Pular para o conteúdo principal

Na França, jovem mata padre pedófilo enfiando um crucifixo na garganta dele

Acusado de vários abusos,
Matassoli não foi denunciado

 à polícia pela Igreja Católica

Na pequena comunidade de Agnetz, com 3.000 habitantes, na região de Oise, norte de França, Alexande V., 19, matou o padre Roger Matassoli (foto), 91, enfiando um crucifixo na garganta dele, sufocando-o.

A polícia encontrou sinais de tortura no cadáver.

Matassoli era acusado de ter abusado de vários jovens, incluindo Alexandre V, que, depois de resistir aos policiais, foi encaminhado para um hospital psiquiátrico.

O crime ocorreu no dia 4 de novembro de 2019, mas o jovem só foi formalmente acusado no dia 26 de dezembro.



Matassoli era suspeito de abusar desde 1969 de meninos, entre eles Stephane, que viria ser pai de Alexandre V.

Stephane ficou perturbado e anos depois se matou. O seu filho teria a mesma intenção.

A imprensa francesa diz que a Igreja Católica com condescendente com o padre pedófilo, apenas o afastando das atividades clericais.

O bispo de Beauvais, Jacques Benoit-Gonnin, disse que, de fato, Matassoli dispensado da Igreja em 2009, depois que surgiram as primeiras informações sobre os abusos do padre.

A Igreja nunca denunciou Matassoli à polícia. O padre vinha tendo uma vida tranquila e sustentado pelo dízimo dos católicos. 



Com informação de sites internacionais.



Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?

Padre diz que a Igreja ainda não entendeu a seriedade dos abusos sexuais

Um a cada dez padres do Brasil abusa de criança, diz relatório confidencial do Vaticano

Justiça da Argentina condena padres que abusaram de jovens surdos

Abuso em coral alemão desmente narrativa defendida por Bento 16




Comentários

Assistente Religioso. disse…
A palavra “esquizo” remete para o conceito de divisão. Que tipo de divisão? Neste caso, a divisão entre si e os outros.
https://www.oficinadepsicologia.com/perturbacoes-de-personalidade/esquizotipica/

Jesus, porém, penetrando nos seus pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo será destruído. Toda cidade, toda casa dividida contra si mesma não pode subsistir.
Se Satanás expele Satanás, está dividido contra si mesmo. Como, pois, subsistirá o seu reino?

Mateus 12:25,26

O Senhor, dirigindo-se a Jó, lhe disse:
Aquele que disputa com o Todo-poderoso apresente suas críticas! Aquele que discute com Deus responda!

Jó 40:1,2

Resposta: Deus mandou o homem trabalhar no mesmo tempo em que foi feita a Terra, mas não mandou o homem fazer a própria Terra. Deus só pensou no tempo de serviço.
Elton Germano disse…
desnecessário, toda notícia onde se tem elementos como Nome Pessoal completo, localidade, data, etc, são rastreáveis. Nesse caso mesmo, é só jogar no Google o termo "Roger Matassoli" e pá! Infinitas fontes.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Fé de pais TJs não supera direito à vida de um bebê, decide juíza

Holanda pede a religiosos provas de que animal não sofre no abate

Marianne Thieme: "Liberdade religiosa termina onde começa o sofrimento de humanos ou de animais"  O Parlamento da Holanda concedeu aos líderes do judaísmo e do islamismo um ano para provar cientificamente que o abate religioso não causa sofrimento nos animais.  Em junho de 2011, a Câmara dos Deputados aprovou lei que proíbe esse tipo de abate porque é feito sem o atordoamento dos animais. A lei terá de ser votada pelo Senado, para ser confirmada ou não, o que ocorrerá após o prazo dado para a manifestação dos religiosos. A lei foi proposta pelo Partido pelos Animais, o único do gênero no mundo. Para Marianne Thieme (foto), líder do partido, “a liberdade religiosa termina onde começa o sofrimento humano ou animal”. Ela é seguidora da Igreja Adventista do 7º Dia. A proposta da nova lei uniu judeus e muçulmanos do país. Eles acusam o Parlamento de querer acabar com a liberdade de religião. Pela tradição judaica e islâmica, os animais têm de estarem conscientes no m