Pular para o conteúdo principal

Pastores obtêm garantia de vaga escolar a filhos. Justiça do MA veta

Lei privilegiava líderes religiosos que mudavam de domicílio, mas não outros profissionais na mesma situação

Pastores de São Luís, Maranhão, pregam o amor ao próximo, como ensinou Jesus. Mas principalmente quando o próximo estiver muito próximo, os filhos deles.

O vereador Pastor Fernando José conseguiu aprovar em 2004 lei garantindo vaga "em qualquer época do ano letivo" em escolas públicos a filhos de "bispos, pastores, missionários e sacerdotes de qualquer credo religioso, quando transferidos no exercício de seu ministério".

O Ministério Público do Maranhão pediu à Justiça que a lei fosse declarada inconstitucional. Ao final 2022, o Tribunal do Estado derrubou o privilégio.

Vaga garantida:
filho de pastor
aprende como
obter privilégio
com a religião

O desembargador Ronaldo Maciel, o relator do processo, julgou que a lei da reserva de vaga a filhos de pastores fere a Constituição, basicamente por três motivos.

Primeiro porque a Câmara Municipal não tem competência para aprovar lei dessa ordem, que afeta o planejamento escolar do Executivo, embora este tenha sancionado a lei.

O segundo motivo se refere ao princípio da isonomia, todos têm direitos iguais, e à universalização da educação.

O terceiro se baseia na laicidade de Estado, que impede que instâncias de governo privilegiem religiões, no caso em detrimento da população, já que, sem qualquer prejuízo, a Constituição garante a liberdade de consciência e crença.

Escola pública chama-se Assembleia de Deus. Proselitismo evangélico não tem limite? 

Ao dar com precedente a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) solicitada pelo Ministério Público, o desembargador Maciel destacou, em seu voto, que não são apenas pastores que mudam de domicílio, mas profissionais de diferentes categorias e religiões, inclusive ateus, não se justificando, portanto, o tratamento diferenciado instituído pela Câmara Municipal.

Afirmou que pais que negam a "existência de seres sobrenaturais ou mesmo que não se identifiquem com quaisquer religiões (possibilidade de não-crença)" possuem diante da comunidade o mesmo status quo de líderes religiosos.

Com informação do Tribunal de Justiça do Maranhão.

• MP pede a escola que suspenda pai-nosso. E cristãos dizem ser perseguição

• O deus evangélico agora terá de respeitar a Constituição?



Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas

TJs quase conseguiram que Michael Jackson destruísse Thriller antes do lançamento