Religião deveria ser ensinada em casa, e não em escola laica


Caminho para o obscurantismo

por Luiz Ruffato
para El País Brasil

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar o ensino religioso vinculado a uma crença específica em escolas públicas é mais um indício de que caminhamos velozmente para trás.

O Brasil é um Estado laico e, portanto, deveria incentivar o diálogo entre as mais diferentes confissões, no intuito de formar cidadãos tolerantes com as opiniões divergentes.

Optando pelo ensino doutrinário de uma religião exclusivista, afundamos ainda mais no pântano do sectarismo em que estamos estacionados.

[...]

A religião deveria ser ensinada em casa, pelos pais, e praticada no seio das comunidades confessionais.

Nas escolas públicas, deveria prevalecer a discussão de princípios éticos, comuns a todas as pessoas, sejam elas ligadas ou não a crenças religiosas. Só assim poderíamos pleitear uma sociedade mais justa e tolerante.

Infelizmente, parece que estamos optando por trilhar o caminho contrário, de repressão, do obscurantismo, da intransigência.






Ensino religioso no Estado laico é excrescência, diz professor

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.