Juíza pede de volta o passaporte diplomático concedido a RR Soares

Para Justiça Federal em
 São Paulo, o pastor R.R. Soares
 não representa legalmente
o Brasil no Exterior

A Justiça Federal em São Paulo determinou a suspensão dos passaporte diplomático concedidos ao pastor Romildo Ribeiro Soares, o R.R. Soares, e à mulher dele, Maria Magdalena Soares, líderes da Igreja Internacional da Graça de Deus, a informação é do jornal "O Globo".

Os passaportes foram autorizados pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no dia 3 de junho de 2019.

Os documentos especiais permitem ao pastor e à mulher que evitem filas no setor de imigração dos aeroportos e garante isenção de vistos em determinados países.

A concessão dos passaportes pelo ministro de Bolsonaro foi contestada por uma ação popular, movida pelo advogado Ricardo Nacle, o que foi acatado pela Justiça.

A juíza Denise Aparecida Avelar, da 6a Vara Cível Federal em São Paulo, não enxergou justificativa suficiente para que os líderes religiosos tenham passaportes diplomáticos e determinou que os documentos sejam recolhidos.

Não houve comprovado interesse do país, conforme a decisão da magistrada.

“Portanto, a atuação como líder religioso, no desempenho de atividades da igreja, não importa em representação de interesses do país, de forma a justificar a proteção adicional consubstanciada no passaporte diplomático”, afirma a magistrada.

Com informação de "O Globo" e outras fontes, e foto de divulgação.





Governo Lula deu ao bispo da Iurd Panceiro passaporte diplomático

Políticos adotam pregação de pastores, e Estado laico tende a desaparecer

LiHS pede o fim de passaporte diplomático de pastores

Edir pede dispensa de vistoria em aeroporto por ser ‘enviado de Deus’

Serra dá passaporte diplomático a pastor envolvido na Lava Jato



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.