Pesquisa enumera as dez cidades mais pós-cristãs dos Estados Unidos


A cidade mais pós-cristã dos Estados Unidos em 2019 é Springfield-Holyoke, uma das maiores do Estado de Massachusetts.

Ali, 11% da população não acreditam em Deus, 87% das pessoas não leram a Bíblia na semana anterior em que foram consultadas, 65% não frequentaram uma igreja cristã nos últimos seis meses e 41% discordam que a fé seja importante.

As informações são da Barna, uma empresa que se dedica a pesquisas relacionadas ao cristianismo.

Barna listou as dez cidades mais pós-cristãs dos Estados Unidos.

Ela qualificou como pós-cristão o indivíduo que não se enquadrou em pelo menos nove de um total de 16 critérios de identificação de devoto de Cristo.

O ranking ter mudanças significativas de um ano para outro.

Em 2017, por exemplo, a cidade mais pós-cristã foi Portland-Auburn, do Maine. Springfield-Holyoke não estava sequer entre as dez primeiras.

Mas ao examinar o conjunto das pesquisas, Barna confirma que a secularização da sociedade americana avança lentamente, mas de modo firme, sem possibilidade de volta.

“A Igreja não mais possui a autoridade cultural que tinha no passado”, conclui.

Com informação e gráfico do site da Barna.





Geração Z dos EUA tem 35% de não afiliados à religião

Nos EUA, 1 'desigrejado' a cada 4 é ateu ou agnóstico, diz pesquisa

Número de ateus dos EUA é o dobro do que indicam pesquisas

Pós-cristãos fazem secularismo avançar nos Estados Unidos

Para um quarto dos americanos, religiões estimulam o ódio



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.