Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Judeus e muçulmanos se unem contra veto alemão à circuncisão

A mutilação de bebês faz parte
da tradição judaica e islâmica
O prepúcio de bebês conseguiu algo raro, que judeus e muçulmanos se unam em torno de uma causa em comum. Entidades europeias que, em separado, representam os dois grupos religiosos divulgaram hoje (12) um repúdio à decisão do Tribunal de Colônia (Alemanha) de proibir a circuncisão (retirada do prepúcio de crianças de oito dias).

A sentença não vale para toda a Alemanha, mas os líderes religiosos temem que, com o tempo, ela acabe sendo adotada por outros países europeus. Na Holanda, a proibição da circuncisão já é discutida há mais de um ano.

Ao julgar o caso de um garoto muçulmano que deu entrada em 2010 em um hospital com sangramento em consequência de uma circuncisão, o Tribunal de Colônia considerou esse tipo de mutilação como criminosa e determinou que a circuncisão só fosse feita em maiores de idade, que podem decidir ou não pelo procedimento.

A reação dos líderes judeus e islâmicos tem sido veemente. Para eles, trata-se de uma intolerância religiosa. O comunicado de repúdio foi assinado por entidades como o Centro Rabínico da Europa, o Parlamento Judeu Europeu, o Centro Islâmico de Bruxelas e a União Turco-Islâmica da Alemanha.

Com informação da Globo News e agências.

Tribunal da Alemanha julga como crime circuncisão de ritual religioso.
junho de 2012
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...