Pular para o conteúdo principal

Merkel cobra do governo da China transparência sobre origem do coronavírus

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu que o governo chinês seja transparente sobre o histórico do novo coronavírus. 

"Acho que quanto mais transparente a China for sobre a história de origem deste vírus, melhor será para que todos nós ao redor do mundo aprendamos com ele.".


Na semana passada, o jornal americano Washington Post publicou um artigo em que citou alertas de diplomatas americanos em 2018 sobre fragilidades na segurança e no gerenciamento do laboratório do Instituto de Virologia de Wuhan, na China.

O presidente dos EUA, Donald Trump, passou a sugerir que a origem da pandemia poderia ter ocorrido num laboratório chinês localizado próximo ao mercado apontado por Pequim como o local onde teria ocorrido a primeira infecção, em Wuhan. 

Segundo Trump, o governo americano estaria investigado rumores sobre o berço do novo coronavírus.

No domingo, o laboratório chinês negou ter qualquer responsabilidade sobre a pandemia e afirmou que o vírus não saiu do local.

COBRANÇA DE MERKEL
FORTALECE INSINUAÇÕES
DE QUE CHINA TEM
MANTIDO INFORMAÇÕES
SOB SEGREDO


Com informação das agências.



Vídeo: Quarentena, brigas políticas, remédios polêmicos. É a Gripe espanhola de 1918!

20 fatos que você precisa saber sobre entubação

Vídeo: prefeito que disse que cura da Covid-19 virá da igreja é internado

'Internet Segura' adverte para onda de golpes na quarentena

Cidade de Nova York improvisa necrotério fora de hospital

Psicóloga diz como é possível manter o equilíbrio emocional em tempo de pandemia

Microbiologista critica a negação à ciência e alerta que o Covid-19 mudou o mundo




Comentários

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato