Pular para o conteúdo principal

Testemunhas de Jeová da Austrália não aderem à reparação a vítimas de abuso

As TJs (Testemunhas de Jeová) da Austrália se recusaram a aderir ao Programa Nacional de Reparação às crianças vítimas de abuso sexual.

A Igreja Católica e outras religiões aceitaram participar do programa.

As supostas vítimas (crianças e adultos) de abuso sexual por membros das TJs na Austrália são pelo menos 1.800, que é um número expressivo considerando que a igreja tem no país apenas 70.000 seguidores. 



Em vários países, a exemplo da Igreja Católica, as Testemunhas de Jeová são acusadas de acobertar seus pedófilos, deixando de denunciá-los à Justiça.

As TJs comunicaram que preferem responder às acusações de abuso diretamente a cada uma das supostas vítimas, sem intermediação governamental.

A estratégia das TJs deixa as famílias das supostas vítimas sem um amparo efetivo das autoridades governamentais.

Agora, por se negarem à colaboração, as Testemunhas de Jeová correm o risco de perderem o status de entidade sem fins lucrativos, o que, na prática, significa que terão de pagar impostos. 




Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos

MP-SP faz busca de provas de abuso infantil em salões das Testemunhas de Jeová

Corpo Governante das Testemunhas de Jeová abrigou molestador por 36 anos

41 pessoas contam a jornal que foram abusadas por Testemunhas de Jeová




Comentários

Posts + acessados hoje

Pregação criacionista abre evento científico da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Robinho e Neymar se negam a ver crianças de lar espírita

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade