Igreja terá de indenizar família atormentada por barulho

O TJ (Tribunal de Justiça) de Santa Catarina manteve por unanimidade a decisão de primeira instância que condena a igreja Em Cristo Nova Vida, de Herval d’Oeste, a pagar indenização de R$ 5 mil a uma família vizinha do templo que reclamou do barulho dos cultos.

A cidade tem de cerca de 20 mil habitantes e fica a 414 km de Florianópolis, a capital.

Nilva Terezinha, a vizinha que recorreu à Justiça, morreu antes do julgamento. A família afirma que o barulho dos cultos apressou a morte de Terezinha, que estava doente havia anos.

Na sentença, o desembargador Jairo Fernandes Gonçalves determinou que, além da indenização, o responsável da igreja assuma os danos morais “pelos danos ocasionados à falecida”.

Com informação da TJ-SC.

Vereador quer proibir bar perto de templos para poupá-los de barulho
março de 2012

Barulho de culto.

Comentários

  1. Espero que isso seja seguido pelos demais Tribunais de Justiça do país.

    Devagarinho estamos melhornado.

    ResponderExcluir
  2. As igrejas tocam os sinos TODOS os dias como se fossem mágicos e só os seus crentes ouvem.
    É a mesma coisa. Qualquer barulho desnecessário que incomode outros, que não os que queiram, Deveria ser proibido, inclusive os sons estúpidos de carros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, sinos de igreja católica deveriam ser banidos também, assim como deveria ser ilegal aqueles sons absurdos que os malacos colocam nos seus carros para compensar o pinto pequeno.
      Não sei qual a moral de colocar aquele barulho infernal a toda e sair pela cidade de madrugada acordando todo mundo por onde passa. A droga do som é tão alto que faz as casas tremerem. O cara que está dentro do carro só deve conseguir sobreviver porque o excesso de vibração já fragmentou o cérebro inteiro, o que explicaria muita coisa.

      Excluir
    2. israel eu sinceramente tenho muita pena de voce. tu és um desequilibrado. coitado tu achas mesmo que o seu ódio pela igreja vai fezer a ugreja fechar as portas,como eu disse tu és um coitado.

      Excluir
    3. Como de costume, nada do que você fala faz sentido. Vá pagar dízimo...

      Excluir
    4. Pelo menos os sinos tocam por um minuto algumas vezes por dia, agora essas igrejas evangélicas.... é grito e cantoria (da pior qualidade com cantores de banheiro) por horas várias vezes por semana.

      Isaac

      Excluir
    5. Paulinho,.esqueceu de tomar sua medicaçao hj?

      Excluir
    6. Em Delfim Moreira-MG, creio eu, há o maior caso de falta de respeito aos direitos do cidadão. Minha tia reside nesta cidade que fica no alto da Serra da Mantiqueira, entre Lorena-SP e Itajubá-MG, ao lado de Campos do Jordão-SP, mas já no estado de Minas. A igreja católica de Delfim Moreira-MG, que fica na praça central da cidade, tem 4 alto-faltantes voltados para cada um dos pontos cardeais que, em média, ficam ligados 2 horas por dia com um volume altíssimo de tal forma que, em residências a cerca de 200m da igreja, não é possível ouvir a TV. Nos dias úteis, às 18h, toda a população da cidade, independente da religião, é obrigada a ouvir orações tipo "ave-marias" e músicas da igreja católica durante cerca de 1h. Após este horário, às 19:30h tem a hora do terço e são mais 1h de música católica que todas as outras religiões são obrigadas a escutar, na cidade inteira.
      Aos domingos, a igreja liga os alto-falantes às 7:30h da manhã que fica funcionando por cerca de 1 hora e à noite também.
      Não há mais quem aguente. Fomos falar com o padre da cidade para pedir o fim da atividade católica nos alto-falantes, porém ele disse que era tradição da igreja e que há muitos anos faz isso. Eu contestei a afirmação dele dizendo que a igreja católica também tinha uma tradição milenar de "assar" criancinhas e membros de outras religiões na fogueira da inquisição e também de destruir cidades inteiras através dos guerreiros das cruzadas.

      Lara

      Excluir
    7. aconselho sinceramente que você entre na justiça civil contra a igreja (sim, é possível), processe ela por danos morais e peça uns 15 mil de indenização pelo disturbio causado pelo barulho, isso se você morar na regiao afetada, é claro. O melhor seria arrumar um advogado, mas advogado é tudo pilantra então você pode entrar no juizado civel especial que não exige advogado, você ganhará pelo menos uns 5 mil reais em 1 ano mais ou menos, já existe jurisprudência neste sentido.
      Se você mora mesmo perto então compensa nem pelo dinheiro, mas por saber que depois da condenação com certeza eles desligarão o som e você poderá dormir em paz.

      Excluir
    8. Se eu fosse a Lara (mulher acima), entraria sim com processo e chutaria o pau da barraca! É uma tremenda barbaridade... Organize um protesto, vá a prefeitura, chame a policia e diga que perturba a ordem publica, sei la. mas corra atrás!

      Mas não vejo problema, no exemplo daqui perto de minha casa, onde os sinos batem todos os dias ás 18h por 2 minutos. Prefiro os sinos do que ouvir evangélicos berrando...

      Excluir
  3. santos de barro e imaginários costumam ser surdos tanto quanto a inteligencia de seus seguidores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Everton Talles Martins Barbosa22 de novembro de 2012 10:02

      Se tivesse a opção curtir!! eu curtiria! rs mandou bem.

      Excluir
  4. E se a igreja agir silenciosamente, sem ninguém saber o que ela está fazendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de um igreja ser sonoramente discreta não atesta que haja um desconhecimento de suas atividades, não é preciso fazer um "forrobodó" a ponto de piorar a situação de pessoas enfermas, existem formas mais racionais das pessoas esprimirem sua fé, crenças e afins, isso é válido para todos, independente de atividade.

      Excluir
    2. Escrevi errado é exprimirem, tinha escrito "esprimirem".

      Excluir
  5. Espero que TODAS as igrejas evangelicas no Brasil inteiro sejam obrigadas por lei a colocarem isolamento acustico em suas construcoes de alvenaria e respeitarem os horarios de silencio.

    ResponderExcluir
  6. O engraçado é que quando isso acontece você tem que ficar quieto, senão eles chiam, agora experimenta botar um som bem alto em resposta, eles vão reclamar que você está atrapalhando o culto. Eles acham que podem tudo, que sendo em nome de seu deus eles podem gritar e berrar aos quatro ventos seu "aleluia", e que ninguém pode reclamar. Eles acham que o mundo é deles, não respeitam os outros, e isso tende a ficar pior tamanha a negligência (não nesse caso) que normalmente acontece em relação as suas manifestações que perturbam a todos, e eles nem ligam. Vamos evoluir, Brasil! Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tratando-se de som, duas pessoas discutindo podem estar fazendo um barulho que incomoda uma terceira, se a terceira entrar na discussão, o som aumenta e vai incomodar uma quarta pessoa e assim sucessivamente.

      Excluir
  7. Parabéns, glorifiquem em pé o nome desse Juiz.
    Tem mais é que meter o fumo no r.... desses evangélicos e acabar com essa baderna que eles promovem em seus cultos.
    Quanto ao som dos carros, 190 nesses vagabundos, comigo tem funcionado, a PM comparece, multa pelo excesso e se tiver mais alguma irregularidade com o carro ou com o sujeito (condutor, normalmente alcoolizado) fumo nele.
    A igrejola católica que se limite a badalar o sino no Vaticano (porcos), Justiça neles...

    ResponderExcluir
  8. rapa vcs ateus sao muito chatos, querem ser todos certinhos, mas duvido que todos nao tenham rabos presos.agora se forem certinhos mesmo, só lamento, sao chaaaaatooooooos demais , ta doido, na verdade o que vejo aqui , sao pessoas que ficam felizes com a desgraça alheia, nao todefendendo a igreja nem a mulher, mas imagina se todos resolvem processar os bares, ou alguem que esta fazendo aniversario, aff, que baderna juridica vai virar esse país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na nossa discussão pela internet, não existe som, não há barulho.

      Excluir
    2. Izaque, chato é quem incomoda os outros com suas ladainhas. A bíblia não diz que jesus é surdo (e também não há nenhuma passagem em que jesus tenha saído pela palestina berrando a ladainha dele), então não custa nada orar mais baixo pra não incomodar os outros. É questão de educação. Isso vale também prara os imbecis que colocam som na traseira do carro em bares, e para os imbecis que trafegam altas horas da noite na rua com o som nas alturas incomodando quem já está dormindo.

      E se você não sabe, um bar que ultrapassa o nível de ruído permitido para um determinado horário pode ser multado por isso. Isso não é raro de acontecer. Já vi isso três vezes aqui perto de onde moro.

      Excluir
    3. Chato é quem no meio da noite fica cantando em voz alta e mal, ainda por cima.

      E você, Izaque-fanfarrão, é de longe o mais chato dos participantes desde blog! Coloca uma frauda na sua boca!

      Excluir
    4. Chato é crente que vem todo dia papagaiar asneiras e insultos num blog ateu.

      Excluir
  9. A minha vontade é de colocar um Extreme Metal muito alto, com musicas bem hereges, satânicas e pagãs [se bem que é bem difícil entender as vozes endemoniadas dos artistas, principalmente quando cantadas em Inglês]. E se vierem encher meu saco alegarei liberdade religiosa, assim como eles, dizendo que meu lorde Satã gosta de cultos demasiadamente barulhentos.

    Com certeza isso iria dar merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra que serve o som?

      Excluir
    2. O som tem haver ou a ver com comunicação. Alguém comunica algo para outro alguém, utilizando o som.

      Excluir
    3. You don´t say.

      E seu ponto é?!

      Excluir
    4. O que os cantores dizem que não dá pra entender? Pra quem estão dizendo? O mesmo vale para o barulho nas igrejas. Quem ouve o som alto pode mandar abaixar o som ou ficar curioso sobre o que está sendo dito.

      Excluir
    5. Eu não gosto de atormentar os outros com som alto, acho isso muito desrespeitoso, porém neste caso eu o faria por vingança, já que eu fui atormentado por esses seres chamados protestantes e suas músicas gospels. Portanto não possuem o mesmo valor, neste caso.

      Excluir
    6. Eu digo com relação a questionamentos, por exemplo, se o pastor ou o cantor não gosta de questionamentos, que abaixe o som, pra ninguém ficar curioso, questionando o significado das palavras.

      Excluir
  10. .

    R$ 5 mil de indenização é muito pouco.

    Afinal, isso é o que o pastor tira em dízimo em um culto em dia fraco.

    Deveria ser no mínimo R$ 500.000 acrescidos e juros, mas o fechamento permanente da igreja com proibição do funcionamento templos evangélicos no município até se adequarem as normas de redução de ruído.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  11. Indenização é pouco, pq isso não traz a vida da pessoa de volta, o que deveria existir era uma lei firme e drástica em relação a este assunto, pq aqui na BA é só no papel, vc procura resolver perante a lei, liga mil vezes para 156, e nada é feito. Eu por exemplo moro vizinha à uma IGREJA EVANGÉLICA PENIEL, que é um verdadeiro terror, minha mãe tem 84 anos de idade, hipertensa, vitima de enfarte, já passou mal, e ninguém faz nada, eu ando super nervosa temendo por minha mãe, e tenho dores de cabeça constatemente, comprei um abafador, mas não estou me dando bem, pesso socorro a quem poder me ajudar, pelo AMOR DE DEUS, ANTES Q EU NÃO ENLOUQUEÇA, PQ ESTÁ FALTANDO POUCO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça um B.O, peça para ir no forum ter uma audiencia com o pastor, arrume um advogado e peça indenização por danos morais, chame o jornal e faça um matéria. Eles tem que respeitar. Vá por mim, dá certo sim. Fiz um B.O e deu certo.

      Excluir
  12. deus não e surdo... cada um tem sua fé, sua crensa mas isso e papel de bobo com esse som alto das igreja evagelicas quem morra perto de uma dessas sabe o que eu to falando

    ResponderExcluir
  13. Direitos como o de poder expressar uma crença religiosa são uma grande conquista pra nossa sociedade, então, odiar católicos ou protestantes não é a solução. Sendo assim é necessário apenas que grupos que praticam liturgias entendam que muitas pessoas não compartilham a mesma crença, e nem devem ser compelidas a aceitá-la, a exemplo: por meio de som alto. Ao lado do meu prédio tem uma igreja. Eu estou desde a manhã de hoje até agora ouvindo músicas e pregações. Sinto-me extremamente incomodado com essa situação; não porque sou um "descrente" ( sim, eu tenho direito de não ter uma crença), mas simplesmente pelo barulho. Para finalizar, eu apenas gostaria de lembrar às pessoas o que é viver em uma sociedade democrática, sem preconceitos, e não menos importante, que respeita o próximo. Só isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário