Pular para o conteúdo principal

OAB-MS questiona na Justiça oração em Ladário para combater a Covid-19

A Ordem dos Advogados do Brasil, secção de Mato Grosso do Sul, vai entrar com uma ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) contra a prefeitura de Ladário, no Pantanal, por ter decretado 21 dias de oração e um de jejum para combater o contágio do novo coronavírus.

Ladário tem cerca de 20 mil habitantes e fica a 421 km de Campo Grande, a capital do estado.

Iranil de Lima Soares, prefeito da cidade, é pastor.


Ele baixou o decreto das orações para que haja um “cerco espiritual” à cidade contra o vírus.

Para a OAB, a medida é inconstitucional porque o Estado laico impede autoridades governamentais de promover qualquer ato religioso.

Roberto Lins, presidente da subseção da OAB de Corumbá, comentou: "Essa mistura do Estado com a Igreja é inconstitucional, fere uma clausula pétrea na Constituição Federal que diz exatamente que o estado brasileiro é um Estado laico."

PREFEITO PRECISA CONVENCER
O CORONAVÍRUS QUE A CIDADE
ESTÁ PROTEGIDA POR ORAÇÕES 

Com a informação do G1 é de outras fontes.




Vídeo: Quarentena, brigas políticas, remédios polêmicos. É a Gripe espanhola de 1918!

20 fatos que você precisa saber sobre entubação

Vídeo: prefeito que disse que cura da Covid-19 virá da igreja é internado

'Internet Segura' adverte para onda de golpes na quarentena

Cidade de Nova York improvisa necrotério fora de hospital

Psicóloga diz como é possível manter o equilíbrio emocional em tempo de pandemia

Microbiologista critica a negação à ciência e alerta que o Covid-19 mudou o mundo

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!

Comentários

Emerson Santos disse…
Um jumento eleito por jumentos ... apesar do estado laico ... esse é um resultado lógico da atitude do prefeito ...
Anônimo disse…
O cara não sabe separar as funções de prefeito e pastor. Como prefeito precisa entender que nem todos acreditam na mesma mitologia que ele.

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Robinho e Neymar se negam a ver crianças de lar espírita

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico