Jardim de infância francês gera polêmica ao vetar Papai Noel

Escola tomou a decisão com
base na laicidade do Estado
Um jardim de infância de Montargis, cidade de 15.000 habitantes que fica no centro-norte da França, causou polêmica ao cancelar um evento com o Papai Noel, substituindo-o por uma apresentação de marionetes.

A direção da escolinha explicou que tomou a iniciativa para se cumprir a laicidade do Estado, já que o Papai Noel está ligado a uma festa cristã, o Natal.

O jornal L'Osservatore Romano, órgão semioficial da Santa Sé, publicou que a escola, além de já ter proibido a exposição de símbolos religiosos, como o crucifixo, agora passou a considerar como “hóspede indesejável até mesmo o simpático gordinho de barba branca”, que leva doces e brinquedos às crianças.

Pais de crianças criticaram a decisão sob a alegação de que a escola se curvou às pressões de famílias muçulmanas. Eles pediram ao prefeito Jean-Pierre Door que advertisse a escola.

Door concordou com as críticas e determinou à escola que mantenha a visita do Papai Noel, que será realizada no dia 20, dentro do programa de férias.

Para o prefeito, o cancelamento da visita do personagem foi "descabido" porque o evento não tem “nenhum significado religioso”. Além disso, segundo ele, a figura do Papai Noel faz parte de uma tradição à qual “estamos ligados”.

Com informação do Vatican Insider.

Outdoor de ateus mostra Jesus com Netuno e Papai Noel
novembro de 2011

Comentários

  1. Estranho, isso... Pelo que eu saiba, os cristãos, ao menos os protestantes, costumam tratar o Noel como um personagem pagão.

    ResponderExcluir
  2. O palhaço em questão realmente não faz parte de nenhuma religião, porém que representa uma festa cristã, isso é inegável.
    Escola Pública não é lugar para festa religiosa e pronto.
    Que o pratiquem em casa.

    ResponderExcluir
  3. Mas o que o natal de hoje em dia tem a ver com cristianismo? O.o

    ResponderExcluir
  4. Que deixe o papai noel, mas que conte às crianças de onde surgiu a história do papai noel e o problema está resolvido. Censura nunca é a solução.

    ResponderExcluir
  5. eu soube q a figura do papai noel foi criado pela coca cola alguem confirma isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soube pelo PC Siqueira?
      Bom, a figura no sentido da "aparência" do Papai Noel, sim, foi popularizada pela Coca-cola.

      Mas o personagem mesmo, não foi.
      Ah, originalmente o Papai Noel tinha roupa verde, e não vermelha.

      Excluir
  6. Kakaka fuderam com o garoto propaganda católico, eu nem sei porque evangélicos comemoram o natal já que é uma festa idólatra católica ,o papai noel é um santo católico provavelmente pedofilo que dava presentes para atrair vitimas, e jesus nem nasceu no dia 25 jesus é mito , a festa autorizada é so a pascoa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desculpe mas natal não é festa catolica nem cristã

      Excluir
  7. A verdade é que o Natal se tornou uma festa tão religiosa quanto o Halloween.

    Hoje em dia o Natal nada mais é do que uma época do ano em que se colocam toda sorte de enfeites bregas e presenteia-se uns aos outros. Papai Noel é uma caricatura tão grande de S. Nicolau que acabou tomando forma própria, afinal, desde quando um bispo na Turquia voaria pelos céus sendo rebocado por renas?

    No fundo, toda essa história não passa de uma grande frescura.

    ResponderExcluir
  8. Isso rende umas ponderações...
    -Jamais, quando criança, tinha noção que Papai-Noel estaria ligado a religião. Sinceramente, não vejo nada demais, deixem as crianças serem crianças. Tirar um lazer inofensivo daquelas crianças é algo radical e irracional. Se as fizessem rezar, ou assistir missas ou culto, isso sim seria atentado ao Estado laico.
    -Se foi mesmo culpa da influência dos islâmicos, isso pode parecer bobagem agora, mas mostra que eles aos poucos estão mostrando as garras na Europa. Como estará a França daqui a algumas décadas?

    ResponderExcluir
  9. o natal está diluído demais para se considera-lo como festa religiosa. Mas mesmo assim ainda tem o nascimento de cristo e etc, o que me deixa em dúvida se é válido ou não a retirada da festa.


    obs: eu espero que isso não seja um abuso e pitizinho de algum grupo social sem nada pra fazer.

    ResponderExcluir
  10. Essa notícia é muito preocupante!

    A França é o país europeu que mais tem muçulmanos na Europa, são mais de 6 milhões. Ao mesmo tempo que o Estado, mídia e opinião pública promove cada vez mais a emancipaçaõ da fé islâmica no país, essas mesmas entidades tentam mitigar a influência do Cristianismo no país.

    O Natal é um festa que muitos ateus e agnósticos gostam de festejar porque já faz parte da cultura ocidental. Atacar o Natal é dar mais fôlego para uma religião muito mais violenta, perigosa e opressiva que é o ISLAMISMO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, o Islam é uma ameaça para a Europa, vivo na Alemanha há anos e sei bem dos problemas que essa comunidade gera.

      Infelizmente só o cristianismo para combater o cencer do Islamismo. Temos que dar um basta neles, antes que a cultura européia seja destruida e a Europa vire um continente Sharia.

      Eu não sou religioso mas tenho que admitir que o ateismo não consegue por si só derrotar essa religião tão prejudicial para a humanidade. Antes o cristianismo ( que pelo menos está num nível mais evoluido) que o Islam medieval.

      Excluir
    2. Você é aquele comentarista neo-nazista que deu as caras da última vez que a Alemanha e o Islamismo foram citados!

      Fora com esse seu senso comum falacioso de que "só o cristianismo para combater o Islamismo". Ora, que tipo de secularista é você que defende a opressão de algum tipo de religião em favorecimento a outra? Só podia ser um nazistinha mesmo!

      Excluir
  11. Escravidão também era cultural.

    Tem mais é que acabar com essa farra do cristianismo na sociedade, afinal, o cristianismo não foi absorvido pela cultura popular, mas sim, foi introduzido na marra e às custas de muitas vidas humanas!

    Tem que extirpar todos os vestígios desse lixo e renegá-lo ao interior de seus templos e ao imaginário nebuloso dos fiéis, sem extravasar essas nojeiras cristãs à vida pública!

    ResponderExcluir
  12. Natal é mais uma festa comercial,na qual as religios procuram parasitar de alguma forma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito! Cadê a olavete neste post para comentar a festa do santa claus? Olavete, He needs a butt whooping!

      Excluir
  13. O Papai Noel (Papai-Natal= Noël, em francês) é hoje um símbolo do Natal.
    Se fizermos um estudo aprofundado sobre as lendas antigas e os rituais que os homens criavam para se proteger dos fenômenos naturais cujas causas lhes eram desconhecidas, podemos facilmente verificar que algumas dessas lendas e superstições sobrevivem até hoje no imaginário popular, mesmo quando a ciência já tem explicação para tais fenômenos naturais. A publicidade soube usar algumas dessas lendas personificando herois e vilões para vender os produtos de seus clientes, como no caso do Papai Noel, originalmente vestido de verde, foi revestido pela Coca-Cola de vermelho e relançado como o vigoroso velhinho da antiga lenda do Santo que distribuía presentes no Natal, associando assim a coca-cola ao sonho de ter um desejo realizado. O verde (original) e o vermelho (Novo e Forte) tornam-se então as cores do Natal e o vinho caro é substituído imediatamente pela Coca-Cola barata nas mesas postas para a comemoração do nascimento de Jesus. A ideia corre o mundo cristão mais ou menos assim: comemore o nascimento de Jesus, beba Coca-Cola e ganhe presentes.
    Dessa maneira, temos hoje um símbolo natalino cristão ligado ao nascimento do menino deus (o primeiro evento feliz do cristianismo) encarregado de propagar a fé cristã até os confins do mundo.

    ResponderExcluir
  14. nota-se que a Europa vai se tornar um caus daqui alguns anos com esse crescimento do islamismo ,junto com a crise econômica, de nada diferencia uma religião da outra em aspectos dogmáticos mas sempre junto com uma alteração de poder há distorções caóticas que envolve sempre preconceito racismo discriminação e exploração de poder ,é só ver a historia ,a 1º e 2ª guerra ,revolução francesa,Idade das trevas, decadência do império romano entre outras ,

    ResponderExcluir
  15. Ô povo desinformado a direção dessa escola.

    O Natal tem origem pagã (Saturnália, solstício de inverno, etc). O Papai Noel já tem um viés mais cristão/católico pq ele foi inspirado no bispo Nicolau, que mais tarde foi considerado santo por causa de uns supostos milagres atribuídos à sua pessoa.

    Mas enfim, é uma bobagem essa decisão da diretoria dessa escola. O natal hj em dia tem mais a ver com a imagem do Papai Noel do que qualquer outra coisa. Se tem mais decorações natalinas com Papai Noel com seu trenó e suas renas do que com JC numa manjedoura rodeado por seus pais, os reis magos e bichos. Os comerciais nos meios de comunicação mostram Papai Noel e não Jesus.

    Isso sem contar que as crianças devem ter ficados super chateadas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário