Pular para o conteúdo principal

Funcionária se recusa a participar de grupo de oração. E é demitida por justa causa

Uma trabalhadora de Divinópolis (MG) entrou com ação na Justiça acusando um supermercado por tê-la demitida por justa causa por não participar de grupo evangélico de oração antes da jornada de trabalho.

O juízo da 1ª Vara do Trabalho da cidade condenou a empresa a pagar uma indenização por danos morais à ex-funcionária, e a sentença foi confirmada por unanimidade pela Sexta Turma do Tribunal Regional do Trabalho de Minas. A indenização foi fixada em R$ 9.000, com uma redução em relação ao valor inicialmente sentenciado.

Nos autos, a trabalhadora acusou um gerente de perseguição por ela não comparecer a um culto.

Uma testemunha apresentada pela ex-funcionária confirmou que a participação no grupo de oração era obrigatória, sob pena de advertência verbal.

Um representante do supermercado admitiu haver oração no começo do expediente, acrescentando que assuntos pertinentes à jornada também são tratados pelo grupo.

O desembargador Jorge Berg de Mendonça, relator do caso, entendeu que o gerente do supermercado desrespeitou as convicções religiosas dos empregados, que, diante da pressão que sofreram, são vulneráveis porque dependem do salário para o seu sustento e o da família.

Tribunal confirmou
condenação ao
fanatismo religioso

> Com informação do TRT-MG.

Escola obriga adepto do candomblé a rezar pai-nosso



Marcelo Rezende morreu crendo que a oração o salvaria


Comentários

  1. Quando eu era servidor público municipal concursado e de carreira, na prefeitura de Nova Mutum MT, todas as segundas feiras, já dentro do horário de expediente e atendimento ao público, acontecia a benção da semana, com pastores da casa da benção e freiras católicas com seus cânticos e adorações, na recepção da prefeitura, com os servidores que trabalham no paço municipal . Possivelmente alegariam que outras pautas seriam inseridas nesse tete a tete com o prefeito.... Mas na verdade raramente se discutia algo relevante ao município, era mais mesmo do cristianismo inserido no poder público.
    Ah, enquanto a mim, fui exonerado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estado + religião ou outras crenças (não apenas as conSAGRADAS, mas podendo ser um Deus "customizado", Astrologia, misticismos etc), a PIOR corrupção!
      No caso das religiões monoteístas, estas foram deliberadamente desenvolvidas para o controle, ter povo gado, SERVO. Promover intolerãncia e afins de ruim aos "de fora", aos que não se enquadram. A História mais do que demonstra isso e continua vivo e forte como a sua mensagem.
      Nos jogos sujos pelo PODER, quando convém se unem, como católicos e evangélicos.

      Excluir
  2. Isso ocorreu na minha cidade????
    Era de se esperar....

    ResponderExcluir
  3. que legal, um dinheirinho em cima do burro que fez isso...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Juiz condena Datena a pagar indenização por ofender ateus

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber