Pular para o conteúdo principal

Vacinas contra a pandemia provam que a ciência sempre vence a religião

Imunizantes foram desenvolvidos em tempo recorde

JAMES A. HAUGHT
FFRF

Algo para lembrarmos durante a pandemia: a ciência venceu todos os confrontos da história em sua guerra contra a religião.

Esta guerra começou na Grécia Antiga e ainda se agita mais de dois milênios depois.

A Grécia clássica fervilhava de fé mágica. Multidões de animais foram sacrificados a um conjunto bizarro de deuses invisíveis que supostamente viviam no topo do Monte Olimpo. Multidões deram dinheiro a oráculos que supostamente transmitiam mensagens dos deuses. 

Até mesmo “guerras sagradas” foram travadas pela riqueza acumulada pelos santuários oraculares.

Em meio a toda essa confusão, alguns pensadores sábios começaram a buscar explicações naturais, não sobrenaturais. Foi o nascimento da ciência — mas foi arriscado.

Anaxágoras (500-428 aC) ensinou que o Sol e a Lua são objetos naturais, não divindades. Ele foi condenado à morte por impiedade, mas escapou para o exílio. 

Protágoras (490-420 aC) disse que não sabia se os deuses existem — então ele foi banido de Atenas. Seus escritos foram queimados e ele se afogou enquanto fugia no mar. 

O mártir mais famoso foi Sócrates (470-399 AEC), que foi forçado a beber veneno por ofensas, incluindo “não adorar os deuses adorados pelo estado”.

Ao longo dos séculos, os crentes frequentemente mataram pensadores científicos — mas a ciência sempre se mostrou correta.

Hipácia (c. 360-415 EC), uma mulher brilhante que chefiava a famosa biblioteca de conhecimento de Alexandria, foi espancada até a morte por seguidores cristãos de São Cirilo.

O médico Michael Servetus (c. 1510-1553) — o primeiro a aprender que o sangue flui do coração para os pulmões e vice-versa — foi queimado na Genebra puritana de João Calvino por duvidar da Trindade.

Giordano Bruno (1548-1600) foi queimado pela Santa Inquisição por ensinar que a Terra gira em torno do Sol e que o universo é infinito. 

O pioneiro da ciência Galileu (1564-1642) escapou por pouco do mesmo destino pelo mesmo motivo, mas foi sentenciado à prisão domiciliar perpétua.

Na época em que Charles Darwin (1809-1882) percebeu a evolução, a religião ocidental em sua maioria havia perdido o poder de matar os não conformistas. 

O grande avanço de Darwin desencadeou uma batalha religião-contra-ciência que continua hoje. Isso causou o notório “Julgamento do Macaco de Escopos” no Tennessee em 1925, e ainda se manifesta quando fundamentalistas tentam banir a evolução dos cursos de ciências nas escolas públicas. 

Ciência está
ganhando da fé

Eles afirmam que um pai-criador sobrenatural fez todas as espécies na forma moderna cerca de 6.000 anos atrás, enquanto a ciência prova que a vida é muito mais antiga e que novas espécies evoluíram a partir das anteriores. A evolução se tornou o alicerce da biologia moderna.

Hoje em dia, quase todo mundo percebe que a ciência é uma dádiva colossal para a humanidade, curando doenças, eliminando o trabalho enfadonho, avançando o conhecimento, abrindo comunicações em todo o mundo e geralmente tornando a vida melhor. 

A ciência mais uma vez veio em socorro com várias vacinas Covid-19 desenvolvidas em um tempo incrivelmente curto. Em contraste, a religião dá pouco ao mundo — e não tem soluções a oferecer para o coronavírus.

A ciência venceu todos os confrontos históricos, minando constantemente os dogmas sobrenaturais da religião.

O biólogo mundialmente conhecido Richard Dawkins diz que a fé "subverte a ciência e mina o intelecto". Felizmente, ainda está perdendo a guerra com a ciência.

James A. Haught é jornalista e membro da FFRF (Freedom From Religion Foundation), organação sem fins lucrativos que se dedica à defesa da separação entre o Estado e a Igreja.

Religiões compõem um imenso zoológico bizarro de adoração ao sobrenatural





Comentários

Whencks Churry disse…
Hipátia, Giordino Bruno e Galileu não sofreram perseguição por causa da religião. Hipátia foi morta por motivos políticos não ligados a ciência, Galileu era mantido pela Igreja católica, ele e Bruno tiveram problemas teológicos e não científicos com a Igreja. Antes de Galileu, Copérnico tinha prosposto o mesmo modelo e não foi perseguido. Embora seja errada a perseguição teológica e política, elas não tem nada a ver com ciência vs religião.
Motivos políticos contaminados pela RELIGIÃO e vice-versa. Religião quando sai do foro íntimo meramente pessoal, e entre adultos, somente traz problemas enormes. E pior quando é INSTITUCIONALIZADA.
Religiao tem a ver sim, mas não sozinha. Com seus "ótimos" valores morais, éticos, "científicos" etc moldam caráter dos que acreditam com fé. E é muito útil aos sedentos pelo poder.
Lógico que os tais "valores religiosos" são definidos humanamente, uma vez que divindades e afins sobrenaturais nem existem, apenas são meros ideais. Esquizofrênicos etc em suas "visões e conversas com Deus, espíritos e quetais" colaboraram. SE a pessoa tem fé em determinados valores, vai colocar no ideal religioso, seja deliberadamente, como por algum problema mental (visões etc). Muitos são por apenas cinismo, para manipular o povão.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Marceneiro exigia obediência bíblica de filhas para estuprá-las

Moças afirmam que o pai usava a Bíblia para persuadi-las Duas jovens — uma de 16 anos e outra de 18 — de Cariacica (ES) acusam o seu pai, um marceneiro, de abusar sexualmente delas com o argumento de que a Bíblia exige dos filhos obediência aos pais, que é uma lei de Deus. Vários trechos bíblicos se referem a essa obediência, como em Colossenses 3:20: “Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor". Cariacica tem mais de 340 mil habitantes e fica a 15 km de Vitória. A mulher do marceneiro o denunciou à polícia, e ele negou a violência. Mas as jovens relataram em detalhes os abusos que vinham ocorrendo havia seis meses. Inicialmente, uma não sabia que a outra era vítima de igual violência. Os relatos das jovens são parecidos entre si. O estupro se dava na casa deles, no segundo andar, geralmente após o marceneiro lembrar que a Bíblia diz que os filhos têm de fazer tudo que os pais mandam. A mãe ficou sabendo da violência no sábado, dia 1

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

Arcebispo afirma que vida dos descrentes não tem sentido

Para Battisti, o sentido da vida está no sobrenatural  O arcebispo Anuar Battisti (foto), 59, de Maringá (PR), escreveu um artigo onde aborda um tema recorrente por parte de religiosos, o de que não há sentido na vida dos descrentes em Deus. “Este ambiente de descrença, misturado com ateísmo, leva a pessoa a viver no deserto da vida sem gosto, sem rumo, vagando em busca de um sentido”, escreveu dom Battisti no artigo publicado no Diário.com. “A ausência de Deus cria na alma humana um vazio de sentidos que leva ao desespero, à negação de tudo o que diz respeito ao sobrenatural”, acrescentou. A americana Paula Kirby, consultora de organizações seculares, escreveu recentemente no Washington Post que quem precisa de Deus para que a sua vida tenha um significado é porque a sua família e amigos, em tese, não têm nenhum valor. O que, obviamente, é um absurdo. Ninguém precisa de Deus, por exemplo, para amar seus filhos. Kirby argumentou que é o cristianismo que tenta tirar todo

Médico acusado de abuso passa seu primeiro aniversário na prisão

Roger Abdelmassih (reprodução acima), médico acusado de violentar pelo menos 56 pacientes, completou hoje (3) 66 anos de idade na cela 101 do pavilhão 2 da Penitenciária de Tremembé (SP). Foi o seu primeiro aniversário no cárcere. Filho de libaneses, ele nasceu em 1943 em São João da Boa Vista, cidade paulista hoje com 84 mil habitantes que fica a 223 km da capital. Até ser preso preventivamente no dia 17 de agosto, o especialista em reprodução humana assistida tinha prestígio entre os ricos e famosos, como Roberto Carlos, Hebe Camargo, Pelé e Gugu, que compareciam a eventos promovidos por ele. Neste sábado, a companhia de Abdelmassih não é tão rica nem famosa e, agora como o próprio médico, não passaria em um teste de popularidade. Ele convive em sua cela com um acusado de tráfico de drogas, um ex-delegado, um ex-agente da Polícia Federal e um ex-investigador da Polícia Civil. Em 15 metros quadrados, os quatros dispõem de três beliches, um vaso sanitário, uma pia, um ch

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao

Nobel da Academia Pontifícia diz a bispos que a evolução é fato

por Telmo Pievani , do Corriere della Sera Arber acredita que fé e ciência são compatíveis O presidente da Academia Pontifícia das Ciências, Werner Arber  (foto), biólogo prêmio Nobel de Medicina em 1978, proferiu, no dia 12 de outubro passado, uma conferência sobre as relações entre ciência e fé, apresentada ao pontífice e aos membros do Sínodo dos Bispos, na qual ilustrou com clareza as bases da explicação evolucionista contemporânea. O texto na íntegra está disponível no site da Academia . No contexto de uma reflexão "sobre as mútuas relações e compatibilidades entre o conhecimento científico e os conteúdos fundamentais da fé", Arber escolheu como exemplo de aquisições científicas essenciais a evolução do universo e a evolução da vida sobre a Terra, como "fatos científicos estavelmente verificados". O microbiologista da Universidade de Basel, que sucedeu a Nicola Cabibbo no fim de 2010, explicou ainda que as variações genéticas espontâneas e a seleção