Pular para o conteúdo principal

Interpol prende em Moscou suspeito de participar do atentado ao Porta dos Fundos

A Interpol informou ao governo brasileiro que prendeu em Moscou, Rússia, o brasileiro Eduardo Fauzi Cerquise, que é suspeito de ter participado do atentado à sede do Porta dos Fundos, em 24 de dezembro de 2019.

Dos cinco homens que jogaram uma bomba caseira nas instalações do grupo de humor, Cerquise foi o único identificado até agora pela policia.

Um dia antes de a Justiça expedir mandado de prisão, o suspeito desembarcou em Moscou em 29 de dezembro.

Cerquise é
acusado de
tentativa de
homicídio

Em fevereiro de 2020, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou um salvo-conduto a Cerquise, impedindo que ele voltasse ao Brasil sem ser preso. 

Um vídeo [abaixo] da câmera de segurança da sede do Porta dos Fundos mostra o momento da explosão da bomba, que colocou em risco um vigia do local.

O caso, por isso, está sendo tratado como tentativa de homicídio.

Cerquise negou ter participado do atentado, mas admitiu que ficou sabendo de antemão o que iria ocorrer. Os integrantes do grupo seriam católicos de extrema-direita.

Ele disse que o ataque foi um protesto moral contra o Especial de Natal do grupo que apresenta Jesus como gay cujo namorado é Satanás.



Com informação das agências e foto de reprodução da rede social.



Nenhum líder religioso protesta contra as bombas na sede do Porta do Fundo 

Comentários

Anônimo disse…
Festa Junina gospel, Carnaval gospel, Halloween Gospel e agora terrorista gospel, o que mais essa crentelhada vai inventar?

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Para não pagar imposto, TJs alegam que máquina de passar roupa é essencial à religião