Justiça do DF interdita igreja católica por falta de segurança


Arquidiocese mantém
 as atividades do templo

O TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios) confirmou a interdição pela primeira instância de um templo da Igreja Católica por falta de segurança.

A Arquidiocese de Brasília informou que vai recorrer da decisão, mantendo, assim, a celebração de missas na igreja da Paróquia Nossa Senhora da Esperança, em Vicente Pires.

Agência de Fiscalização do Distrito Federal tenta obter o alvará de segurança da igreja desde agosto de 2016, quando recorreu à Justiça.

Na avaliação da Arquidiocese, os fiéis não correm perigo porque, para a igreja, "só falta" o laudo dos bombeiros para a obtenção do alvará.


A agência de Brasília intensificou a fiscalização em prédios irregulares após haver em outubro de 2017 a morte de um homem em um desabamento.

Houve também interdição de templos evangélicos.

A decisão do Tribunal de Justiça sobre o templo católico foi unânime.

A desembargadora Ana Cantarino, relatora do processo, disse que as leis de proteção à sociedade têm de ser obedecidas por todos.

“Não há como afastar a aplicação da lei somente por se tratar de atividade religiosa.”

Com informação do Correio Braziliense e foto da página da igreja no Facebook.




Justiça de MT anula concessão de terrenos a igrejas evangélicas

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.