Pular para o conteúdo principal

Na França, homem decapita professor que tinha mostrado em aula charges de Maomé

Um tchetcheno de 18 anos decapitou hoje um professor que tinha mostrado em aula charges de Maomé.

O assassinato ocorreu perto da escola do professor, em Conflans Saint-Honorine, perto de Paris.

Durante o ataque, o jovem gritou "Allah Akbar" ("Alá é Grande").

A polícia abateu o fundamentalista religioso, que já tinha conseguido publicada uma foto da decapitação no Twitter.

O atentado fortalece a decisão do presidente Emmanuel Macron de anunciar medidas duras para restringir as liberdades de fanáticos religiosos.


Com informação das agências.

Cardeal exibe vídeo que prevê França islâmica em 39 anos

Entra em vigor na França proibição aos muçulmanos de orar nas ruas

França vai combater grupos que apresentam ‘patologia religiosa’

Aos 112 anos, laicidade da França resiste ao islamismo --

Comentários

  1. Deixaram esses lunáticos com liberdade religiosa .. agora toma ... o professor devia ter sido mais esperto e sabendo que tinha muçulmano louco na aula .. e andar também com uma peixeira ...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

No governo Biden, fundamentalismo cristão tende a retornar a sua insignificância

Empresário bolsonarista Luciano Hang, sua mulher e mãe estão internados com Covid-19

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade