Pular para o conteúdo principal

Bispos da França sugerem uso de ‘pais’ em vez de ‘pai e mãe’ no registro de batismo

Porta-voz disse que a
preocupação é não discriminar
 filhos de pais homossexuais

A Conferência Episcopal da França, a equivalente à CNBB no Brasil, enviou um comunicado às paróquias sugerindo a substituição de “pai” e “mãe” por apenas “pai” nos registros de batismo. 

Feito há um ano, o comunicado só agora foi noticiado, inicialmente pelo jornal bimestral católico L'Homme nouveau.

Autor do comunicado, o bispo Joseph Metz-Noblat, de Langres, em Haute-Marne, disse que a Igreja Católica da França continua considerando como família somente casais de homem e mulher, mas está preocupada em não discriminar filhos de união de pessoas do mesmo sexo.

Ele disse que batismos de filhos de casais homossexuais ocorrem com pouca frequência, mas a Igreja, sem qualquer julgamento moral, tem de se posicionar diante desta questão: “Como integrar as pessoas de minorias?”



"As crianças não podem ser responsabilizadas pela situação de seus pais."

Não há informação sobre quantas paróquias aceitaram a sugestão, mas pelo menos um bispo disse que as igrejas sob a sua jurisdição não vão alterar o registro de batismo.

O bispo Dominique Lebrun, de Rouen, que não faz parte do comando da Conferência Episcopal, disse que por enquanto os termos do certificado de batismo vão se manter inalterados.

Disse que consultou os padres de sua paróquia e a maioria acha que não seria prudente excluir o “pai” e a “mãe” do certificado.

Ele falou que o seu desejo é que “a filiação natural” seja valorizada, o que não impede que a Igreja acolha todas as crianças.

Com informação do Le Figaro e de outras fontes.





Igreja Anglicana deixa de citar Satanás na liturgia do batismo

Igreja dos EUA avisa ateus que batismo não pode ser desfeito

Ex-presidente da Irlanda diz que batismo de bebê é violar direitos humanos

Bebê morre afogado na pia de batismo, acusa família




Comentários

Emerson Santos disse…
Eh só substituir pai e mãe por responsáveis ... pronto ... e por 2 linhas ... ou 3 sei la .. Vai saber qtos pais vão aparecer ...
Anônimo disse…
Ae o cara barbudão vai ter que assinar no "mãe" para agradar a tara desses padres pedófilos?
26.02.2020
SE AS MULHERES SOUBESSEM O QUE O CRISTIANISMO FEZ COM ELAS NOS 2000 VERÕES PASSADOS ELAS JAMAIS ENTRARIAM NUMA IGREJA CRISTÃ. (PARTE II). Todo o universo científico e suas tecnologias possibilitaram liberdade e dignidade para todos os cidadãos do bem. Por que então os santos cristãos continuam a ser venerados e não os profetas cientistas que descobriram e inventaram tudo que existe hoje na civilização global? Por que os políticos corruptos e incompetentes, que herdaram o poder de governo dos reis e imperadores, ainda estão governando as nações? Por que os cientistas, mais inteligentes e competentes cidadãos do mundo não estão governando povos e nações? Vocês, cristãos, são totalmente insanos, animalesco, sabiam disso? Vocês não pensam, não raciocinam, vivem e se comportam por instintos animalescos! Por que as mulheres são tão ingratas com os cientistas? Os cientistas criaram os absorventes femininos, inclusive. Vão ver como era no passado quando o cristianismo governava o mundo? Não havia nem calcinhas, quando as teocracias cristãs dominavam o mundo! O cristianismo teocrático era o primeiro a concordar que a menstruação era algo monstruoso, venenoso, imundo, poluidor. Vamos lá, mulheres, vão ler um pouquinho a história da humanidade, e ver o que os cientistas fizeram por vocês, mesmo perseguidos pelo cristianismo durante mais de 2000 anos. Hoje, os cientistas são perseguidos pelo cristianismo porque a Ciência quer um ser humano perfeito, sem doenças, sem males hereditários, através da engenharia genética. Um mundo sem trabalho pesado, rotineiro, tedioso e enfadonho. Vão ver na história da humanidade tudo que o cristianismo foi conta, feroz inimigo, mas que agora é coisa normal, graças a Ciência e suas tecnologias. Os métodos de planejamento familiar é um deles. Estudem analfabetas! Vão ler sobre as teorias cristãs monstruosas sobre a menstruarão feminina, por exemplo. Jesus Cristo, esse mito das fantasias cristãs alucinadas e insanas, não libertou nada, nem ninguém, não descobriu a cura para doença alguma, não produziu as vacinas que salvaram bilhões de seres humanos. Prestem bem atenção, seus analfabetos funcionais, ignorantes. Agora, mais que nunca a Ciência está liberta dos grilhões do cristianismo e pode tornar o mundo perfeito. Mas os políticos, os advogados do diabo e os cristãos não querem de jeito algum. Eles continuam faturando algo. Time que está ganhando não pode ser mudado. Será que vocês não enxergam um palmo na frente do nariz, mesmo que os cientistas já tenham inventado os óculos, o binóculo, as lentes de contato, o telescópio? Quando vocês vão parar de ser animais e ver que a Ciência livre é a salvação verdadeira e a liberdade real da humanidade? A Ciência também era amordaçada e tinha que concordar com as teorias, práticas e opiniões cristãs, isto se os médicos e cientistas que viveram escravos do cristianismo, por dois mil anos, não quisessem parar num calabouço e ou morrer queimados vivos numa fogueira. Por isso mesmo, a Ciência só veio a existir na prática, mesmo sob o jugo do cristianismo, com a teimosia de Galileu Galilei, marco da Ciência Moderna. Mesmo assim, mulheres, os primeiros absorventes femininos relativamente eficientes e eficazes só apareceram na década de 1930. Estudem, carolas do cristianismo, ou o Brasil viverá na Idade das Trevas para sempre, com o maldito cristianismo a governar o Estado e a República. As religiões, de modo geral e tradicional, e o cristianismo, de modo específico e monstruoso, sempre lideraram os interesses dos homens, do machismo, do patriarcado bíblico. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

26.02.2020
SE AS MULHERES SOUBESSEM O QUE O CRISTIANISMO FEZ COM ELAS NOS 2000 VERÕES PASSADOS ELAS JAMAIS ENTRARIAM NUMA IGREJA CRISTÃ. (PARTE III-FINAL). As mulheres sempre foram proibidas de pensar, de estudar, de trabalhar fora de casa durante 2000 anos. Procurem saber a história de uma das maiores cientistas da humanidade, Hipátia de Alexandria (351-370). Vocês nunca ouviram esse nome, não é mesmo suas analfabetas funcionais carolas de igreja? Vocês ficam muito indignadas com a história da Malala, não é mesmo? Pois é, suas burrinhas de galocha, carolas do cristianismo, todas as mulheres cristãs durante esses 2000 anos de escravatura cristã, mereceriam também o prêmio Nobel. Malala é vítima indireta do cristianismo, este copiado para as outras religiões, em todas as suas formas de repressão e escravagismo. O cristianismo jamais desejou contrariar os desejos e poderes do macho da espécie, sempre foi covarde no enfrentamento e defesa dos direitos das mulheres. A ideia de retirar o clitóris das meninas e costurar vaginas é um princípio cristão radicaliza nas religiões que plagiaram as ideias e insinuações cristas contra as bruxas, os demônios que invadiam a mente feminina. Mas, como os homens que iam para as guerras cristãs queriam que as mulheres ficassem com cintos de castidade, o cristianismo covarde, canalha, escravocrata, disse amém. O casamento de meninas-crianças com homens mais velhos também foi uma invenção do Judaísmo e do cristianismo. Sempre que era de interesse do patriarcado cristão machista as mulheres eram sacrificadas, assim, quando era conveniente, as igrejas cristãs legislavam pelo método natural, ou seja, se a menina menstruou ela pode ser deflorada por homens mais velhos e gerar prole, mesmo com 9, 10, 12, 14 anos de idade. “É a natureza que manda”. Quando os homens não queriam que as mulheres ficassem livres, como manda a natureza, elas tinham que ficar vestidas dos pés à cabeça, com um cinto de castidade de ferro, com cadeado (método pouco natural). A própria Virgem Maria foi proibida pelo cristianismo sociopata de ter seu filho de modo natural, e sim sobrenatural. Durante os 3500 (?) do judaísmo mais cristianismo tudo que as mulheres tinham direito era prole, fidelidade e sacramento. Portanto, esse tal fantoche do cristianismo, chamado Jesus Cristo, não libertou as mulheres de porcaria nenhuma, não salvou ninguém. Séculos após a morte fantasmagórica desse Cristo, Roma continuava no poder até fundir-se com o cristianismo. Portanto, deixem de ser imbecis, ignorantes, analfabetos funcionais. Madalena, grande trunfo e símbolo de libertação das feministas cristãs, só deixou de ser apedrejada, mais nada. Sua recompensa? A eterna fama de prostituta. Mas, foi proibida por Cristo de pecar uma segunda vez. Hoje, no Brasil das Diretas-Já, todos podem pecar à vontade. Os menores de idade têm direito a dezenas de passagens pela polícia e a praticar estupros e assassinatos, considerados apenas “infrações”; os corruptos podem roubar trilhões dos cofres públicos, mas têm direito de responder em liberdade durante muitas décadas até o trânsito em julgado. Jesus Cristo foi um Deus formidável, inocente crucificado. Por isso, a pena de morte está proscrita para monstros assassinos e feminicidas de toda ordem, inclusive para mulheres esquartejadoras, “má-drastas”, “verdadeiras mulheres assassinas”, “esposas assassinas”, etc. Se Jesus Cristo morreu na cruz e perdoou, então a Constituição Brasileira, fez da proibição da pena de morte uma cláusula pétrea, em favor da corrupção, da criminalidade, da impunidade, dos advogados do diabo e das igrejas cristãs que com isso faturam trilhões de reais. O campo de atuação dessas organizações criminosas é ilimitado, é amplo, geral e irrestrito. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

05.05.2020
BENTO XVI COMPARA CASAMENTO GAY AO ANTICRISTO. BENTO, POR QUE VOCÊ NÃO MORRE LOGO E PARE DE ENCHER O SACO DO POBRE? Eu não sou gay, nunca fui gay, não tenho parentes gays, não sou advogado dos gays, todavia jamais fui mal tratado ou hostilizado por uma pessoa gay. Como também jamais fui ofendido por um por um negro “escravo”, um índio “escravizado”, uma mulher “bruxa”, um cientista “herege”, ou seja, por aqueles que a Santa Madre Igreja perseguiu, prendeu, torturou, assassinou de forma bárbara, queimou vivos na fogueira. Ninguém mais vai permitir que a Santa Inquisição torture gays, queime gays vivos ou mortos na fogueira, ou que pendure os gays pelas duas pernas separadas e os serre ao meio ainda vivos, e nem mortos. Se a grande mídia aberta brasileira é uma vagabunda imunda que se cala sobre a história do cristianismo eu não me calo, a Internet não se cala. A arrogância dessas organizações criminosas cristãs continua ultrapassando limites. A Igreja Católica enriqueceu e se tornou poderosa pela invasão de terras alheias, juntamente com as monarquias e os impérios, pela exploração dessas riquezas usurpadas, saqueadas a mão de obra escrava dos próprios proprietários das terras atacadas e violentadas, como no caso dos índios “brasileiros”, e pelo cristianismo em todas as Américas. Foram holocaustos tenebrosos que duraram vários séculos. Como é possível que o Cristianismo ainda tenha a petulância, a arrogância, a prepotência de criticar quem quer que seja? Aliás, os evangélicos do Brasil continuam invadindo as terras dos índios e neles faz lavagem cerebral cristã, em pleno século XXI. Alguém vai ter que deter essas feras cristãs organizadas. Foram 400 anos de escravidão de índios e negros, que aliás ainda estão sendo massacrados e vítimas de preconceito. Parece que 400 anos de tirania e terror sobre povos inocentes não foram os suficientes. O que é pior, senhor Bento XVI, praticar o sexo adulto e consensual com quem quiser e da forma que a pessoa quiser ou esconder pedófilos estupradores, bestas criminosas, como Vossa Santidade fazia? Foi por isso que você foi forçado a renunciar ao papado? Ou havia coisas piores ainda? Segredo de Justiça? Aliás, eu não sei porque as organizações LGBTs não processam o Papa “honorário” Bento XVI, por falsidade ideológica e propaganda enganosa, haja vista que a Igreja prega o amor, o perdão e a pobreza, mas sua organização criminosa escravocrata vive no luxo e na riqueza); afirma que Jesus Cristo é o “médico dos médicos”, mas ele não apareceu para salvar as pessoas que morreram por causa do coronavírus. Faz o seguinte, Bento XVI, eu vi na TV hoje, manhã de 05.05.2020, que na cidade de São Paulo tem um cãozinho chamado “Tobi” que está perdido, então por que o Senhor não vai ajudar a procurar o bichinho, fazendo algo útil à humanidade? LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

Posts + acessados hoje

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Líder religiosa pagava quem trabalhava em sua empresa com promessas de salvação divina