Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Se tivesse cantado mantra, jovem evitaria estupro, diz guru

Asaram Bapu
Bapu falou que a deusa
  da boa sorte teria  salvo  
a jovem da violência 
O líder espiritual e guru indiano Asaram Bapu (foto)  atribuiu a responsabilidade de recente estupro coletivo à vítima.

Ele disse que, se tivesse cantado o mantra da Saraswati (deusa da sabedoria e boa sorte) e fosse uma “guru disksha” (pessoa com iniciação espiritual entre guru e discípulo), a jovem  teria sido poupada da violência, porque não pegaria o ônibus onde estava a gangue dos rapazes bêbados.

E mesmo no caso de ter entrado naquele ônibus, segundo o guru, ela deveria ter pedido aos agressores misericórdia pela sua vida em nome de Deus.

Jyoti Singh Pandey
Jyoti não sobreviveu
ao estupro coletivo
As autoridades indianas mantêm o nome da jovem  em sigilo, mas a imprensa britânica publicou que se trata de Jyoti Singh Pandey (foto). Ela morreu em consequência do estupro.

Bapu também disse ser contra a criação de leis mais severas para punir os agressores da jovem, porque, no entender dele, tais dispositivos poderão ter uso inadequado.

Publicadas nesta segunda-feira (7) pelo jornal The Hindu, as declarações do Bapu, feitas a seguidores, causaram indignação na Índia e internacionalmente.

Movimentos de defesa das mulheres acusam o líder espiritual de ser ultrajante. “São pessoas como Bapu que querem manter as mulheres subjugadas”, disse Kavita Srivastava, da União do Povo das Liberdades Civis. “Em vez de condenar a agressividade masculina, ele simplesmente culpa a vítima.”

Nishat Hussain, da Sociedade Nacional de Mulheres Muçulmanas, disse que o guru “cruzou todos os limites”, embora existam muitas mulheres entre seus seguidores. “De todas as declarações sobre o caso, essas foram as mais vergonhas e perigosas.”

Com informação do The Hindu.





Mulheres são culpadas por serem estupradas, diz padre
janeiro de 2013


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...