Pular para o conteúdo principal

Bento 16 sai do silêncio para dizer que pedofilia é ausência de Deus

Papa emérito escreveu
artigo colocando a
Igreja Católica como
 vítima da revolução sexual

O papa emérito Bento 16  escreveu um artigo afirmando que os escândalos de pedofilia dentro da Igreja Católica sem devem a uma “ausência de Deus” demonstrada na laicização da sociedade.

"Nós cristãos e padres também preferimos não falar sobre Deus, porque falar não parece ser prático", diz ele em artigo para a revista Klerusblatt, que circula em região da Bavária (Alemanha), onde nasceu.

Desde que encerrou o seu pontificado, há seis anos, é a primeira vez que Bento 16 se manifesta sobre abusos sexuais por padres, os quais, em sua dimensão, ele demorou para reconhecer.

No artigo, o papa emérito admite a gravidade do problema, mas tenta minimizar a responsabilidade da Igreja.

Escreveu que há uma relação de causa e consequência entre a revolução sexual dos anos 60 e os abusos, enfraquecendo a teologia moral católica e a fé em um Deus pessoal.

Para ele, com a revolução sexual de 68, a pedofilia passou a ser “permitida e apropriada”.

“O extenso colapso da geração seguinte de padres naqueles anos e o grande número de laicizações foram uma consequência de todos esses desenvolvimentos [abusos sexuais]”.

Informou que, em consequência dessa mudança moral, ele, na época em que foi presidente da Congregação para a Doutrina da Fé, não pôde dar conta de todas as denúncias de abusos sexuais.

“Foi além das capacidades [do cargo].”

Bento 16 escreveu que "somente a obediência e o amor por nosso Senhor Jesus Cristo podem apontar o caminho [para combater a pedofilia]".





Retrato de Bento 16 é feito por 17 mil preservativos coloridos

Tribunal decide não investigar Bento 16 por encobrir abuso

Alemães acusam Bento 16 de crimes contra a humanidade

Bento 16 associa união homossexual ao ateísmo

Papa Bento 16 está de malas prontas para o inferno



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas

TJs quase conseguiram que Michael Jackson destruísse Thriller antes do lançamento