Ratzinger teme ser processado de novo por causa de pedofilia

Se voltar para Alemanha, Ratzinger
perderá sua imunidade jurídica
Joseph Ratzinger (na caricatura) foi processado em 2010 sob a acusação de que em 1995, então cardeal, acobertou um padre pedófilo. O processo foi retirado em 2012.

Para evitar novo questionamento jurídico, ele, aconselhado por assessores jurídicos, decidiu continuar a morar no Vaticano após deixar de ser o papa Bento 16, em 28 de fevereiro. A informação é de um funcionário do Vaticano que falou à AFP.

Se voltasse para a Alemanha, para morar em algum convento, ele perderia a imunidade jurídica que o Estado do Vaticano lhe garante.

“A sua permanência no Vaticano é necessária porque, se não fosse assim, ele poderia ficar indefeso”, disse o funcionário. “Ele não teria suas prerrogativas, entre as quais a imunidade jurídica.”

Encravado em Roma, o Vaticano é um Estado autônomo graças ao Tratado de Latrão assinado em 1929  entre a Itália, do ditador fascista Benito Mussolini, e a Igreja.

O pontificado de Bento 16 foi marcado pelos escândalos de pedofilia de sacerdotes em vários países, em casos das últimas décadas que vieram à tona. Por causa disso, o papa foi ameaçado de ser processado algumas vezes.

A permanência de Ratzinger no Vaticano, em um convento, também se deve a outros motivos, entre os quais o de garantir a sua privacidade, de modo que sua figura não se contraponha à do próximo papa, que não deverá ser tão conservador como ele.





Com informação das agências.

Vítima acusa Ratzinger de não ter punido padre pedófilo
setembro de 2011

Casos de padre pedófilo

Comentários

  1. Parcialidade,

    Vou aguardar os posts sobre os vídeos do sr. Silas Malafaia respondendo ao sr. Eli Vieira e ao Conselho Federal de Psicologia, respectivamente.

    Até mais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O"Sr" $ilas Malafaia é pseudo-psicólogo e o Conselho F. de Psicologia nâo concorda com ele!!Acorda para vida otário!Limitado!inteligência de ovelha!

      Excluir
    2. Anônimo 16 de fevereiro de 2013 13:33,

      Você se acha esperto, né?

      O sr. Malafaia já vem há algum tempo denunciando a ideologização do CFP. Órgão que está agindo mais como um "sindicato" do que como uma entidade representativa de uma atividade, presumivelmente, científica.

      Não é da sua conta, mas vou lhe dizer: eu não sou protestante e nem psícólogo.

      E você não deve passar de um INOCENTE (IN)ÚTIL!

      Veja o que diz um psicólogo sobre o vergonhoso papel que o CFP está desempenhando.

      http://www.youtube.com/watch?v=6sqYOb09C5Q

      Até mais!!







      Excluir
    3. Buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaá!!!!!

      ivadoluapzz

      Excluir
    4. Chora mais crentalhao

      Excluir
  2. O cara me ensina a pedir proteção para um tal de deus. E nem pra ele serve.

    ResponderExcluir
  3. A coisa ta fedendo pro seu lada né Ratozinger...

    ResponderExcluir
  4. Esse quase ex-papa é safadinho...

    ResponderExcluir
  5. depois dizem que o papa é infalível.. Pura crêndice da igreja católica.

    ResponderExcluir
  6. os inimigos da Igreja que punir o homem que não fez mal a ninguém isso é de mais,questão ideias fundementalista a Igreja seguir o que esta escrito na Bíblia Sagrada,a Igreja perdoa sempre ela não punir quem punir são os homens sem Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em que língua você escreveu isto?

      Excluir
    2. Quem não deve, não teme. Se Ratzinger tá com medinho de sair do Vaticano e perder a imunidade jurídica é sinal que aí tem merda.

      Excluir
    3. Analfabeto funcional?
      Nâooooooooooooo! somente um comentario típico de crentelho.

      Ivadoluapzz

      Excluir
    4. Anônimo (16 de fevereiro de 2013 16:51)

      Aramaico? kkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  7. Ratzinger, foragido da justiça! Vaticano, refúgio para criminosos! Parabéns católicos! Que religiãozinho essa de vocês, hein???

    ResponderExcluir
  8. Não vejo o Joseph foragido de justiça em nada senhor anônimo, o que acontece aqui é a grande insinuação da mídia anti-cristã. Como aqui é um espaço ateu, não se sairia diferente, como também é direito de cada um ter seu espaço social. O Ratzinger não teme nada, mas sim o Vaticano; por pessoa ele voltaria normalmente para a sua casa assim eu acredito, ou que me parece vocês não concordam? Mas como ex-papa o Vaticano tem de cuidar de seus cidadãos sacerdotais, ja que ele deixou toda a familia e bens para servir apenas ao Vaticano, e como um caso de 1995 veio à tona em 2010 e foi resolvido em pleno pontificado, não se deve agir sem prudência para com esses atos. Novos casos podem aparecer, isso é um fato, mas de maneira alguma o Vaticano pode ser desleixado, nem principalmente deixar de ser prudente em casos de novos escandalos, e eu acho que mesmo não estando sobre a guarda do Vaticano, todas as acusações recorreriam mesmo assim a ele, por isso ja estando lá onde tem maior poderil, as coisas se esclareciam mais facilmente para todo o mundo e claro, toda essa mídia que nós participamos. Não se pode culpar os fiéis por erros passados/atuais de seus representantes religiosos, ja que todos somos pecadores na carne e não verdadeiro sentido: o espiritual. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. O que eu vejo aqui é uma grande insinuação contra o Papa, de uma afirmação verdadeira, coerente do Vaticano. Parem de ver chifre em cabeça de cavalo gente, acusações e especulações não vão dar em nada, porque enquanto vocês reclamam e reclamam e reclamam eles ainda estarão lá fazendo o papel deles, o da caridade e do amor ao próximo mesmo com erros ja resolvidos e passados.

    ResponderExcluir
  10. É complicado sair acusando assim. Tem que ter provas. Se ele errou, tem que ser julgado e depois aí sim, punido se for realmente culpado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site