Pular para o conteúdo principal

Governo angolano avisa Brasil que problema com a Universal é interno

Às vésperas da viagem de uma comissão de parlamentares brasileiros a Angola, Francisco Queiroz, ministro da Justiça e Diretos Humanos daquele país, falou a deputados da Assembleia Nacional que a crise da Igreja Universal é “um problema interno”.

Pastores dissidentes angolanos anunciaram em 2019 rompimento com o bispo Edir Macedo, líder da Igreja, tomaram 30 templos em junho de 2020 e estão criando a Igreja Universal Reformada.

Eles acusam as lideranças brasileiras da igreja de irregularidades, como evasão de divisas, lavagem de dinheiro e imposição da vasectomia aos pastores. A Igreja nega.


O ministro Queiroz afirmou que “questões internas em relação à Universal não podem afetar o bom ambiente existente entre dois governos”.

Aliado político de Bolsonaro, o bispo Edir Macedo tem mobilizado o presidente, o Itamaraty e parlamentares brasileiros para pressionar as autoridades angolanas a resolverem logo o impasse.

Queiroz disse que os pastores brasileiros — o que inclui o bispo Honorilton Gonçalves, responsável pela igreja em Angola — “devem respeitar as leis angolanas”.

Com base em investigações do SIC (Serviço de Investigação Criminal), o equivalente no Brasil à Polícia Federal, autoridades governamentais têm afirmado que há fortes indícios da prática de crimes por parte da Universal.

A PGR (Procuradoria-Geral da República) abriu dois processos para esclarecer denúncias de pastores de lavagem de dinheiro. 

Pastores angolanos
acusam a Igreja de
lavagem de dinheiro


Com informação do Novo Jornal, de Luanda, e de outras fontes.




Bancos de Angola bloqueiam contas da Igreja Universal do Reino de Deus

Bispo rebelde da Universal de Angola revela como a igreja desvia o dízimo

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos

Pastores da Universal em Angola acusam bispos brasileiros de desvio

Jornal de Angola diz que Igreja Universal impõe vasectomia a pastores

Universal tirou ilegalmente dólares de Angola, diz ex-bispo

Angolano diz que invasão de seitas ameaça cultura do país




Comentários

Emerson Santos disse…
Nossa ... Angola .. dando aula pro anão diplomático ... "Questões INTERNAS do país ..."