticano teme que o relatório confidencial de Tedeschi venha a ser investigado pelo Ministério Público italiano, expondo a feroz luta pelo poder que ocorre na hierarquia da Igreja Católica, além da lavanderia que é o Banco do Vaticano.

Na sexta-feira (8), a propósito do vazamento de documentos, a Santa Sé soltou uma nota onde afirma ter confiança nas autoridades judiciais italianas, mas que a soberania do Vaticano tem de ser respeitada.

"A Santa Sé (...) está analisando com muito cuidado a nocividade possível das circunstâncias", disse a nota. Para o El País, esse trecho quis dizer: “Não se metam em nossos assuntos”.

Tedeschi (à esquerda) foi defenestrado mesmo sendo  amigo do papa
Com informação do El País.

Comentários no Facebook.

Promotoria obriga Vaticano a adotar norma contra lavagem.
junho de 2011

Comentários

  1. dou 20 anos pro vaticano cair

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu bozó vai ficar em frangalhos e o Vaticano ainda estará lá.

      Excluir
  2. E mais uma vez a história se repete, perseguição por causa da verdade. Os 2 últimos post desse blog são exatamente sobre isso. Estamos vivendo uma guerra silenciosa, não seria mais uma vez a inquisição? Não aquela que queimava bruxas em praça pública para que todos ali presente pudessem ver que a igreja era poderosa. A inquisição que vivemos hoje é silenciosa, pois o que se deseja é esconder os escândalos, a podridão. Com o avanço da mídia nenhum líder religioso quer ver seu nome e o da sua igreja sendo escandalizado. É como se estivéssemos passando pr aquela fase novamente , em que a bíblia era proibida para o "povão". Estão tentando nos esconder a verdade. Aliás, essa perseguição fanática em nome da "igreja é uma herança religiosa. Desde que o mundo é mundo ela existe. Inquisição, Ditadura militar e ate mesmo o holocausto instalado por Hitler e o fruto dessa herança maldita. Contudo devemos lutar contra isso, não de forma que se instale a 3° guerra mundial, mas abrindo os olhos da pessoas, levando elas a conhecerem a verdade e a ter consciência do perigo do engano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Formidável colocação, Vânia... Disse que tudo que eu sentia e tinha vontade de dizer. Parabéns!

      Excluir
    2. não sou contra nsa suas concepções,porém sinto que vocês não entendem nada desse assunto e o melhor q vcs fazem é ficar em silêncio,no mínimo vcs são protestante. a igreja catolica sofreu sim tudo isso q vcs acham,porem é grande a sua força alicerssada sólidamente na coluna q é nosso senhor jesus cristo, porque nenhuma igreja particular estaria em pé com tanta perseguição, e ela sobrevive, e digo mais com toda a firmesa, se o vaticano vier a cair , antea q isto acon teça haverá uma intervençãol divina e tudo se conssumará.amém?

      Excluir
  3. Gotti Tedeschi acumulou inimigos poderosos não somente no vaticano, a exemplo do 2º do Deutsche Bank que "coincidentemente" o substituiu. Até o "respeitado" JP Morgan pediu "institucionalmente" a cabeça de Gotti. mas toda essa celeuma é apenas a ponta o iceberg...e os 1,3 bilhões de dólares que "desapareceram" em empresas suspeitas aqui da américa latina são apenas fração do bolo. Se Gotti for morto, os suspeitos estarão por todo o planeta, e nos mais diversos "ramos profissionais"...

    ResponderExcluir
  4. Ô máfia esse Vaticano. Faz a Cosa Nostra parecer brincadeira de criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E faz Don Corleone parecer um amador.

      Excluir
    2. Com toda certeza, Baphomet. hehehe

      Excluir
  5. Chamem o Robert Langdon para investigar!

    ResponderExcluir
  6. Um membro da Opus Dei com medo de ser assassinado por Cardeais?
    É claro que os Padres Vermelhos tem tudo nas mãos para isto: A Elite da Guarda Suíça, Gendarmeria, Santa Aliança, Opus Dei!

    Parece que nem tudo que dizem por aí é só teoria da conspiração!

    ResponderExcluir
  7. Tirando os escândalos, não sobra nada de interessante no Vaticano.

    ResponderExcluir
  8. Quem se lembra o que aconteceu com Roberto Calvi, o "banqueiro de Deus"?

    ResponderExcluir
  9. Igreja e política: a desgraça de qualquer nação..são literalmente corruptas, déspotas, nepotistas...

    ResponderExcluir
  10. Sempre pensando em dinheiro, silêncio devasso, e nunca serviu e nem serve pra nada. Já ouviram dizer que icano fez algo de bom pra humanidade ou um ser humano?
    Nem irá ouvir.

    ResponderExcluir
  11. O MUNDO,que é formado por cada um de nós,precisa estar mais com DEUS,para evitar que o demônio ganhe espaço entre nós. Precisamos rezar mais e ter plena cconsciência que "tudo passa mas a eternidade fica". DEUS NÃO DORME...

    ResponderExcluir
  12. O MUNDO,que é formado por cada um de nós,precisa estar mais com DEUS,para evitar que o demônio ganhe espaço entre nós. Precisamos rezar mais e ter plena cconsciência que "tudo passa mas a eternidade fica". DEUS NÃO DORME...

    ResponderExcluir
  13. Eneli Oger,

    Para começo de conversa, deus não existe. E o demônio tb não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu querido irmão não fale isso eu tambem ja pensei asim um dia tamdem mas hoje me arependi e acredito muito que deus existe e o diabo tambem basta olhar en volta pesa perdão a deus e de hoje en diante e siga paz
      deus u a pensoe fiquem com deus a partir de hoje

      Excluir

Postar um comentário