Molestada por pastor escreve: 'Há anos carrego dores na minha alma'

A propósito da notícia Justiça manda prender pastor acusado de abusar de filha de fiel por três anos, aqui publicada no dia 31 de janeiro de 2011, uma anônima escreveu:

"Estou lendo esse texto em lágrimas pois estamos procurando esse cara.

Sou do interior de São Paulo e em 2011 eu tinha 18 anos, e ele veio na minha casa fazer uma oração e fui molestada. Enquanto me molestava falava em línguas no meu ouvido. Na época não sabia o que fazer, pois ele sempre me amedrontava com olhares!

Todos na minha casa acreditava que era um homem de Deus.

Contei para minha família, e meu padrasto ligou para ele e falou que ia fazer um boletim na polícia, e ele sumiu,

Há anos carrego dores na minha alma e busco notícias e Justiça."



O pastor foragido se chama
 Nelson Domingos Moreno.
Ele era da Igreja Assembleia
 de Deus Ministério do Brasil,
 em Santa Inês, Maranhão.




Polícia prende pastor por abuso de meninas 'a mando de Deus'

Juiz condena pastor por abuso de uma criança ‘serva de Deus’

Polícia prende pastor que tirava 'maus fluidos' de meninas

Pastor engravida menina porque foi 'promessa de Deus’


Comentários

  1. No último sábado relatei que fui vitima desse homem, que com 18 anos me molestou... buscava notícia e justiça e hoje recebi um informação de fontes confiáveis que ele faleceu devido a uma doença que ele tinha,
    Hepatite C faleceu à 2 anos e sua esposa também faleceu em um acidente de carro a mais de 1 ano, ele estava morando em Araras- SP
    Falo e afirmo que a fonte é confiável pois o mesmo que nos apresentou, sem saber o caráter deste homem, pois era novo na cidade, ninguém sábia de quem se tratava, todos acreditavam nas suas mentiras!
    Mas hoje posso dizer que encontrei Paz novamente sei que nunca mais vou ver ele na minha frente! E assim como estou bem, vendo que ele nunca mais vai fazer mal pra ninguém, também quero que outras vítimas sinta o mesma paz, pois ele pode ter escapado da justiça do homem mas a de Deus ele não escapou!

    Ele morreu e eu voltei à vida!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

EDITOR DESTE SITE

Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diario Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.