Pular para o conteúdo principal

Republicação de charges de Maomé marca 5 anos do atentado ao Charlie Hebdo

A edição desta semana do jornal francês satírico Charlie Hebdo reproduz em sua capa [ver abaixo] algumas das charges de Maomé que foram a causa do ataque sangrento em 7 de janeiro de 2015 à sua redação por fanáticos islâmico.

"Tudo isso por causa disso", diz a capa.

Laurent "Riss" Sourisseau, sobrevivente do ataque, afirmou que "jamais abaixaremos a cabeça".

As 12 charges da capa foram publicadas originalmente em 2005 pelo jornal dinamarquês Jyllands-Posten e 2006 pelo semanário francês.

Os irmãos Said e Chérif mataram com metralhadoras 11 pessoas no atentado, incluindo cartunistas.

Os dois e mais 12 pessoas envolvidas nesse e outros ataques islâmicos serão julgados após a pandemia.

Humor resiste
ao fanatismo
religioso


Com informação das agências. 





'Charlie Hebdo' com Deus na capa afirma que o 'assassino continua solto'

Diretor do 'Charlie Hebdo' afirma que atentado reforçou seu ateísmo

Charlie Hebdo diz ser jornal ateu e põe de novo Maomé na capa

Charlie provoca o terror: 'Vocês têm balas, e nós, champanhe'

Comentários

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

Para não pagar imposto, TJs alegam que máquina de passar roupa é essencial à religião

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade