Padre italiano pedófilo confessa ser portador do vírus da Aids

Seppia era frequentador 
de boates e saunas de gays
O padre Ricardo Seppia (foto), 51, que a polícia de Gênova (Itália) prendeu na semana passada sob a acusação de pedofilia, confessou ser portador de HIV. Não há informação se ele passou o vírus da Aids às suas vítimas.

A polícia informou que Seppia era frequentador de boates, academias e saunas de homossexuais. Viciado em cocaína, o padre forçava as suas vítimas a se drogarem antes de estuprá-las.

Quando a polícia anunciou a prisão de Seppia, o cardeal Angelo Bagnasco, presidente da Conferência Episcopal Italiana, lamentou o “comportamento imoral” do sacerdote.

Seppia está em uma prisão de Gênova. Ele pediu transferência para outro lugar porque os detentos estão tentando violentá-lo.

Com informação do La Repubblica.

Anistia inclui Vaticano no relatório do desrespeito aos direitos humanos.
maio de 2011

Casos de padre pedófilo.

3 comentários