Pular para o conteúdo principal

Jogador evangélico culpa Deus quando perde pênaltis, diz Leão

Emerson Leão
Técnico Leão criticou interferência
 de pastor na orientação do time
O técnico Emerson Leão (foto), 62, do São Paulo, criticou a falta de profissionalismo da atual geração de jogadores. Entre os exemplos disso, ele citou o caso de jogador fanático religioso que, quando perde mais de um pênalti, diz que foi “Deus que quis assim” e que no futuro “Ele vai reservar coisa melhor”.

“Eu já dirigi um time que, de 20 jogadores, 16 eram de uma comunidade [evangélica]”, disse ele em entrevista à Folha de S.Paulo.

“Você falava aqui, e o pastor mudava tudo de lá. Eu falei: 'Presidente [do clube], vamos tomar uma atitude?'. Ele disse: 'Mas Leão, aí vamos ficar sem jogadores".

Leão afirmou que não são todos os jogadores religiosos são assim. “Têm os que te ajudam."

O técnico criticou inclusive a estrela do momento, o evangélico Neymar. Ele disse que o jogador do Santos não deveria deixar-se fotografar em um iate ao lado de mulheres de biquíni.

“A atual geração é da vaidade”, disse. “Os artistas, dançarinas de bunda de fora e jogadores foram capturados pela indústria da fama.”

Leão afirmou que não se incomoda em ser chamado de duro e polêmico. Ele só não gosta quando é tido como desonesto e vagabundo.

Kaká pede de volta à Renascer prêmio de melhor jogador do mundo.
novembro de 2011

Religião nos esportes.    Celebridades.

Comentários

  1. "Ele disse que o jogador do Santos não deveria deixar-se fotografar em um iate ao lado de mulheres de biquíni".
    Ué, se ele tivesse no mesmo iate, com a mesma mulher e nas mesmas condições, embora não fosse fotografado, seria mais "moral"?
    Quis dizer "faz, mas não deixa ninguém saber"?

    ResponderExcluir
  2. Digo: "se ele estivesse"...

    ResponderExcluir
  3. Jogadores de futebol já parecem ter naturalmente, um baixo QI. E a religião, como sempre, terminando de carcomer o pouco cérebro dessa gente.

    A religião é uma coisa tão estúpida, demencial e desnecessária que interfere negativamente até mesmo nos esportes.

    Neymar é mesmo uma vergonha. Não joga nada, financia máfia religiosa e é mero produto da mídia acéfala e vaidosa.


    Emerson Leão, assim como Sócrates, um dos poucos intelectos do mundo do futebol.

    ResponderExcluir
  4. Essa porra desse deus FDP que tira a bola do gol.
    Ou será que o diabo cornudo é que anda aprontando em campo?

    ResponderExcluir
  5. Leão foi um dos melhores goleiros que já vi jogar...Quanto ao texto no que refere a religião é sempre o mesmo...é um tal de 'graças a deus','se deus quiser','vai com deus', 'fica com deus', 'deus quis-deus não quis'...que as pessoas na sua maioria já carregam essa muleta da falta de auto-confiança, caberia aos pais de boa cabeça orientar seus filhos desde pequenos a não esperar nada do 'céu' ou de algum ser mágico.

    ResponderExcluir
  6. Como sempre, fanáticos usando seu amigo imaginário como desculpa pelos seus erros. Nesse caso, a religião interfere diretamente no desempenho deles, pois esse pensamento de "deus que quis assim, na próxima ele me ajuda" deveria ser "preciso treinar mais para errar menos".
    Eles acabam não admitindo sua falta de habilidade e treinamento e deixam de se esforçar para melhorar. Incrível como religião consegue atrasar até um esporte.

    ResponderExcluir
  7. Ai, ai, ai! Se esses jogadores continuarem assim o que vai ser do futebol?
    Os jogadores deveriam utilizar sua inteligencia em criar jogadas ao invés de esperar que deus faça a bola entrar...

    ResponderExcluir
  8. Os deuses tiram de algumas pessoas a responsabilidade do erro.

    ResponderExcluir
  9. PS: Meu time precisava mesmo desse técnico.

    ResponderExcluir
  10. Houve um tempo em que os técnicos gostavam dos "Atletas de Cristo" porque eles era abstêmios, não viviam na noitada e os pastores os ensinavam a serem humildes e a trabalhar pelo coletivo.

    Hoje os técnicos parece que não gostam mais, porque eles continuam bebendo, continuam na noitada, se acham melhores que os outros e não se dão bem com os de outras religiões.

    Houve um tempo em que Atletas de Cristo de diversos clubes fizeram um movimento conta a violência no futebol. Recentemente os Atletas de Cristo do Santos (Neymar entre eles) se recusaram a participar da entrega de doações a uma entidade que cuida de crianças carentes porque era mantida por um centro espírita.

    Houve um tempo em que o sujeito que se convertia mudava seu comportamento para mostrar que Deus havia mudado sua vida. Hoje o sujeito não precisa mudar nada, só precisa pagar ao pastor.

    Houve um tempo em que religião era uma bandeira, você adotava e vivia conforme seus valores. Hoje religião é um produto que você compra e usa como penduricalho porque é feio ser ateu ou não está na moda ser católico. Religião era caráter, virou marketing.

    Os Atletas de Cristo do passado hoje em dia devem ter vergonha de serem "acusados" de serem a mesma coisa que esses Patetas de Cristo de hoje.

    ResponderExcluir
  11. Ué, se ele tivesse no mesmo iate, com a mesma mulher e nas mesmas condições, embora não fosse fotografado, seria mais "moral"?

    Segundo Leão, sim. O que o técnico está dizendo é que Neymar, sendo um exemplo para os jovens, não deveria passar abertamente essas mensagens de vaidade, hedonismo e promiscuidade. Seria um tanto hipócrita fazer algo e dizer outra coisa, mas a hipocrisia ainda é uma forma de pudor, de vergonha. O hipócrita é alguém que no fundo sabe que sua atitude é reprovável. Diferente do cínico, que acha reprovável é não ter condições de fazer aquilo que ele faz. O hipócrita mente, o cínico humilha seus críticos dizendo "eu faço porque posso e bobo é você que é pobre e não pode".

    Em suma, sob qualquer ângulo que você queira olhar, Leão está certo.

    ResponderExcluir
  12. José Geraldo Gouvêa, o problema é que os tais "atletas de Cristo" sempre usaram a farsa para ludibriar. Isso desde que eles começaram a aparecer.

    Quando apareceram os tais "atletas de Cristo", ainda nos anos 80, me lembro de uma ex-modelo, do qual não recordo o nome, falar em uma revista que os jogadores que possam "de Jesus", como ela na época se expressou, eram os mais safados.

    Essa modelo disse também que "a única diferença entre os "Atletas de Cristo" e os outros jogadores, era que os primeiros sabiam esconder muito bem as suas puladas de cerca, já que essa modelo dizia que os tais atletas "de Jesus" eram os que mais traiam suas esposas.

    ResponderExcluir
  13. "Atletas de Cristo" ou não, de uma coisa sabemos: onde há religião, há podridão.

    ResponderExcluir
  14. "Em suma, sob qualquer ângulo que você queira olhar, Leão está certo".
    Obrigado, José Geraldo Gouvêa, pela exposição do seu ponto de vista. Bom domingo!

    ResponderExcluir
  15. leão é um bom treinador, conversa fiado ás vezes, mas sabe o caminho dos títulos. quanto a jogadores religiosos, são seres humanos como todos, e devem seguir o que julgam certo. embora particularmente eu ache besteira.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. ‎.

    Esse Jovino é um trollador...

    Onde já se viu fazer jogador perder pênalti? É algo impossível de se perder, né?

    Me admira os jogadores crentes não culparem o capiroto por suas falhas... :D

    .

    ResponderExcluir
  18. Leão poderia ter sido um dos jogadores que mais disputou Copas do Mundo, mas devido a sua honra e ao seu caráter deixou de compor uma Seleção que teria condições, pois profissionalmente sempre esteve em boa forma e atitudes corretas. Teve um problema com seu treinador da época devido a jogadores irresponsáveis que jogavam no mesmo teme que ele na época. Seu caráter forte sempre lhe causou problemas, eu particularmente o admiro, e muito, e o tenho como exemplo de vida. Leão se você chegar a ler isto, eu te admiro desde 1970, sempre acompanhei tua carreiras e com certeza existem muito poucos homens como você.

    ResponderExcluir
  19. Quanta ignorância, tudo o que envolve o nome "evangélico", é criticado negativamente por pessoas que dizem não poder envolver religião no futebol ou em outros lugares, mas que estes próprios críticos envolvem em seus comentários o preconceito e desrespeito por muitas religiões evangélicas que são entidades muitos sérias como as "Assembléias de Deus" as "Batistas" entre muitas outras. Parem de quererem ser os "BONS" e só saberem falar porcarias a respeito do que voces nem conhecem. Participem primeiro um bom tempo de umas dessas igrejas tradicionais e depois falem. Ou vcs querem apenas mal dizer do que mais cresce no mundo? que é o "povo evangélico", se cresce tanto, é porque tem muito mais coisas boas do que más. Se algumas pessoas que se dizem evanngélicas tem atitudes reprováveis, não é porque ela é evangélica e sim pq não tem boa índole, caráter etc, pq isso vem da "casa" da "criação" e não é a igreja, Deus transforma qualquer "cara" podre em coisa boa, mas só se o indivíduo quiser também. E Se formos olhar pra religião, "evangélicos" ou "catĺicos" e fazer uma pesquisa das desgraças realizadas, pode conferir no final qual das duas entidades tem mais "fiéis" desonestos, vagabundos, ladrão, criminosos de todos os escalões, mafiosos, assassinos (tudo isso começou lá nos séculos passados pela ICAR, ex: santa inquisição). Vejam e confiram. Então tomem vergonha na cara e não julguem o GERAL por causa de dois ou tres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo! Até entendo o porquê de tantas críticas negativas: é rancor, é ódio mesmo! Pois o muitos membros do rebanho está em debandada para outras religiões. Vc critica para tentar parar ou desestimular. No próximo censo do IBGE vcs entenderão o que eu quis dizer. Aguardem!

      Excluir
  20. Evangélico é malandro cansado.

    ResponderExcluir
  21. Eu critico religião. Mas nunca pensei que ela prejudicaria o futebol kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  22. Se eu fosse técnico, só contrataria jogadores inteligentes, pra evitar isso...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Colégio adventista expõe réplicas de dinossauros em evento criacionista

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Promotor nega ter se apaixonado por Suzane, mas foi suspenso