Padre Marcial Maciel teria imposto escravidão a meninas de convento

A Find (sigla em espanhol da Fundação Nacional para Crianças Desaparecidas e Sequestradas), do México, acusou a ordem Legionários de Cristo à Procuradoria Geral da República daquele país de ter mantido em um convento cerca de 900 adolescentes sob regime de escravidão.

Freira no cativeiro.
A ordem foi criada em 1941 pelo padre mexicano ultraconservador Marcial Maciel (1929-2008). Ele foi estuprador de coroinhas e de dois de seus filhos, teve amantes (mulheres e homens), deu golpes milionários em viúvas e era dependente químico. A Legionários está sob intervenção do Vaticano.

O convento continua sendo administrado pelo braço leigo da ordem, a Regnum Christi.

Com base em depoimentos de ex-internas, a Find relatou que as meninas deveriam permanecer em silêncio total, nem sequer falar entre si, só ir ao banheiro com permissão dos superiores e não se opor a nenhuma regra do convento.

Ao completar 15 anos, elas deveriam assinar documento doando à Legionários de Cristo metade de sua herança de família e 10 anos depois, o restante.

As adolescentes teriam sido recrutadas de famílias preferencialmente ricas da Espanha, México, Estados Unidos, França, Nova Zelândia, Itália e Alemanha.

Estima-se que o patrimônio hoje da ordem seja de 25 bilhões de euros, o correspondente a R$ 57 bilhões. O seu apelido é Bilionários de Cristo.

Juan Manuel Estrada, presidente da Find, afirmou que as adolescentes – na faixa de 15 a 17 anos, na maioria – viviam em um cativeiro. “Era uma forma moderna de escravidão.”

Ao jornal mexicano Milenio, freiras negaram as acusações da Find, mas admitiram que eram submetidas a sacrifícios porque são “escravas de Cristo”.

Com o jornal Milenio e agência Ansa.

Caso Marcial Maciel.       Fanatismo religioso.

Ex-fiel acusa seita de escravizar os devotos.
abril de 2010

Comentários

  1. Por favor, diga que isso é só uma brincadeira.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo5/08/2010

    Devem ser convenientemente apurados, em se tratando de um país de primeiro-mundo, onde o estado é laico e não conta com a interferência direta da Igreja, como em nossas plagas. Ainda assim duvido que não deixe de haver um dedinho aqui, outro acolá, dos beatos e carolas que a Igreja mantêm como seus satélites, em todas as esferas da sociedade, bem treinados e com adestramento semelhante ao dos homens-bomba muçulmanos, só que com ações mais a nível de palavrório, obstrução, acobertamento. Infelizmente esse tipo de asseclas foram justamente preparados por ordens tipo opus dei, focolarinos e legionários de Cristo, todos adeptos do sonho hitleriano vaticanista de um reino único, e um papa totalitário, que deve durar dez mil anos, pelo que se vê.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5/11/2010

    Poxaa .... dá-lhe legião ! = /

    ResponderExcluir
  4. Anônimo5/16/2010

    perae....
    ( As adolescentes teriam sido recrutadas de famílias preferencialmente ricas da Espanha, México, Estados Unidos, França, Nova Zelândia, Itália e Alemanha )<---- mantido em um convento cerca de 900 adolescentes sob regime de escravidão?????? -->A Find (sigla em espanhol da Fundação Nacional para Crianças Desaparecidas e Sequestradas?????
    NAO TO ENTENDENDO MUITO BEM ESSA REPORTAGEM, MEIO SEM NEXO.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo5/23/2010

    O nexo é papal, melhor dizendo pontifical, portanto, mais do que causal..Tudo é uma questão de interpretação, obviamente, dependendo de onde você se situa, geografica ou culturalmente, e também historicamente...além de quais leituras você efetivamente tem acesso e lê. Ao residir na Europa, quando meu tio foi embaixador na Rússia e também em Roma, convivi com magistrados da Igreja, alguns brasileiros, inclusive, que lá aportavam para doutorarem-se ou simplesmente receberem a bênção papal. Nunca deixou de haver escândalos de corrupção política, financeira, nos altos escalões italianos que não tivesse um dedo vaticano, uma mitra ou solidéu a abençoar e ocultar a falcatrua, o assassinato, o misterioso desaparecimento de testemunhas, provas, etc. Pouca gente conhece, outra menos ainda lembra, que o maior escândalo financeiro da época, o do banco Ambrosiano, encharcou de lama (e sangue) até às anáguas vários potentados da santa sé, chegando até às propriamente ditas câmaras do aposento papal. Tudo naqueles corredores milenares, naquelas catacumbas fortemente protegidas contra a pesquisa, contra a informação e a verdade; incentiva à obstrução, ao ocultamento da mesma, ao segredo e à conspiração. É fácil o desenvolvimento de qualquer contravenção, até crime, nos porões da monarquia absolutista católica, do seu miniestado, dos seus territórios livres em quase todos os países do mundo; por dois motivos: tal qual os antigos faraós, seus títeres representam a personificação dos deuses...e as terras sagradas, como as do antigo Egito, propriedades, empresas, tudo quanto lhes pertence, é um free-shopping onde não fiscalizam nem tributam estados nem governos. A Igreja é ainda, a despeito de toda modernidade e do propalado estado laico, um pardo poder, um estado dentro do estado...E o nexo está justamente em que, desde o referido escândalo, que os levou à BANCARROTA, O TORQUEMADA pontifical de três sucessivos papas, tornando-se ele mesmo o quarto, levou adiante o seu plano mazarino de restaurar a bolsa de são pedro para fazê-la ascender aos céus da terrestre solvência; o que conseguiu durante 25 anos laboriosos e produtivos, tornando-se hoje a imperialíssima e régia quantia superior a oitocentos bilhões de dólares, o que nem richelieu conseguiu, nem Salomão, com toda sua glória!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo5/24/2010

    Minha pergunta, ao(à) nobre historiador(a), é: por que os americanos (protestantes, de formação), ao descobrirem a ratline utilizada pelo vaticano e nazis/utashas para acobertamento e fuga de criminosos, serviram-se da mesma utilizando-a depois, também para fuga e proteção de criminosos nazistas da áustria?

    ResponderExcluir
  7. Anônimo6/05/2010

    A resposta é bem simples: esses "criminosos" nazistas eram na verdade cientistas, que os yankees tinham todo interesse em salvar, para norteamericanizá-los, impedindo assim que se tornassem cidadãos e trabalhadores soviéticos; evitando que desenvolvessem as tecnologias bélicas em favor destes, beneficiando os interesses políticos dos russos comunistas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Gloria Perez defende a novela 'Salve Jorge' de críticas de religiosos