Pular para o conteúdo principal

Jeovás da Austrália correm risco de perder isenção por não aderir à combate à pedofilia

O governo da Austrália está elaborando um projeto de lei para cassar isenção de impostos e empréstimos subsidiados às entidades de caridade que não aderirem ao Programa Nacional de Reparação às Crianças Vítimas de Abuso Sexual.

A nova lei poderá ser votada nas próximas semanas e atingirá as Testemunhas de Jeovás, entre outras entidades.

Os jeovás se negaram a participar do programa, embora a estimativa é de que tenha havido 1.800 casos de abuso de crianças e adultos dentro da igreja, o que é um número alto em relação ao total de fiéis no país, 70 mil.

A ministra Anne Ruston, de Serviços Sociais, disse ter ficado decepcionada com a não adesão dos jeovás, o que dificulta que as vítimas tenham apoio oficial, como tratamento psicológico e indenização.

"Passamos muito tempo tentando explicar a eles [jeovás] o que pensamos ser sua obrigação moral, mas se recusam a entender.”

O cancelamento da isenção de impostos, caso ocorra, poderá servir de exemplos a outros países, não só em relação às Testemunhas de Jeová como às demais religiões e entidades filantrópicas que acobertam os pedófilos de suas fileiras. 

Os religiosos se dizem
'testemunhas', mas não
de abuso de criancinhas

Com informação do Yahoo News e de outras fontes.

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos




Comentários

  1. Dr. Psicólogo ou Psiquiatra Laico, o conhecimento da Constituição Federal faz parte da saúde mental?

    ResponderExcluir
  2. Indivíduo vc só escreve nada com nada, tem algum distúrbio mental?.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Papa Francisco confirma que lugar da mulher na Igreja é na cozinha

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade