Pular para o conteúdo principal

Estudantes da Argentina retiram crucifixos e imagens da Virgem das escolas

Estudantes de Buenos Aires, Corboda e Mendoza, na Argentina, removeram crucifixos e cobriram imagens da Virgem Maria de escolas públicas [vídeo abaixo].

A decisão reforça no país o movimento pela separação entre o Estado e a Igreja que foi deflagrado pelo debate pela legalização do aborto.

Desde o início da articulação, cerca de quatro mil argentinos já pediram desfiliação da Igreja Católica.


A Constituição do país define a Igreja Católica como religião oficial do Estado.

Por conta disso, bispos recebem salário do governo e a Igreja, subsídios.

Os estudantes afirmam que esses recursos deveriam ser encaminhados para o sistema de ensino.

A Igreja Católica já começa a admitir se separar formalmente do aparelho de Estado, mas negocie que a supressão de recursos seja feita aos poucos.

       

Com informação do Diario Registrado e de outras fontes.


Igreja Católica da Argentina recusa pedidos de desfiliação

Igreja acobertou na Argentina padre que violentou 50 jovens

Ensino do criacionismo é uma afronta à escola, diz professor




Na Austrália, estudantes criacionistas de biologia chegam perto de 0%

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato