Pular para o conteúdo principal

Folha de S.Paulo republica charge de Maomé do jornal satírico Charlie Habdo

A Folha de S.Paulorepublicou hoje (17) em sua versão impressa a charge “Nasce uma estrela” de Maomé que saiu em uma edição de 2012 do semanário satírico francês Charlie Hebdo.

É o primeiro grande jornal brasileiro que reproduz uma charge tida como ofensiva por muçulmanos. O islamismo não aceita qualquer tipo de representação do seu profeta.

Por causa de charges como a da "estrela", no dia 7 de janeiro de 2015 dois irmãos atacaram com metralhadores AK-47 a redação do Charlie, em Paris, matando doze pessoas.

A Folha usou a charge para ilustrar texto sobre o assassinato por um jovem muçulmano do professor Samuel Paty de história do ensino fundamental.

Em uma aula sobre liberdade de expressão em uma escola de Conflans Sainte-Honorine, nas próximidades de Paris, Paty tinha mostrado charges de Maomé, mas antes pediu que os alunos muçulmanos saíssem da classe ou fechassem os olhos.

A aula do professor repercutiu na internet, com elogios e críticas.

Nascido em Moscou, o assassino cortou o pescoço de Paty com uma faça gritando “Alá é Grande”. Ele foi abatido a balas pela polícia. Tinha 18 anos e não estudava na escola.  

A Folha, no mesmo texto, publicou afirmações do jornalista Philippe Val, ex-editor do Charlie Hebdo, segundo as quais todos os jornais deveriam publicar as caricaturas de Maomé do seminário.

"Acredito que toda a imprensa deveria agora publicar essas caricaturas. Essa é a resposta correta a esse ataque."

Texto foi publicado
no pé da página A15


Com informações da Folha e de outras fontes.







Comentários

Anônimo disse…
Maomé era um pedófilo assumido, a charge pegou até leve demais.
Emerson Santos disse…
O cara era um perdedor na vida ... achou que a forma de mostrar algo era matando uma pessoa ... só conseguiu mostrar sua loucura ... e a loucura dessa religião ... espero que diminuam as liberdades dessa gente .. ou pelo menos dos que se mostram fanáticos ... esses deveriam ser expulsos e enviados pras latrinas de onde esses radicais surgem ....
Heavyman disse…
Quando eu falo que religião, atrofia o cérebro, excesso de dopamina que causa fanatismo, é muito simples, o simples fato de crer, já da prazer no cérebro, ele segrega esses hormônios no organismo.

Posts + acessados hoje

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido