Pular para o conteúdo principal

Pesquisa usada por deputado para punir cristofobia mostra não haver perseguição a cristãos no Brasil

O deputado Felipe Soares,da Assembleia Legislativa do Rio, apresentou um projeto de lei com o propósito de combater a ‘cristofobia’, usando como justificativas dados da ong Open Doors, que mapeia os países onde há perseguição a cristãos.

Bolsonarista e representante da Igreja Internacional da Graça de Deus, o deputado omitiu que a ong não inclui o Brasil na lista dos países onde há discriminação a cristãos.

A Open Doors, financiada por cristãos, estima que em mais de 60 países 260 milhões seguidores de Cristo são discriminados — informação que Soares acrescentou ao texto do seu projeto.

Contudo, segundo a ong, no Contigente Americano só há um pais com perseguição a cristãos. É a Colômbia, onde ELN (Exército da Libertação Nacional), reagrupamentos das FARC (Forças Revolucionárias da Colômbia) e criminosos extorquem dinheiro de líderes cristãos, havendo assassinatos, de acordo com a Open Doors.

Em seu projeto de lei, Soares considera como cristofobia “palavras e práticas agressivas contra a figura de Jesus Cristo e aos cristãos, ameaças, estereótipos pejorativos, indução ou incitação à discriminação contra a Bíblia”.

A proposta do deputado é de multa de R$ 2.500 no caso de pessoas físicas e de R$ 5.000 para pessoas jurídicas, com aplicação de valores maiores para reincidência.


Com informação do projeto de lei do deputado Felipe Soares e do site da Open Doors.



Por que tentar criminalizar a 'cristobofia' é uma estupidez 

Comentários

Paul Muadib disse…
Cristofobia - fenômeno esquizofrênico que se manifesta quando o opressor se sente oprimido quando coibido de exercer sua opressão.
Indivíduo disse…
Bom dia de trabalho de Deus, mas se Deus não existe, então diga bom dia de trabalho de ateu.

Posts + acessados hoje

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Líder religiosa pagava quem trabalhava em sua empresa com promessas de salvação divina