Evangélicos criticam livros infantis de bruxinhas, mas creem nas feitiçarias de Jesus

Andar sobre as águas
 é só para feiticeiro
com muito poder

[notas de um ateu] Evangélicos estão criticando livros infantis de bruxinhas, gnomos e outros seres mágicos, porque eles associam esses personagens à Satanás.

Pais reclamam de escolas que recomendam a seus filhos a leitura desses livros, e editoras reduzem as opções dessa literatura.

Um dos livros que está no índex dos evangélicos é o “Manual Prático de Bruxaria”, de Malcom Bird.

Em um vídeo, a ministra e pastora Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) disse: “Isso é livro para dar para crianças, irmãos? Ensina como ser bruxa, como se vestir como bruxa”.

O curioso é que os evangélicos e demais cristãos acreditam em um poderoso feiticeiro, Jesus, cujos poderes mágicos ressuscitam mortos, curam doentes, multiplicam quantidade de peixe, transformam água em vinho, os faz andar sobre as águas.

Os evangélicos deveriam deixar as bruxinhas em paz, porque, no imaginário popular, ninguém tem o monopólio dos poderes mágicos, nem Jesus, embora ele seja um desafio à imaginação, seja três entes numa só pessoa e filho dele mesmo, Deus.










Se existisse somente um cristão, ele seria tido como insano

Judas não foi traidor e Jesus não fez milagres, defende livro

Jesus multiplica comida de restaurante, mostra vídeo

Jesus não é mencionado por nenhum escritor de sua época, diz historiador




Comentários

  1. Quem gosta de uma leitura interessante, siga lá.
    Blog de resenhas de livros e artigos em geral.
    didaskalicon.com
    Face, insta e twitter: @didaskalicon

    ResponderExcluir
  2. jesus ta mais pra feiticeiro que um deus mesmo kkkk.

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato