Diogo Mainardi, ateu famoso

Mainardi compara
 Jesus a um 'hippie sujo'
O polêmico jornalista Diogo Mainardi (foto) é um ateu assumido. Alguns de seus artigos para a Veja criticam  religiões e religiosos. Em outubro de 2000, por exemplo, escreveu que tinha fundado uma religião que  não interfere na vida de ninguém, diferentemente como ocorre com o catolicismo, o judaísmo, o islamismo. Acrescentou que a sua religião não ia cobrar dízimo nem fazer programas de TVs.

Ele chegou comparar Jesus a “um hippie sujo da esquerda festiva”.

Diogo Briso Mainardi nasceu no dia 22 de setembro de 1962. Na Veja, se destacou como um crítico mordaz de Lula e dos petistas em geral. Publicou o livro “Lula é minha Anta”, que é uma coletânea de seus artigos na revista.

Em dezembro de 2010 Mainardi anunciou o seu afastamento de Veja, mudando-se para Veneza, Itália, de onde continuou participando do programa Manhattan Connection, transmitido pela Globo News.

Alguns de seus críticos alegaram que ele estaria deixando o Brasil para não ter de responder aos mais de 300 processos judiciais nos quais figura como réu.

Em uma entrevista à Folha de S.Paulo em fevereiro de 2011, disse que estava escrevendo um livro sobre o seu filho que sofre de paralisia cerebral.

O jornal informou que Mainardi, apesar de ser ateu, tinha uma imagem de São Francisco como decoração na sala de sua casa. Ele explicou que se tratava de um presente de sua mãe.





Ateus brasileiros famosos.      Ateísmo.


Comentários

  1. Se ele realmente quisesse fazer um bem para a causa ateísta, era só se declarar cristão fanático. Esse aí agrega tanto para a causa ateísta quanto o Roger Abdel Massih agregaria a causa islâmica, por exemplo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site